Esqueceu a senha?

‘Acabou a República da Cobra’

por Artigo compilado - seg abr 04, 10:31 pm

‘Acabou a República da Cobra’, diz autora da denúncia de impeachment

Fabio Braga/Folhapress
Os juristas Janaina Paschoal (à frente) e Helio Bicudo (à dir.) em ato na faculdade de Direito da USP
Os juristas Janaina Paschoal (à frente) e Helio Bicudo (à dir.) em ato na faculdade de Direito da USP

Juristas e personalidades do direito realizaram nesta segunda-feira (4) um ato em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff no largo São Francisco, no centro de São Paulo.

Segundo a organização do movimento, cerca de 3.000 pessoas participaram do ato em seu pico. A Polícia Militar não divulgou estimativa. A manifestação foi organizada pelo Movimento de Juristas pelo Impeachment, formado por alunos e ex-alunos da Faculdade de Direito da USP.

O tom exaltado e as duras críticas ao PT, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidente Dilma marcaram a manifestação, que teve referências ao petrolão, às pedaladas fiscais e às negociações por cargos.

Segundo Hélio Bicudo, signatário da denúncia de impeachment da presidente da República e um dos mais aplaudidos no evento, nunca houve tanta corrupção na história do país.

“Na minha jornada de quase um século de existência jamais vi tantos desvios e abusos daqueles que se declararam salvadores da pátria”, disse. “É preciso dar um basta a todo esse descalabro”.

Outro signatário da denúncia de impeachment da presidente da República, o professor de direito penal Miguel Reale Junior afirmou que o governo realizou as pedaladas fiscais para se reeleger.

“Uma quadrilha tomou conta do país e depois falaram que fizeram as pedaladas fiscais para o Bolsa Família, mas foi por causa da reeleição e afundaram as contas do Brasil por causa disso”, disse. “E agora, para se manterem no poder, eles compram votos”.

“Os deputados precisam escolher entre o bolso e a honra”, completou.

Já Janaina Paschoal, também signatária da denúncia de impeachment, disse que este é o momento de “libertar o país” e fez uma menção indireta ao apelido de “jararaca” com que o ex-presidente Lula se referiu.

“Nós queremos libertar o país do cativeiro de almas e mentes. Acabou a República da Cobra. Impeachment já!”, disse

Antes do ato começar, manifestantes cantaram o hino nacional. Muitos estavam com a bandeira do Brasil.

O juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato, foi bastante exaltado pelos manifestantes, que também gritavam “Nossa bandeira jamais será vermelha”, “Fora, PT” e “Lula, cachaceiro, devolve o meu dinheiro”.

Extraído do site da Folha em 04/04/2016


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement