Esqueceu a senha?

A Assembleia de Deus, a Lei e o Sábado – Parte 6

por Prof. Paulo Cristiano da Silva - ter jan 12, 11:21 am

assembleia

A ASSEMBLEIA DE DEUS, A LEI E O SÁBADO

Mais um exemplo de desonestidade intelectual

Citações do livro “O despertar de um mandamento” (p. 14)

3) Desde quando existem os Dez Mandamentos, a Lei de Deus?

Também da Assembléia de Deus, o Pr. Orlando Spencer Boyer, teólogo, professor, pastor, comentarista, escritor, e autor de muitos livros, registrou estas palavras sobre o Decálogo:

“Não se deve pensar que não existia nada destes mandamentos antes de Moisés. Foram escritos nas mentes e nas consciências dos homens desde o princípio.”

Refutação da Terceira Parte

Boyer está longe de ratificar a posição adventista! O que ele disse não se afasta do que Paulo ensinou aos romanos, isto é, que os princípios da lei dados a Moisés já existiam na consciência dos homens, a chamada lei natural (2.14,15). Mas apesar de muitos dos princípios da lei de Deus estar na consciência dos pagãos, não há vestígios de que eles guardavam o sábado. Observe que Boyer não disse, “não existia os dez mandamentos antes de Moisés”, antes que, “não existia nada destes mandamentos” e isso faz toda a diferença, pois ele não acreditava que os dez mandamentos, como expresso na lei objetiva dada no monte Sinai, existiam antes de Moisés. Alguns destes princípios como não matar, roubar, adulterar, honrar pai e mãe já estavam incorporados nas leis de diversos povos, promulgadas antes de Moisés, mas não o sábado.

Gênesis capítulo 6 fala sobre os tipos de pecados que os homens pré-diluvianos praticavam: assassinatos Gn 4.1-11; poligamia Gn 2.24;4:19; arrogância e os pós-diluvianos Gn 11; adultério Gn 12.18-19; homossexualismo Gn 19.5-7, etc. mas NUNCA o leitor irá encontrar o pecado da quebra do quarto mandamento.

Apesar de não haver comentário adicional no livro, o articulista do site “adventismo em foco”, que reproduziu o capítulo não se conteve e teceu a seguinte “pérola”:

“Aí está o testemunho de alguém que estudou bastante o Livro de Deus. Pelo que lemos dos testemunhos assembleianos, não há nenhuma dúvida entre seus teólogos e mentores de que os Dez Mandamentos foram dados a Adão, ANTES DA QUEDA. Portanto, a resposta a esta pergunta deve ser: DESDE A CRIAÇÃO DO MUNDO!”

É claro que isso não passa de uma grande bobagem, essa besteira de que os dez mandamentos foram dados a Adão é coisa de Ellen White. Ela acreditava que a guarda do sábado era desde o Éden, para isso os dez mandamentos precisaria de ter sido revelado a Adão. Observe o que ela disse:

“Adão e Eva, ao serem criados, tinham conhecimento da lei de Deus… Adão ensinou a seus descendentes a lei de Deus, e esta foi transmitida de pai a filho através de gerações sucessivas.” (Patriarcas e Profetas, 3a. edição, p. 32 – EGW)

“Santificado pelo descanso e bênção do Criador, o sábado foi guardado por Adão em sua inocência no santo Éden; por Adão, depois de caído mas arrependido, quando expulso de sua feliz morada. Foi guardado por todos os patriarcas, desde Abel até o justo Noé, até Abraão, Jacó.” (O Grande Conflito pág. 453 – EGW)

Entretanto, a Lição da Escola Sabatina da IASD, primeiro trimestre de 1980, edição para professores, p. 7 desmente Ellen White ao declarar:

“É certo que antes do Sinai a raça humana não tinha mais que uma limitada revelação de Deus. Sem dúvida, Abraão e seus descendentes tinham conhecimento muito maior, mas este conhecimento representava apenas fração diminuta do mundo anterior ao Sinai. Contudo, as pessoas nesse período também morriam, como Paulo salientou. A morte passou a todos os homens. Embora eles não tivessem pecado contra uma ordem expressamente dada, como no caso de Adão, haviam pecado também. Tiveram a revelação de Deus na Natureza, mas não responderam a esta revelação, sendo deste modo tidos como culpados.”

Temos em maior confiança o testemunho dado pelo apóstolo Paulo ao afirmar que a lei foi dada 430 anos depois de Abraão e não antes (Gl. 3.17). Não há um só versículo em Gênesis insinuando que os patriarcas guardavam o sábado. Essa afirmação é gratuita e não possui nenhuma base escriturística.

Honrar pai e mãe, sempre foi um princípio seguido pelas civilizações antigas, assim como a noção de um repouso hebdomadário. Mas não há registro histórico entre essas civilizações sobre a guarda do sábado do sétimo dia como dado a Israel, apesar delas preservarem uma semana que variava de sete até dez dias. Os denominados “dias para os deuses.”, quando alguns povos determinavam os dias pelo sistema lunar, possivelmente devido à sua veneração dos corpos celestes. O fato é que o sábado judaico do decálogo foi dado a Israel somente, “Deus lhes fez conhecer o seu sábado,” que ocorre em Neemias 9.6-15 e em Ezequiel 20.9-12. O princípio existia, a lei não.

Leia as demais matérias sobre o tema:

A Assembleia de Deus, a Lei e o sábado Parte 5

A Assembléia de Deus, a Lei e o sábado Parte 7


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement