Esqueceu a senha?

A angústia das dívidas

por Pr. Natanael Rinaldi - sex jun 16, 12:06 am

8 PASSOS PARA LIVRAR-SE DESSE MAL

1- Assuma o compromisso de livrar-se das dívidas

Este é o passo mais difícil de todos, mas também é o mais importante. Assuma o compromisso de fazer isto. É absolutamente crucial. A liquidação das dividas é algo que Deus abençoa. A Bíblia diz no Salmo 37.21: “O ímpio toma emprestado, e não paga…”. Isso significa que não podemos tomar o caminho fácil e declarar falência. É verdade que a falência é legal, mas isso não a torna moral. Não é moralmente aceitável ficar devendo algo a alguém. Deus diz que se temos uma dívida devemos saldá-la. Isto é duro de pregar nestes dias difíceis, mas é preciso.

As dívidas não desaparecem naturalmente. É preciso vontade e isso começa com um compromisso. Se queremos ficar livres de dívidas, temos de fazer o que conduz a isso. Não é fácil! Exige disciplina. Exige perseverança. Mas também é a coisa certa que se tem de fazer.

2- Coloque Deus em primeiro lugar

Quando estamos endividados necessitamos da ajuda de Deus. Isso significa que precisamos agir do modo de Deus. O fato é que, qualquer que seja a área que queremos que Deus nos abençoe, temos que colocá-Io em primeiro lugar.

Quer que Deus abençoe as suas finanças? É melhor que O coloque em primeiro lugar nas suas finanças. Jesus disse: “Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6.33).

3- Enumere tudo que você possui, deve e ganha

Você tem que manter bons registros. É o princípio da contabilidade. Necessita saber para onde tem ido o seu dinheiro, onde está e de onde vem. A Bíblia diz isto: “Com a sabedoria se edifica a casa, e com a inteligência ela se firma” (Provérbios 24.3). Você é sábio quando sabe para onde o seu dinheiro está indo.

As pessoas dizem que o dinheiro fala. Ele não fala! Simplesmente desaparece sorrateiramente. Depois você chega ao fim do mês e pergunta. “Para onde foi o meu dinheiro?” Se você sempre coloca essa questão a si mesmo, é porque não tem um orçamento e precisa de um. Um orçamento diz ao seu dinheiro para onde você quer que ele vá, em vez de se interrogar para onde foi.

4- Faça alguma venda

Necessita se livrar de algumas das suas coisas? Necessita converter algumas das suas coisas em dinheiro “vivo”? Olhe em volta, a venda pode ser uma boa opção. Por quê? Porque você está pagando para manter aquele bem. Nada deve ficar fora de consideração. Se adquiriu um automóvel, interrogue-se sobre qual o propósito do mesmo. Se é para transporte, há uma série de formas de se fazer transportar de um lado para outro. Haverá uma forma mais barata de o conseguir? Seja radical. Você pode comprar uma casa mais barata para reduzir as mensalidades? Faça o que for necessário. A propósito, se tem algo de que você não consegue imaginar ver-se livre, ele não é mais uma propriedade, mas um ídolo. Nada deve ficar fora de consideração.

5- Estabeleça um plano de amortização para se ver livre da dívida

Corte o vício ou dependência do endividamento. Você nunca se verá livre das dívidas acidentalmente. Isso se consegue de forma intencional. Você terá que realizar um plano. A Bíblia diz: “Os pensamentos do diligente tendem à abundância” (ou seja, quem planeja com cuidado tem fartura). Se necessário, procure alguém com objetivo de ajudá-lo a realizar isso. É bom ter alguém que diga: Você realmente pode pagar isso? Você pensou bem sobre isso?

6- Não contraia novas dívidas

Acabe com seus cartões de crédito. Não contraia mais empréstimos. A razão número um que leva as pessoas a se endividarem é não conseguirem viver com o que ganham. Decida hoje que você conseguirá! Para conseguir isso, terá de ficar contente com o que tem. É o único antídoto para o endividamento a longo prazo.

7- Acerte um plano de pagamento com seus credores

Dê a conhecer às pessoas a quem deve que as coisas estão mudando. Faça uma lista daqueles a quem deve. Telefone para cada um deles e diga-lhes. “Não quero mais ficar endividado. Isso não é bom para você, nem para mim. Posso pagar “X” por mês. Quero liquidar as minhas dívidas”.

A Bíblia diz: “Sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele” (Provérbios 16.7). Seus credores vão perceber o seu esforço e irão ajudá-lo. As instituições financeiras oferecerão acordos que você vai poder honrar.

8- Fique firme nesse objetivo

A libertação do endividamento não é fácil. Exige disciplina, esforço, e sacrifício. Mas você pode conseguir. Estes princípios funcionam, mas você precisa fazê-los funcionar. A Bíblia diz: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido” (Gál. 6:9). Você será tentado a desistir, e mais do que nunca terá que prosseguir e continuar firme no plano. Necessitará também do encorajamento dos irmãos na fé. Deus está interessado em todos os detalhes da sua vida. Incluindo Deus na sua vida financeira, Ele irá ajudá-lo a liquidar suas dívidas. Você vai conseguir!


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Bom dia, é eu preciso tomar atitude, principalmente no 4ª passo.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement