Esqueceu a senha?

Aumenta número de hispânicos sem religião nos EUA

por Artigo compilado - sáb out 19, 1:41 pm

O número de hispânicos nos Estados Unidos que declara não ter religião definida continua a crescer e já se equipara ao de evangélicos, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira.

De acordo com a Pesquisa de Valores Hispânicos, realizada pelo Instituto Público de Pesquisas Religiosas (PRRI), o crescimento significativo de hispânicos sem religião pode ter um impacto político definido a médio prazo.

Para Juhem Navarro Rivera, pesquisador do PRRI, o aumento do número de hispânicos sem religião definida passou despercebido pelos principais partidos políticos dos Estados Unidos, apesar de representarem 12% da comunidade.

Os meios de comunicação e estrategistas políticos ‘têm ignorado o crescente número de hispânicos sem afiliação religiosa, que rivalizam em tamanho com os evangélicos, e que são uma parte fundamental do futuro da política latina’, explicou Rivera.

O estudo do PRRI comparou a atual afiliação religiosa dos hispânicos entrevistados a de sua infância, e verificou que entre os católicos a adesão caiu de 69% para 53%, uma redução de 16 pontos percentuais entre a infância e a idade adulta.

Em contrapartida, o percentual daqueles que afirmam não ter filiação religiosa aumentou sete pontos percentuais (5% de crianças, 12% entre os adultos), enquanto os evangélicos cresceram seis pontos (7% de crianças, 13% entre os adultos).

O estudo do PRRI revela que 53% dos entrevistados se declararam católicos, e 25% se identificaram como protestantes, enquanto apenas 6% de uma religião não-cristã.

Este quadro poderia ter um impacto real sobre o ciclo eleitoral do próximo ano nos Estados Unidos, já que os eleitores hispânicos preferem candidatos democratas em uma proporção de quase 2-1.

O polêmico projeto de reforma migratória que tramita no Congresso é um claro divisor de águas, de acordo com o estudo.

Entre os hispânicos residentes legais nos Estados Unidos, 54% disseram que não votariam em um candidato que se opõe a uma reforma migratória integral que inclui uma opção de cidadania para os imigrantes que já vivem legalmente no país.

No entanto, quase um em cada quatro hispânicos (24%) afirma ser politicamente independente.

Sobre as questões sociais, 55% dos hispânicos são favoráveis ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, em comparação com 43% que se opõem, mas 52% dizem que o aborto deve ser mantido ilegal em todos os casos.

A pesquisa foi realizada entre agosto e setembro de 2013, com 1.563 hispânicos que vivem nos Estados Unidos. A margem de erro é de 3 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

Extraído do G1 em 19/10/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement