Esqueceu a senha?

Ato profético é bíblico?

por Pr. Natanael Rinaldi - seg out 19, 11:33 am

Os atos proféticos estão baseados na crença de que o cristão faz, ou diz, tem repercussão no mundo espiritual. Alguns chegam a blasfemar, ensinado que assim como Deus, pela sua palavra falada, trouxe todas a coisas a existência, da mesma maneira nós, como sua imagem, podemos trazer coisas a existência pelo poder da palavra falada. Esse ensino é uma blasfêmia idolátrica, que procura assemelhar o homem a Deus. Esses atos proféticos normalmente têm como objetivo, “conquistar” cidades ou nações para o Reino de Deus. A palavra de Deus nos ensina a ganhar almas para o Reino de Deus através da pregação do evangelho de Jesus Cristo, e não através de “declarações de posse” ou de “orações reivindicatórias” de líderes e apóstolos contemporâneos, que estão planejando uma série de “atos proféticos” para a redenção do Brasil. Isso mostra o caráter herético de tais atos, pois insinua que podemos manipular o mundo espiritual! Crença parecida com as dos bruxos da Nova Era, que acreditam poder manipular as forças da natureza através de palavras mágicas e encantamentos (Vide o livro “A Sedução do Cristianismo” de Dave Hunt).

Oue pastores, líderes e membros de Igrejas estejam vigilantes, para que ventos de doutrinas não invadam suas comunidades eclesiais, causando divisão e confusão em seu meio. Fica aqui um alerta: Antes de convidar alguém para pregar em sua igreja, acampamento, retiro etc., procure informar-se bem sobre a linha doutrinária seguida por essa pessoa, para evitar futuros problemas.

É bíblico fazer confissão de pecados aos líderes?

“Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5.16). Esse texto tem sido usado para tentar provar que devemos confessar nossos pecados aos homens para sermos, de alguma forma, libertos. Certos líderes religiosos ensinam que quem não confessar seus pecados aos seus pastores ou lideres, para que eles liberem a “benção do perdão”, sofreriam ações diabólicas. Isso parece a doutrina parecida com a confissão auricular ensinada pelo Catolicismo. O Texto Bíblico acima refere-se ao ensino de Jesus sobre perdoar o irmão que pecar contra nós. Tiago está exortando a igreja à reconciliação e ao perdão mútuo. Veja, antes de falar em cura, o texto fala em oração: ’’orai uns pelos outros para seres curados” é a ação divina em resposta a oração que cura e restaura espiritualmente e não a confissão auricular. Somente a Deus devemos confessar nossos pecados. “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Enquanto eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia, porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha transgressão, minha maldade não encobri, e tu perdoaste toda a minha culpa” (Sl 32.3-5).


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Deus seja louvado, pela exposição do tema. A palavra de Deus é vitalizante, somente Deus tem a prerrogativa de, pela su palavra criar, predizer e acontecer.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário