Esqueceu a senha?

Brasileiros vítimas do Islã terrorista

por cacp - sex abr 03, 2:59 pm

No Brasil, uma das maiores façanhas da propaganda islamo-esquerdista, uma mixórdia ideológica de materialismo marxista-leninista com fundamentalismo dogmático sectário intolerante do Islã radical articulada internacionalmente para acabar com dos mais infiéis Estados do mundo, Israel, consistiu em escamotear da opinião pública a chacina de brasileiros em atentados terroristas perpetrados em nome de Alá e seu Profeta Maomé, e da luta “contra o imperialismo americano”.

A realidade da relação do Brasil com o Islã terrorista é mais bem trágica do que se imagina no país. Embora não tenha nada com a questão palestina, gabando-se ao contrário de ser um pais muito amigo do mundo árabe muçulmano, tendo patrocinado até conferencias internacionais, cujas conclusões foram de forte condenação de Israel, nem assim o terror de Ala e seu Profeta poupou a infidelidade dos brasileiros cristãos a Alá e seu Profeta Maomé. Eis a relação de brasileiros exterminados neste mundo afora na Guerra-Santa-Jihad contra os “infiéis”:-

1- João Jose de Vasconcelos Junior, engenheiro, trabalhava na construção de termoelétrica por empresa brasileira, quando foi seqüestrado e assassinado no Iraque, em 19 de janeiro de 2005, por clones do Hamas no Iraque, Brigadas Mujahidin, Exército de Ansar al Sunha; a família de Minas Gerais foi torturada durante 2 anos sem saber paradeiro;

2- Anne Marie Sallerin Ferreira, Ivan Fairsbanks Barbosa, Sandra Fajardo Smiths, Nilton Alburqueque, trabalhavam pacificamente na World Center, Nova Iorque, em 9/11/ 2oo1, quando foram cruelmente trucidados no desabamento da torre norte causado por avião-bomba-Al-Queda;

3- Sergio Santos da Silva, pedreiro, vitima do massacre de Madrid- 11/março/2004, por bomba de Alá e seu Profeta, quando voltava de trabalho em trem urbano, junto a 200 outros operários.

4- Sargento Marco Antonio Farias, chacinado em 12 outubro de 2002 em Bali, pelo grupo terrorista islamita chefiado por Amrozi, Ghufron, e Imã Samudra. Amrozi é membro da Jemaah Islamiyah com ligações com Al-Qaeda:- perpetraram o atentado para a criação do Califado no Sudeste da Ásia. Condenados à morte, extremistas islamitas fizeram violentas manifestações em Jacarta, protestando contra a execução dos terroristas. São os mesmos que estão a protestar contra o ataque de Israel ao Hamas… O brasileiro foi chacinado pela bomba de Alá e seu Profeta, quando gozava férias da Força de Paz da ONU no Timor Leste em missão de proteção à população cristã, vitima de genocídio- 250 mil homens, mulheres e crianças, durante a ocupação da região pela Indonésia Islâmica.

5- Sergio Vieira de Mello, um dos mais brilhantes diplomatas das Nações Unidas. Morreu em um atentado terrorista à sede local da ONU em Bagdad, juntamente com outros 21 membros de sua equipe. Bagdá, 19 de Agosto de 2003, quando tratava de direitos humanos do povo iraquiano. Já fora condenado à morte pelo Islã por ter ajudado de modo decisivo a independência do Timor Leste das mãos da Indonésia islamita. Ironicamente, nem seus notáveis esforços para proteger a vida de muçulmanos em Kosovo, o pouparia da sentença de morte por ter afrontado a vontade de Alá e seu Profeta.

Que mal fizeram estes brasileiros aos palestinos, aos árabes, aos muçulmanos por merecem a sentença de morte tão cruel ? Obviamente nenhum, mas aos olhos destes fanáticos todos eram “infiéis” cristãos, inimigos fadados a serem indiscriminadamente exterminados na Guerra Santa- Jihad, para a implantação do Islã universal. Ser martir da Jihad é missão mais sagrada do fiel submetido ao Corão, à Sharia, e ensinamentos do Profeta.

É exatamente isso, que o grupo islamita do Hamas almeja fazer: acabar de vez com o Estado de Israel e seus infidelissimos judeus, com todo o apoio do Hizbola e Irã xiita, tal como fizeram com os brasileiros cristãos. Ocorre que, o Estado judeu teve, e tem um exercito para se defender, ao passo que o Brasil….


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement