Esqueceu a senha?

Arábia Saudita: pena de morte para quem carregar Bíblia

por Artigo compilado - qua dez 24, 10:45 am

Islamismo alcorao islãm 19

A Arábia Saudita é o “berço” do Islamismo, tendo em Meca a cidade mais sagrada desta religião. Já é proibido aos não muçulmanos entrarem naquela cidade. De modo geral, a perseguição religiosa só aumenta. Não há igrejas conhecidas e a maioria dos cristãos naquela nação são imigrantes estrangeiros.

Agora, o governo do país que já se diz regido pela lei sharia, anuncia modificações em uma lei sobre literatura. Isso poderá marcar o fim do cristianismo na região. O motivo é simples: está prevista pena capital para quem carregar Bíblias para dentro da Arábia. Ou seja, o que já era considerado contrabando, agora chega ao extremo. Não se pode comprar legalmente uma cópia das Escrituras por lá.

A missão Heart Cry  [Clamor do coração] divulgou em seu relatório mais recente que ao legislar sobre a importação de drogas ilegais, incluiu-se um artigo que aborda “todas as publicações de outras crenças religiosas não islâmicas e que tragam prejuízo”. Ou seja, na prática, entrar com uma Bíblia na Arábia Saudita será o mesmo que carregar cocaína ou heroína.

Segundo a lista publicada anualmente pelo Ministério Portas Abertas, em 2014 a Arábia Saudita figura como o 6º país que mais persegue cristãos.  A conversão para outra religião já era proibida na Arábia Saudita, punida com a morte. Mesmo assim, existem relatos crescentes que muçulmanos estão seguindo a Cristo após sonhos e visões.

O portal WND entrou em contato com a embaixada da Arábia Saudita para confirmar as mudanças na lei, mas a resposta oficial é que não haveria comentários. Por ser um importante parceiro comercial dos EUA, a Arábia raramente recebe cobertura negativa da imprensa.

O teólogo Joel Richardson, que tem escrito vários livros e produz documentários sobre o islamismo e o final dos tempos, afirmou: “Se os muçulmanos verdadeiramente tivessem confiança que sua religião é verdadeira, não teriam medo de pessoas que leem a Bíblia”.

Para ele, o decreto é uma prova que o governo saudita tem medo do impacto do cristianismo.  Produtor do documentário “End Times Eyewitness” [Testemunhas do Final dos Tempos], Richardson acredita que “Se eles estão matando pessoas por carregarem uma Bíblia, este é o cumprimento de Apocalipse 6:9″.

Extraído do site Gospelprime em 24/12/2014


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

10 Comentários

Comentários 1 - 10 de 10Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Pronto. Motivo para demonizar todos os árabes e agora o Islã é o Anticristo. Mais uma forma de desviar a atenção do verdadeiro Anticristo, o Papado, que está aí fazendo seus joguinhos ecumênicos. Acordem dessa teologia americanizada e vejam a verdade.

    1. Acorda você! Meca é a grande babilônia e o anticristo virá do Islã. esta doutrina de que os assuntos escatologicos apontam somente para a Europa já está saturado. o oriente médio é o relógio temporal do mundo. vigia!!

    2. Então demonizar o Islã não pode, mas o Catolicismo pode? Muito coerente. Daqui a pouco vai falar para guardar o sábado e não comer carne de porco também…

  2. e a sociedade ainda não acredita

  3. Aos defensores do pré-milenismo e amigos do Catolicismo: o Catolicismo é o sistema Anticristo sim, Éder se você é amigo dele problema seu. Vá resolver depois com Deus. Marcos a Babilônia é uma figura para Roma, mas o Papismo tirou essa ideia da mente dos cristãos.

  4. Não tem nada desse papo de Oriente Médio relógio do mundo ou profético essa conversa fiada milenista. Tudo jogada romanista-jesuíta pra desviar da verdade. Anticristo é uma figura cristã que toma o lugar de Cristo (Papa) como vai vir do Islã? Cegos.

  5. Menos profetas milenistas e mais Bíblia senhores. O Islã serve para unir católicos e evangélicos numa batalha contra um “inimigo” errado. Voltemos ao Evangelho, onde mostra o verdadeiro inimigo, aquele que quer substituir Cristo (Vigário de Cristo) coroado e assentado num trono.

  6. Papa – Anticristo, Ecumenismo – Sua religião oficial, Islã – criado pela Igreja Católica para servir de ponte para o Ecumenismo, Jesuítas – Soldados do Anticristo infiltrados nas igrejas espalhando falsas doutrinas. A verdade resumida.

  7. E mais uma coisa, Éder, não são os adventistas os únicos a pregar que o Anticristo é o Papa, nem sei se pregam mais isso. Mas, a Reforma Protestante, as Igrejas Reformadas, Batistas, todas tem essa doutrina. infelizmente com a infiltração do milenismo isso se perdeu. Faz parte do plano.

  8. Atenção, quero informar que eu era o usuário que utilizava o nick XPTO, estava afastado de comentar devido a problemas de saúde, mas agora percebo que estão se passando por mim, peço ao CACP que tire esses comentários que não são meus. 

Comentários 1 - 10 de 10Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement