- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Atentado em Bagdá deixa 115 mortos

Atentado em Bagdá deixa 115 mortos e 187 feridos

A ação foi reivindicada pelo Estado Islâmico, que sofre pressões das forças do governo

BAGDÁ, Iraque — Um ataque terrorista de grandes proporções deixou ao menos 115 mortos e 187 feridos em Bagdá, informaram fontes do governo à agência AP, mas o número total de vítimas ainda deve aumentar. A ação aconteceu num movimentado centro comercial da capital iraquiana no fim da noite de sábado, e foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

Policiais bengalis se protegem junhto ao corpo de uma das vítimas durante a operação que resgatou 13 reféns do restaurante tomado por terroristas no distrito diplomático de Daca, capital de Bangladesh: 20 reféns e seis dos atacantes morreram no atentado

Italianos, japoneses e americano entre vítimas de ataque em Bangladesh

Barack Obama assinou ordem executiva que situa a proteção de civis como prioridade no planejamento militar americano
Casa Branca confirma até 116 mortes de civis em bombardeios

Imagem disponibilizada pelo jornal turco “Haberturk” mostra os supostos terroristas que atacaram o aeroporto Ataturk, em Istambul
Polícia turca detém 11 estrangeiros suspeitos de conexão com ataque a aeroporto
Um caminhão frigorífico cheio de explosivos explodiu em Karrada, no centro de Bagdá, numa região que estava repleta de famílias, já que os iraquianos comem fora tarde durante o mês de jejum muçulmano do Ramadã, que termina na próxima semana. A polícia disse que o número de vítimas poderá aumentar, já que mais corpos podem estar sob os escombros de prédios destruídos.

Entre os mortos estão ao menos 15 crianças, dez mulheres e seis policiais. Existem pelo menos outras 12 pessoas que ainda estão desaparecidas, possivelmente mortas sob os escombros.

O atentado é o mais mortal no país desde que as forças iraquianas no mês passado desalojaram militantes do Estado Islâmico de Fallujah, seu reduto a oeste da capital, que servia como plataforma para o lançamento de ataques do tipo.

Durante a manhã, o local do ataque foi visitado pelo primeiro-ministro, Haider al-Abadi, que foi recebido com irritação pela população. Vídeos que circulam na internet mostram o que seria o comboio do premier sendo apedrejado e expulso da área.

http://oglobo.globo.com/ em 03/07/2016

[1] [2]Compartilhar [3]