- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

A Bíblia fala ou não que o crente pode perder a salvação?

triste 01

Não podemos negar que a Bíblia apresenta vários textos mostrando a segurança da salvação do crente em Jesus Cristo; e glória ao Senhor por esta garantia da parte de Deus! Contudo, penso que há também um grupo de versículos que precisam ser considerados e refletidos, pois eles apontam para o perigo do descuido para com a salvação por parte humana no tocante ao relacionamento com Deus e Sua palavra. Como a presente obra defende uma ortodoxia anterior a Agostinho e o Concílio de Arles, dá-nos a entender justamente que “o fiel pode perder sua salvação, caso não persevere em santidade […]” – então, traremos tais proposições bíblicas à tona. Queremos apenas que o leitor avalie e pense na problemática e continue firme na presença de Deus. Claro, não imagino que acordamos salvos e depois de alguns minutos estamos perdidos por causa de um conflito espiritual. Como veremos, a perda da salvação é relacionada sempre a “alguns” e não a “muitos”. No entanto, é importante ressaltar que dizer às pessoas que não se perde a salvação de jeito nenhum ou em hipótese alguma, como faz o calvinismo, é um tanto arriscado e censurável teologicamente, pois algumas pessoas podem pensar que isso é uma carta branca para pecar.

O site midiagospel.com.br mostra um debate sobre a questão aqui proposta e depois relaciona vários textos mostrando a visão Wesleyana da salvação, ou seja, que o homem deve perseverar na Graça para não perdê-la:

1 Pedro 5.8: ‘Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar’; O diabo não pode roubar nossa salvação, mas fica ao redor esperando uma oportunidade até que alguém lhe dê uma brecha para que ele possa trabalhar até a destruição.

Apocalipse 2.5: ‘Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.’ Jesus manda essa mensagem para a igreja de Éfeso. Esta igreja havia abandonado a prática inicial das primeiras obras quando recebeu a salvação e agora está sendo alertada para se arrepender sob pena de perder a salvação.

Apocalipse 2.11: ‘Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.’ Esta é uma mensagem à igreja de Esmirna. Esta igreja não tinha defeitos, era perfeita, porém Jesus avisou que ela seria perseguida e sofreria afrontas, mas alertou que se ela falhasse na perseverança receberia o dano da segunda morte, ou seja, o inferno.

Apocalipse 2.16: ‘Arrepende-te, pois; quando não, em breve virei a ti e contra eles batalharei com a espada da minha boca.’ Esta é a mensagem para a igreja de Pérgamo, uma igreja que tolerava atos de idolatria. A advertência é para que se arrependa, caso contrário seria destruída pela palavra de Jesus.

Apocalipse 2.21-22: ‘E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu. Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.’ Tiatira é outra igreja que praticava a idolatria e Jesus alerta para o arrependimento sob pena de ser lançada no meio da tribulação.
Estamos analisando casos de igrejas que um dia estiveram com o certificado da salvação em mãos e que agora, devido a mudanças no comportamento, estão prestes a perder a salvação porque estão negligenciando a obediência à Palavra de Deus.

Apocalipse 3.5: ‘O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.’ Sardes é outra igreja que estava decadente e recebeu uma exortação ao arrependimento. E nesse caso Jesus fala claramente que aquele que não se arrepender terá o seu nome riscado do livro da vida, portanto, está claro que a salvação está em perigo e, dependendo da atitude tomada, poderá, sem dúvida, perder a salvação.

Observe que em todas as situações que estão sendo apresentadas, a perda da salvação depende exclusivamente da atitude do homem. Ninguém rouba a salvação se o homem não der essa chance. Portanto, o homem não perde a salvação por ação de terceiros, mas pode perdê-la negligenciando a Palavra de Deus.

Apocalipse 3.11: ‘Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.’ Filadélfia é outra igreja perfeita e sem defeitos. Também para essa igreja Jesus adverte para que se cuide a fim de que ninguém lhe roube a coroa. Isto significa que mesmo essa igreja perfeita pode perder a coroa se não perseverar em sua santidade diante de Deus.

Apocalipse 3.19-21: ‘Eu repreendo e castigo a todos quanto amo; sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo. Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono, assim como eu venci e me assentei com meu Pai no seu trono.’ Laodicéia, uma igreja totalmente irregular, cheia de defeitos. Jesus está do lado de fora dessa igreja e está batendo na porta querendo entrar e, se essa igreja lhe abrir a porta, então, poderá estar com Jesus no reino de Deus. Uma igreja onde Jesus está do lado de fora não pode estar salva.

Observe que TODAS as igrejas, SEM EXCEÇÃO, receberam uma alerta para o arrependimento e/ou para a perseverança sob pena de perder a salvação. Se pelo menos UMA igreja não tivesse recebido essa exortação, então poderíamos dizer que somente essa única igreja estaria salva e todas as demais nunca teriam sido salvas.” (Em: <http://www.midiagospel.com.br>. Acesso  em 31 maio 2014)

 

Em outro site, o autor mostra indignação pelo fato de muitos não quererem discutir a questão:

“A maioria das respostas sobre essa questão negam a possibilidade de um crente perder a salvação da alma. Alguns aceitam a possibilidade, mas no caso apenas dizendo que o crente caído, na realidade nunca foi verdadeiramente crente e salvo. MAS, quem responde é a Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus, interpretando-a. O único Deus verdadeiro, através do apóstolo Paulo, em 1Co 15.1 e 2, diz: ‘Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis; Pelo qual também sois salvos, SE o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão.’ Após a leitura dos assuntos publicados, reconsidere essa Palavra de Deus, através do apóstolo Paulo. Apenas nesta passagem, o apóstolo Paulo está dizendo objetivamente: “PELO QUAL TAMBÉM SOIS SALVOS, SE RETIVER O EVANGELHO COMO FOI ANUNCIADO.” Será que eu conseguiria interpretar isso dizendo que não tem correspondência com a salvação?

Mais alguns textos da Bíblia:  Carta do apóstolo Paulo aos Romanos 11.22, diz: “Considera pois a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, a benignidade de Deus, SE permaneceres na sua benignidade; de outra maneira, também tu serás cortado.” No texto acima Paulo está se referindo aos de Israel e os gentios. Israel era a nação eleita (ramos naturais da oliveira, v. 24) e os gentios não eram da nação de Israel (ramos de zambujeiro, oliveira brava enxertados, v. 24). Assim, Paulo expressa que há a possibilidade de os que foram enxertados serem ‘removidos’, conforme o versículo 22 “[…] SE permaneceres na sua benignidade […]” É bom ler todo o texto do capítulo 11 e ter a compreensão ampliada. Observe que não tirei o texto do contexto da exposição de Paulo. Segunda Carta do apóstolo Paulo aos Coríntios, capítulo 6, versículo 1, diz: “E nós, cooperando também com ele, vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão“. Nota-se uma expressão comum nessas passagens: ‘em vão’. Ou seja, ‘inutilmente, sem valor algum’.” (Em: <http://www.blues.lord.com.br>. Acesso em 01 junho 2014).

Carl B. Gibbs anota o seguinte sobre a problemática em questão:

“No século V Agostinho foi o primeiro erudito a ensinar que o crente nunca poderia perder a sua salvação. Uma vez salvo, permanecia salvo pelo restante da sua vida, independentemente das suas ações ou atitudes. Esta declaração deu início a um debate teológico que continua até os dias de hoje. Um dos maiores argumentos mostrando que se pode perder a salvação é a frequente menção condicional ‘se’, com respeito a salvação. Estas declarações revelam o fato de que a salvação na experiência humana depende da situação do crente, manifesta em expressões bíblicas, como ‘permanecer em Cristo’, ‘continuar na fé’, ‘andar na luz’, e ‘não retroceder’ etc. Segue-se aqui uma lista de algumas destas frases:

(GIBBS, Carl B. A Doutrina da Salvação. 1999, p. 165)

Extraído do livro “Calvinismo Recalcitrante” – Clique aqui e adquira [1]

[2] [3]Compartilhar [4]