- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

A impossibilidade da pregação sincera no calvinismo

A impossibilidade da pregação sincera no calvinismo

Segundo Calvino, “todo aquele que” não significa realmente “todo aquele que”; significa “qualquer dos eleitos”. Mesmo quando Calvino afirma, fora de um lado de sua boca (tal como no comentário sobre João 3:16), que ele concorda que a salvação é realmente oferecida para “quem quer que queira”, ele o nega com o outro lado afirmando que é óbvio que os não-eleitos “não o quererão”, assim ele [Calvino], num sentido prático, voltou para “todo aquele que, dentre os eleitos”.

A Bíblia repetidamente diz que a salvação é para “todo aquele que”; portanto, um típico crente na Bíblia, mas que não é um teólogo, concluiria [a partir dessa multidão de versículos cristalinamente claros] que qualquer e todo pecador hoje é convidado a vir para Cristo e, pela graça de Deus, PODE vir para Cristo.

JESUS CONVIDOU TODOS QUE TÊM SEDE A VIR E BEBER — “E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se QUALQUER UM tem sede, venha a mim, e beba.  Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.” (Jo 7:37-38 KJV)

Este é o mesmo tipo de convite que vimos em muitas outras passagens. É um convite a “qualquer um”. Jesus graciosamente convida todos os pecadores que reconhecem sua necessidade de salvação para virem a Ele para satisfazê-la. Além disso, o Espírito Santo veio ao mundo para mostrar aos homens sua necessidade de Cristo (Jo 16.8). O único requisito que Jesus exige é que tenham sede de águas vivas que só Deus pode prover e que venham só a Jesus para [receberem] aquela água e a nenhum outro. A Salvação está vinculada a beber da água. Que coisa tão simples!

Veja o vídeo:

[1] [2]Compartilhar [3]