Esqueceu a senha?

10 razões pelas quais o Islã não é uma religião de paz

por Artigo compilado - qua jun 12, 12:52 am

1) Cerca de 18 mil ataques terroristas seguidos de morte foram cometidos explicitamente em no do Islam nos últimos 10 anos. As outras religiões juntas, talvez não cheguem a uma dúzia de ataques).

2) Muhammad (Maomé, o profeta do Islam) matou pessoas por o insultarem ou por criticarem sua religião. Entre essas pessoas mortas, incluem-se mulheres. Os Muçulmanos são orientados a imitar o exemplo de Muhammad.

3) Muhammad disse em muitos lugares que ele foi “ordenado por Allah para combater os homens até que eles testifiquem que não há deus além de Allah e que Muhammad é seu mensageiro”. Nos últimos nove anos de sua vida, ele ordenou nada menos que 65 campanhas militares para fazer exatamente isso.

Muhammad inspirou seus homens a guerrearem pelos motivos mais vergonhosos que existem, usando bens capturados em combate, sexo e um paraíso de glutonarias como incentivo. Ele decaptou presos, escravizou crianças e estuprou mulheres que capturou em batalha. Novamente, os Muçulmanos são instruídos a seguir o exemplo de Muhammad.

4) Após Muhammad morrer, as pessoas que viveram com ele e que conheciam muito bem sua religião imediatamente começaram a fazer guerra entre si.

Fátima, a filha preferida de Muhammad, viveu segura entre os descrentes de Meca durante vários anos, mas acabou morrendo pelo estresse causado pela perseguição de outros Muçulmanos apenas seis meses após a morte de seu pai. Ela ainda sofreu aborto do neto de Muhammad após ter suas costelas quebradas por um homem que veio a ser o segundo califa.

O marido de Fátima, Ali, que foi o segundo convertido ao Islam e que foi criado como um filho de Muhammad, guerrou numa guerra civil contra um exército erguido por Aisha, a esposa favorita de Muhammad – uma mulher que ele disse que era a “mulher perfeita”. Cerca de 10 mil Muçulmanos morreram em uma só batalha menos de 25 anos após a morte de Muhammad.

Três dos primeiros quatro califas (governantes Islâmicos) foram assassinados. Todos eles estavam entre os companheiros mais próximos de Muhammad. O terceiro califa foi morto por aliados do filho do primeiro (que foi morto pelo quinto califa poucos anos depois, tendo sido enrolado na pele de um burro morto e queimado). O quarto califa (Ali) foi morto esfaqueado após uma discussão mais feia com o quinto. O quinto califa, por sua vez, envenenou um dos dois netos preferidos de Muhammad. O outro neto foi, depois, decaptado pelo sexto califa.

A briga interna e as disputas por poder entre os membros da família de Muhammad, entre seus companheiros mais próximos e seus filhos apenas aumentaram com o tempo. Após 50 anos da morte de Muhammad, até a Caaba, que fora durante séculos propriedade pagã, estava em ruínas devido à guerra Muçulmana…

Esse é nada mais nada menos que o destino daqueles de DENTRO da casa do Islam!

5) Mohammed instruiu os Muçulmanos a fazerem guerar contra outras religiões e a trazê-los submissos ao Islam. Dentro das primeira décadas após sua morte, esses companheiros árabes invadiram e conquistaram terras Cristãs, Judias, Budistas e Zoroastras.
Com apenas 25 anos da morte de Muhammad, os exércitos Muçulmanos já haviam capturados as terras e as pessoas de 28 países modernos fora da Arábia Saudita.

6) Os Muçulmanos continuaram sua Jihad contra outras religiões por 1400 anos, detida apenas pela habilidade dos não-Muçulmanos em se defenderem. Até os dias de hoje, não se passa uma só semana sem que algum fundamentalista Islâmico tente matar Cristãos, Judeus, Hindus ou Budistas, explicitamente em nome de Allah. Nenhuma dessas outras religiões estão em guerra uma contra as outras.

7) O Islam é a úncia religião que precisam manter seus adeptos ameaçando matá-los se deixarem a religião. Isso é feito seguindo o exemplo dado por Muhammad.

8) O Islam ensina que os não-Muçulmanos são inferiores a um ser humano de verdade. Muhammad disse que um Muçulmano pode ser morto por cometer assassinato, mas que um Muçulmano jamais pode ser morto por matar um não-Muçulmano.

9) O Alcorão jamais, em lugar algum, fala do amor de Allah pelos não-Muçulmanos, mas fala da crueldade de Allah e seu ódio contra os não-Muçulmanos por mais de 500 vezes!

10) “Allah Akbar! Allah Akbar! Allah Akbar!” (Allah é grande!)  Foram essas as últimas palavras ditas dentro do cockpit do vôo 93 e que são ditas antes de qualquer atendado terrorista.

Extraído do site respondendoisla.blogspot.com.br em 12/06/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

18 Comentários

Comentários 1 - 18 de 18Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. É só pesquisar na Wikipedia “expansão islâmica” – fatah e “invasão muçulmana na peninsula ibérica” dá para saber que é um estado conquistador a custas de força bruta e extrema violencia.
    Hoje, talvez um pouco menos pois foram debilitados no decorrer dos anos desde os cruzados até o dia de hoje, como último recurso para dar baixa nos inimigos, eles usam suicidas com explosivos.
    logicamente, estes suicidas são pessoas pobres e em miséria, e com a promessa de receber um céu cheio de mulherada, comidas a fartar, e sombra e água fresca … e aparece um monte de doido que acredita nestas bobagens, verifica e veja se entre os suicidas tem algum maraja ou sheik ou magnata do petroleo … não tem, é só pé rapado.
    Até entre os islamicos tem divergencia violentas, entre Xiitas e Sunitas como por exemplo no Iraque.
    Islamico são proselitistas só não fazem mais porque perderam aquela força militar do passado, senão pode crer que tentariam aquelas mesmas coisas do passado.

    1. Então Xiitas e Sunitas é tipo Católico e Protestante… Só que sem guerras !! Entendi agora

    2. mais ou menos evandro. lá por exemplo, os grupos terroristas sunitas cometem terrorismo contra os xiitas, só pesquisar, é meio que tipo uma guerra por disputa de poder entre os sunitas e xiitas. eu compararia os terroristas sunitas e xiitas com as facçoes rivais do RJ, é mais ou menos assim.

  2. Que Deus tenha misericórdia desse povo

  3.   um horror esta fé

  4. Não sou muçulmano, mas este texto só revela a ignorância do autor com a religião islâmica. Muito preconceito e pouco conhecimento.

    1. È vero!

    2. Wagner Almeida, o autor do texto expôs sua opinião baseado em fatos que ele enumerou. Você poderia então expor alguns fatos que provem que o autor foi “ignorante” e “preconceituoso”?

    3. Refutação que é bom, nada!

  5. entrega e obediência voluntária. O Islam significa completa submissão voluntária a Deus, outro significado literal da palavra Islam é Paz, e isto significa que só se pode encontrar a paz física e mental através da submissão e obediência voluntária a Deus o Altíssimo.

  6. Muçulmano é todo aquele que se submete a Deus de livre e espontânea vontade. Um Muçulmano vive em paz e harmonia com toda a criação, por conseguinte, um Muçulmano é a pessoa que em qualquer parte do mundo, faça com que toda a sua obediência, dedicação e lealdade.

  7. Um Muçulmano vive em paz e harmonia com toda a criação, por conseguinte, um Muçulmano é a pessoa que em qualquer parte do mundo, faça com que toda a sua obediência, dedicação e lealdade, sejam exclusivamente para Deus o Senhor do Universo.

    1. Hmmm, acho que não. Os fatos mostram o contrario, religião intolerante, ale´m de ser um a cópia inferior do judaismo.

  8. se o islam e uma religiao de paz entao por que o islam e o responsavel do holocausto cristao que esta acontecendo no mundo atualmente o islam e uma religiao do mal que querem submeter o mundo a sua vontade mais isso nao vai acontecer pois o verdadeiro deus jesus nao vai permitir

  9. Gente, qualquer pessoa que estuda, sabe que o islã é uma religião desumana, e que não respeita o livre arbítrio imposto por Deus na criação. Todo ser humano tem o direito de escolher sua religião e ate mesmo abandonar ela caso não seja mais condizente com o seu padrão social e espiritual.

  10. Um bando de terroristas disfarçados. Pisem no pé deles pra vcs verem o que acontece. Eles não gosta de ninguém que não é de sua seita, ficam disfarçados de bonzinhos, mais na verdade todos são terroristas em sua essência prontos pra agir a qualquer momento.

  11. só existe terrorista por causa do petróleo, se não, os terroristas não passariam de um “ladrão pé de chinelo”. Infelizmente o petróleo financia o terrorismo. muitos deles tem armamentos melhores até que muitos militares mas no dia que o petróleo acabar o terrorismo vai enfraquecer

  12. Kalil, boa noite
    Fico eternamente chateado com a sua opinião.
    Sou da religião mas, nem por isso sou terrorista é muito menos tenho coragem de fazer o mal mesmo que podem no meu pé. Saiba separar as pessoas, que Deus esteja com vc e sua família.

Comentários 1 - 18 de 18Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement