- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

A comunidade muçulmana se prepara para o Ramadã

A comunidade muçulmana de Mogi das Cruzes (SP) se prepara para o mês do Ramadã  com uma oração na mesquita da cidade na noite desta terça-feira (09). O mês sagrado para o Islã começa na manhã de quarta-feira (10), período em que os muçulmanos não podem comer, beber e ter relações sexuais entre o nascer e o pôr do sol (mas fora desse período vale tudo).

Na noite desta terça-feira (9), cerca de 30 muçulmanos se reuniram em Mogi das Cruzes. Liderados pelo sheik Hosni Abdelhamid Mohamded Youssef que entoava cânticos e lia passagens do Alcorão, os devotos se prostraram repetidas vezes no solo atapetado em sinal de adoração. Como parte dos preceitos do Ramadã, o sheik fazia pedidos a Deus pela generosidade, atendimento aos pobres e pela paz no mundo

Presidente da Sociedade Cultural e Beneficente Islâmica de Mogi das Cruzes, o libanês Mohamad Ahmad Saada, explica o significado do ritual na mesquita. “Todo muçulmano tem que rezar cinco vezes por dia. Nós rezamos a tarawyh apenas na época do Ramadã. É uma reza extra que fazemos no fim de cada dia e que começa nesta terça”.

Correndo e brincando pela mesquita, cinco crianças também estavam presentes à reza, mas não participavam da cerimônia. Segundo Mohamad Saada não há uma idade certa para os pequenos começarem a rezar. “Isso depende. Tem crianças que com cinco, seis anos já rezam, vai do desenvolvimento de cada uma. É bom elas virem para a mesquita para irem se acostumando. Mas para jejuar no Ramadã a idade inicial é de sete anos”.

O empresário Ahmad Ali Saada conta o que para ele são as principais virtudes do Ramadã. “Nós nos lembramos dos necessitados. Um dos pilares do islamismo é que devemos doar 2,5% do nosso lucro anual para os que mais precisam. Isso pode ser feito em qualquer época do ano, mas muitos escolher o período do Ramadã para doar porque receberão as graças em dobro. O jejum também é importante para a purificação do corpo e também da alma”. Durante o mês sagrado os seguidores do islamismo não podem comer nem beber – inclusive água – desde o nascer ao pôr do sol.

Significado do Ramadã

Nono mês do calendário islâmico, o Ramadã é considerado sagrado pois foi o período em que o profeta Maomé começou a receber as revelações de Deus que levaram à escrita do Alcorão, o livro sagrado dos muçulmanos. Como este é um calendário lunar, o Ramadã não é celebrado todos os anos na mesma data, porém sua duração vai de 29 a 30 dias.

De acordo com com os muçulmanos, o jejum deve ser cumprido por todo devoto do Islã, exceto as mulheres grávidas ou em perído de mestruação, enfermos, crianças e viajantes.

A ação não se limita somente à abstinência de comer ou beber, mas também a maus pensamentos ou maus atos. Ao fim do Ramadã é realizado um banquete e são feitos agradecimentos a Alá.

Extraído do G1 em 10/07/2013

[1] [2]Compartilhar [3]