Esqueceu a senha?

Características do Movimento Pentecostal

por Enviado por email - qua nov 30, 11:15 am

louvando igreja

Há cerca de sete decênios, sem um dirigente designado ou um plano meticuloso, vários grupos de crentes sinceros começaram a juntar-se em reuniões de oração, suplicando a Deus um avivamento para a Sua Igreja. Tendo lido nas páginas da Bíblia Sagrada: “Nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do Meu Espírito derramarei sobre toda a carne” (Atos 2.16-18) e “Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia” (Tiago 5.7), começaram a pedir o cumprimento de tais promessas. Chegou o tempo, e o Espírito Santo manifestou-se sobre aqueles grupos, espalhados por muitas nações, como no dia de Pentecostes (Atos 1.8). Os referidos crentes passaram a ser apelidados de pentecostais.

Atualmente os pentecostais contam-se por mais de duas dezenas de milhões de membros (excluindo aderentes não batizados e crianças), com milhares de templos, nos mais diversos países do mundo. No Brasil, em Porto Rico, São Salvador, Chile, Indonésia etc., a maior igreja, entre os grupos evangélicos, é a Pentecostal. Embora não exista uma Igreja Pentecostal mundial, há contudo uma preciosa confraternização entre os crentes pentecostais, e o avivamento do nosso século aumenta cada vez mais. Estudemos algumas das suas características mais singulares.

Em primeiro lugar, o Movimento Pentecostal é bíblico. É o cumprimento das profecias da Palavra de Deus. Não foi levantado por esforços humanos. As suas doutrinas fundamentam-se na Sagrada Escritura, e a mesma é aceita como única base de fé. Provamos os nossos ensinos apelando para a Bíblia: “Está escrito!”. Se a Escritura o diz, nós cremos.

O avivamento pentecostal moderno é um movimento sobrenatural. A Igreja do Novo Testamento é o modelo. Ela serve-nos de exemplo. Os enfermos eram curados pela oração da fé? Possuíam os dons do Espírito? Havia sinais nos dias apostólicos? O mesmo acontece connosco. Cremos que Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

O movimento pentecostal é universal, não nacional. Não tem fronteiras. A salvação em Cristo, pela simples fé no Seu Nome, é para todo o mundo.

Entre as doutrinas enfatizadas pelos pentecostais está a santidade de vida. Sede santos, porque Eu sou santo” (1Pedro 1.16). “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12.14). “Ninguém pode servir a dois senhores” (Mateus 6.24). Nós nos opomos a todos os vícios e maus hábitos, pregando o Evangelho simples, puro e santo.

As igrejas vivas, os cultos inspiradores, as pregações ungidas pelo Espírito atraem almas famintas aos nossos templos. O fogo pentecostal acende os corações. Deus está no meio do Seu povo e a glória divina reflete-se nos rostos resplandecentes dos redimidos. É de assinalar também que não confiamos na carne.

O movimento pentecostal é espiritual. Dependemos de Deus, que vela pelos Seus filhos. A Igreja de Cristo não depende do braço humano, mas da presença do Espírito do Senhor no meio do Seu povo. Pompa, riquezas, roupas luxuosas, imponentes catedrais e coisas semelhantes apelam à natureza do homem, porém, a única coisa que satisfaz a fome espiritual é o alimento espiritual, santificado por sincera humildade: “Enchei-vos do Espírito” (Efésios 5.18).

Finalmente, devo dizer que em toda a igreja pentecostal se revela um ambiente missionário. “Recebereis a virtude do Espirito Santo (…) e ser-me-eis testemunhas” (Atos 1.8).

O nosso objetivo é levar a toda a gente as boas novas de salvação. A tarefa da evangelização do mundo pertence à Igreja, e temos parte importante neste trabalho. Centenas de ministros do Senhor, constrangidos pelo Espírito Santo, têm saído das suas próprias terras com o propósito de cumprir a grande comissão do Cristo ressuscitado, e cada igreja deve sentir-se responsável pela missão de proclamar o Evangelho por toda a Terra. Jesus ordena: “Ide”. O povo pentecostal responde “iremos, Senhor”. Acompanhe-nos, leitor amigo!

Pr. Louie Stokes

Nota: Artigo publicado na revista Novas de Alegria, março de 1974.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Eu respeito o “movimento pentecostal” contudo temos que ficar atentos quanto as heresias que certos indivíduos promovem e mancham a iniciativa, tais como os “rete tês”, modismo, as brincadeiras de palco : exorcismo, profetadas, prosperidade, vendas objetos milagrosos, etc.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement