Esqueceu a senha?

As características Jeovistas

por Artigo compilado - sex jan 18, 4:25 pm

A seita Testemunhas de Jeová é mundialmente conhecida pelas suas publicações (revista Despertai! e A Sentinela) e pelo proselitismo feito de casa em casa visando geralmente os cristãos com pouco conhecimento bíblico e teológico.

Em sua “evangelização”, apresentam uma série de versículos isolados do contexto, fazendo com que o indivíduo abordado questione sua fé com respeito, geralmente, quanto à Trindade, ao inferno eterno e à destruição da Terra. Quando questionados, ou quando tenta-se apresentar as realidades quanto as doutrinas e quanto a seita, afirmam que estão sendo perseguidos. O senso de perseguição é uma grande características das Testemunhas de Jeová. Estas, porêm, quando afirmam que estão sendo perseguidas, não lembram que suas publicações estão recheadas de ataques ao cristianismo ortodoxo. As testemunhas de Jeová são condicionadas a terem um preconceito pelos cristão, pois suas publicações são tendenciosas, e cheias de citações fora de contexto e de mentiras.

Possuem uma mensagem escatológica (o fim do mundo), o que é uma característica típica das seitas, bem como o elevado proselitismo.

Negam a doutrina da Trindade, afirmando que Jesus é uma criatura. Esta não é uma heresia nova, pois foi defendida por Ário, por volta de 323 dC. Afirmam que o Espírito Santo é a “força ativa de Deus”, sendo assim impessoal. Desta forma, fecham os olhos a toda história da igreja primitiva, a qual era trinitariana. Negam também que a Terra será destruída. Afirmam que Jesus voltou em 1914, e para fundamentar a afirmação, fazem cálculos engenhosos, que, porém contradizem a Bíblia e a arqueologia. Esta doutrina (a de 1914) está baseada em material pagão. (veja o estudo sobre esta doutrina)

Crêem que Jesus ressucitou somente em espírito, e não em corpo.

Possuem uma tradução própria da Bíblia, chamadaTradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas(TNM) a qual, em versículos estratégicos, difere em muito das outras versões (principalmente nos versículos que se referem à Deidade de Jesus e do Espírito Santo). É uma obra tendenciosa, viciada e sem nenhum apoio erudito (veja o estudo sobre a TNM).

Crêem que somente 144000 pessoas estarão no céu com Deus. Estes, são os “ungidos”. O restante dos salvos ficarão na terra, a qual após a batalha do armagedom, será transformada em um paraíso.

Consideram o protestantismo e o catolicismo, bem como as doutrinas da Igreja, como falsos, e satânicos. Desta forma, indiretamente afirmam que aqueles que não fazem parte da Sociedade Torre de Vigia(STV), serão condenados.

Mudam constantemente de doutrina. Como argumento para isto, dizem que a iluminação é progressiva(Pv 4:18). Sua história demonstra falsas profecias, e mudanças de doutrinas que servem para “tapar os furos”. Argumentam também que os apóstolos e os profétas do A.T. não conheciam claramente os ensinos de Deus, e da mesma forma a STV por não conhecer inteiramente a Deus (pois a iluminação é progressiva), faz alguns “ajustes”. Porém cabe lembrar que nunca algum profeta de Deus profetizou falsamente, ou então mudou completamente de posição ante determinado assunto. A STV já profetizou a ressureição dos patriarcas (veja artigo sobre Beth Sarim), Já disse que vacinas são satânicas, já disse que o alumínio é o metal do diabo, e depois mudou de opinião. Parece que a “luz da aurora” pisca, ao invés de brilhar cada vez mais. É vergonhoso para uma sociedade que diz que recebe orientação divina, apresentar tantas mudanças e contradições em suas doutrinas. Isto não ocorria de forma alguma com os profetas!

Quando se apresenta estes fatos, as Testemunhas dizem que isso é “coisa de político em época de campanha”. O problema é que quem afirma que sua organização é a “organização de Deus”, e além disso difama o cristianismo, teria que pelo menos ter autoridade para o fazer. Isso as Testemunhas não tem. Outro problema é que as Testemunhas dependem da organização para receber o alimento espiritual. Os cristãos não dependem de organizações, mas sim do Espírito Santo (Jo 14:26).

Afirmam que sua crença é baseada somente na Bíblia, mas a verdade não é bem essa. Por exemplo, nos cálculos da volta de Jesus em 1914, fazem uso de algo chamado Tempo dos Gentios, com duração de 2520 anos. Isso não tem base bíblica alguma, mas sim surgiu da mente do fundador da seita, Charles Russel. Este é somente um exemplo de que muitas de suas doutrinas não têm base bíblica.

Na sua organização (STV), existem alguns chamados “ungidos”. Estes “ungidos” compõe o Corpo Governante, que é o que dita as regras e as doutrinas da seita. São eles também que fazem as mudanças de doutrinas. Já profetizaram vários acontecimentos, mas nenhum se cumpriu, e isto torna o “Corpo Governante” um falso profeta.

” Mas o profeta que tiver a presunção de falar em meu nome alguma palavra que eu não tenha mandado falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. E, se disseres no teu coração: Como conheceremos qual seja a palavra que o Senhor falou? Quando o profeta falar em nome do Senhor e tal palavra não se cumprir, nem suceder assim, esta é a palavra que o Senhor não falou; com presunção a falou o profeta; não o temerás.”
Deuteronômio 18:20-22

“E disse-me o Senhor: Os profetas profetizam mentiras em meu nome; não os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei. Visão falsa, adivinhação, vaidade e o engano do seu coração é o que eles vos profetizam.” Jeremias 14:14


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement