- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

A cruz e as TJs

Cruz ou estaca

O ensino das Testemunhas de Jeová diz que a cruz é um símbolo pagão e não o instrumento da morte usado pelos romanos para matar Jesus. Jesus morreu numa estaca de tortura. A cruz não representa a morte e ressurreição de Jesus. Não é um símbolo cristão e também não é símbolo de esperança:

“Existia a adoração da cruz lá no Egito, muito antes que fosse adotada na cristandade… Constantino era adorador pagão do deus sol, cujo símbolo era a cruz ou a letra “T”, a letra inicial do deus falso Tamuz. Se o que Constantino percebeu na visão era uma cruz, então era o sinal do seu deus, porque Jesus Cristo não foi pregado numa cruz, mas numa estaca simples…” (Que Tem feito a Religião pela Humanidade”, p.263).

“A cruz é amada e respeitada por milhões de pessoas. A Enciclopédia Britânica chama a cruz de “principal símbolo da religião cristã”. Mas os cristãos verdadeiros não usam a cruz na adoração. Por que não? Uma razão importante é que Jesus Cristo não morreu numa cruz. A palavra grega em geral traduzida “cruz” é ‘staurós’ e significa basicamente “poste ou estaca”. No quarto século, porém, o imperador pagão Constantino converteu-se ao cristianismo apóstata e promoveu a cruz como símbolo deste. Qualquer que tenha sido a motivação de Constantino, a cruz nada tinha a ver com Jesus Cristo” (livro citado, apêndice “Porque os Cristãos Verdadeiros não Usam a Cruz na Adoração”, versão digital).

O que a Bíblia diz sobre a cruz:

1) Não há qualquer questionamento sobre Jesus ter morrido pregado numa cruz:

  1. a) Uma estaca de tortura requer um prego pregado nas mãos sobrepostas sobre o alto da cabeça. A Bíblia diz que houve mais de um prego colocado em suas mãos (Jo. 20.25);
  2. b) A Bíblia declara que as mãos de Jesus foram estendidas e não colocadas sobre sua cabeça (Lc. 19.18-19);
  3. c) Os romanos colocaram uma inscrição sobre a cabeça de Jesus e não sobre suas mãos. Se ele tivesse morrido numa estaca, a referência normal seria sobre suas mãos, que teriam sido pregadas sobre sua cabeça (Mt. 27.37);
  4. d) Os ladrões que morreram com ele são descritos como estando um à sua direita e outro à sua esquerda (Mc. 15.25-27);

2) Deveria ser esperado que haveria confusão concernente a cruz como um emblema de Cristo, pois a Bíblia fala dessa expectativa:

  1. a) A cruz é loucura para os que perecem (1Co. 1.18,23; 2.2);
  2. b) Haveria inimigos da cruz de Cristo (Fp. 3.18-19);
  3. c) A cruz, embora desprezada pelos homens, trará glória aos homens (Gl. 6.14);
  4. d) Os crentes são convidados a tomar sua cruz e seguir a Cristo (Mt. 16.24).
[1] [2]Compartilhar [3]