Esqueceu a senha?

A bem-aventurada esperança!

por Artigo compilado - sáb jan 26, 5:35 pm

A antiga promessa da vinda do Senhor parece estar chegando ao seu cumprimento, conforme podemos deduzir pela profecia do Novo Testamento. Não nos é permitido fixar uma data, como alguns não sabiamente têm feito, mas somos informados de que, quando observarmos certos eventos em curso, devemos levantar as cabeças, pois a nossa redenção está próxima. Fazendo uma atenta leitura das passagens do Novo Testamento que tratam deste assunto, descrevendo o estado do mundo “nos últimos tempos”, descobrimos a chocante verdade: tudo que foi predito está se tornando mais do que evidente.

Em que deplorável estado se encontra este mundo!  Tribulação, ilegalidade, malignidade, miséria, dor, tristeza e perplexidade diante das circunstâncias e provações, que nos atingem agora.

Hoje, particularmente, tem resplandecido nas trevas a Bem-aventurada Esperança da vinda do Senhor – para o completo livramento  deste atual mundo maligno. E para o conforto e alegria do Seu povo é que estamos escrevendo estas páginas.

“Tu estás voltando; Tu estás chegando; Vamos Te encontrar no caminho; Tu estás voltando; Vamos Te ver; E seremos como Tu, naquele dia; Tu estás voltando; Tu estás voltando; Jesus, Senhor amado! Como será bom Te ver reinando; Tu reinando e nós Te adorando e Te glorificando!”

Sim, o mesmo Jesus que morreu pelos nossos pecados, que ressuscitou dos mortos para a nossa justificação; que subiu aos céus, como o nosso Grande Sumo Sacerdote e nosso Advogado junto ao Pai, este bendito Salvador certamente voltará. O Novo Testamento contém abundantes referências sobre este glorioso evento.

“Pela fé, quase podemos escutar os seus passos à entrada da nossa porta”.

Nosso propósito ao escrever este artigo não é dar uma declaração detalhada de todos os eventos, mas apresentar as Escrituras que tratam da Bem-aventurada Esperança da igreja, a vinda do Senhor para recebê-la e levar a Sua Noiva para ficar junto dEle, para sempre.

Embora consideremos os grandes eventos preditos na profecia, em primeiro lugar está a volta do nosso Senhor, a qual ensejará o “Dia da Salvação”, um período que não será marcado por datas, sendo uma brecha na corrente profética. Após Sua vinda para arrebatar a igreja, a profecia ficará restrita à Sua relação com os judeus e as nações da Terra. Esta clara esperança será conservada diante do povo de Deus, embora não mais entre os dois povos – judeus e gentios. Cristo voltará algum dia, ou a qualquer momento: “Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o senhor da casa; se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã, para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo” (Marcos 13.35-36).

“Este Jesus voltará, na plenitude da Sua glória, para receber do mundo os que Lhe pertencem”.

Vamos considerar agora uma porção de passagens bíblicas revelando este glorioso assunto:

João 14.2-3 –  “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”. 

João 16.16,22 – “Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará”. 

            Dois eventos são aqui declarados: 1) “Vou” e ”Virei outra vez”.

Mais de um mil e novecentos anos se passaram, desde que Ele voltou ao Pai e ainda não regressou. É verdade que a igreja O tem esperando por longo tempo, mas Ele prometeu voltar e, certamente, vai cumprir a Sua promessa. Para nós pode parecer muito tempo, mas pouco tempo para Ele, Que deseja reunir os perdidos, até que estes completem o número dos salvos, na alegria de lhes preparar um lugar tão maravilhoso, perfeito e glorioso, como deverá ser.

“Salvador, estamos esperando… esperando por Ti, Bendito Senhor! Esperando a Tua chamada do alto para estarmos contigo. Solitário e longo tem sido o nosso caminho e nossos corações têm desmaiado de medo; mas a estrela guia anuncia, de manhã, que perto estás.”

Certo dia, uma criancinha estava vagando pela rua de uma cidade da Inglaterra, repetindo para ela mesma: “Às 10 horas… Às 10 horas!” . Um gentil cavalheiro dela se aproximou, indagando qual era o significado daquela frase. A resposta foi: “Minha mãe foi embora e prometeu que voltará às 10 horas”. 

         Para aquela criança, a mãe era tudo na vida e sua volta era o pensamento que predominava em sua mente. Será que precisamos deixar que uma criança nos ensine esta lição?

Deveríamos estar repetindo para nós mesmos: “Um pouco, e não me vereis, e outra vez um pouco, e ver-me-eis”?  Quando olharemos para o nosso amado Salvador, suspirando o Seu regresso? Que belo quadro deveria ser a face daquela criança, quando ela avistasse a mãe cumprindo a promessa que lhe fora feita! Que alegria a do coração daquela mãe, quando abraçasse a filha que estava esperando-a!

“Bendita alegria do encontro. Todo o deserto sumiu. Que palavras de saudação Ele, finalmente, vai me dizer. Ele e eu na reluzente glória, compartilhando a alegria: a minha, de estar para sempre com Ele e a Dele, porque eu estou ali”.

Sua Fidelidade – “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” (2 Pedro 3.9).

“Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.” (Hebreus 10.23).

“…Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus”. (Apocalipse 22.20).

Nosso Senhor Jesus Cristo é chamado “a fiel testemunha” (Apocalipse 1:5). Ele declarou ser “a verdade” (João 14.6). Portanto, como seria possível Ele não cumprir Sua palavra? Se Ele não a cumprisse, mancharia o Seu caráter divino. Podemos fortalecer nossa confiança, conforme lemos em Hebreus 6.18: “Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta”.

            Primeiro, vamos observar a esperança que nos é entregue pelo Espírito Santo: “Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados” (2 Pedro 2.9).

        Segundo, Lembremos-nos do que significa o tempo, quando comparado à eternidade. Mesmo tendo em vista 1.900 anos, isto parece apenas um momento. Então, em vez de acharmos que é muito tempo, devemos nos animar e confiar na promessa de Sua vinda, sem jamais fraquejar. Leiamos Tiago 5:7-8: “Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima”. 

         “Conserva-nos esperando, ó Bendito Salvador, confiados em Tua preciosa palavra. Cada passo da jornada, esperando-Te, Senhor; esperando, até entrarmos nas mansões onde contemplaremos Tua face gloriosa, cantando a maravilhosa estória da Tua incomparável graça!”

[N.T. – Somente uma profunda comunhão com Cristo pode nos levar a sentir o desejo enorme de que Ele volte bem depressa, para nos livrar deste mundo perverso, onde só vemos coisas abomináveis acontecendo e nossa esperança sendo provada a todo instante].

Franklin Ferguson, “The Lord is Coming”

Extraído do site http://solascriptura-tt.org em 26/01/2019


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement