- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

A Questão do Casamento

[1]1. Duas notícias paradoxais: Li em jornais diferentes. A primeira notícia é alvissareira e a segunda é triste. Vamos à primeira: Diz a FOLHA DE SÃO PAULO do dia 6 de novembro de 2005 o seguinte: ‘CASAL ULTRAPASSA OS 73 ANOS DE UNIÃO – Casamento em Minas é o mais longo do país”.

“Daquela vez, os Caranguejos venceram os Veados. Deu frio na barriga, mas Raul de Andrade Carvalho, tomado de um tipo de certeza absoluta que só se tem aos 24 anos, respirou fundo, sentou e escreveu: ‘ Deliberando em tomar estado e tendo verdadeira sjmpatia, amizade e admiração por sua digna filha senhorita Carlininha, vou por esta solicitar o vosso apoio e consentimento a tão justo pedido…”E por aí foi até concluir a carta com o pedido de casamento endereçada à família de Carlina de Azevedo, filha do fundado dos Veados, grupo político de oposição aos Caranguejos, fundado pelo pai de Raul. A data era 16 de novembro de 1931, e o local, Andrelândia, uma cidadezinha colonial no sul de Minas Gerais. Outra notícia, a notícia triste:

O jornal O ESTADO de 25 de outubro de 2005, traz a seguinte notícia: “DIVÓRCIO SAI CARO PARA O PRESIDENTE DA WPP – Martim Sorrel paga indenização de US$ 53 milhões à ex-mulher, que ficou com casa de US$5,7 milhões mais duas vagas de garagem na sofisticada loja londrina Harrods” .Sandra, a esposa atribuiu o fim do casamento de 33 anos à obsessão do ex-marido pelo trabalho. E diz que se sentiu “marginalizada”, ‘desumanizada” e descartada” depois que o marido teria arranjado uma amante.” Pergunto: por que o primeiro casamento dura já há 73 anos e o segundo com 33 anos se desmancha e com divórcio litigioso em que a mulher procura aproveitar ao máximo do seu direito de esposa?

Existem princípios no casamento que não foram respeitados pelos dois cônjuges ou por apenas um deles. No primeiro caso o casamento ainda perdura porque houve amor recíproco. Diz o jornal que Carlina ainda hoje fala que gosta do marido. Ela diz “Ele era moço, bonito, gostei logo dele (quando se conheceram). E ainda hoje gosto dele todo. Já no segundo, depois de 33 anos de casados, o marido resolve juntar-se a uma amante. Acabou o amor.

2. Por que hoje fracassam tanto os casamentos? é a pergunta que se freqüentemente se faz?
Quando tomamos conhecimento de um casamento que parecia dar tudo certo para sua continuidade, dá-se o rompimento conjugal. Por que? Perguntam os conhecidos ou parentes? A resposta é que não respeitaram os princípios bíblicos que devem reger o casamento.

3. Que princípios são esses? Poderia cita-los para conhecimento dos nossos ouvintes?

Indicamos 5 princípios que colhemos numa pregação pela TV que são:

1.PRINCÍPIO DA ATRAÇÃO: Macho e fêmea. O casamento deve ser efetuado por amor e nunca alguém se casar por interesses secundários por ser um dos cônjuges rico; porque a jovem se sente oprimida na casa dos pais e pensa em liberdade; (GN 2:18) “E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” (GN 2:21) “Então o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;”(GN 2:22) “E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.”(GN 2:23) “E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.”

2.PRINCÍPIO DA RUPTURA: Pais dominadores que ainda depois de o filho ou a filha saírem de casa, mantém domínio sobres eles interferindo na vida do casal. Marido mamãezado. Nova família, mudanças de modelo. (GN 2:24) “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”

3.PRINCÍPIO DE COMPLITUDE: Isto é um se completa no outro: física, psicológica e espiritualmente. (1PE 3:7) “Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.”

4.PRINCÍPIO DA UNICIDADE: Tudo pertence aos dois. A conta bancária não de um só, o carro não é só do marido. Comunhão de bens, enquanto hoje se casam com separação de bens, já admitindo a possibilidade de separação. GN 2:23) “E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.” (EF 5:28) “Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.”

5.PRINCÍPIO DE PRIMAZIA: Colocam Deus em primeiro lugar. Cordão de três dobras (EC 4:9) “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.” (EC 4:10) “Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.”(EC 4:11) “Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?”(EC 4:12) “E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.”

[2] [3]Compartilhar [4]