Esqueceu a senha?

Cardeal pede que a Igreja aceite os gays

por Artigo compilado - ter out 14, 3:36 pm

Dom_Raymundo_Damasceno

Cardeal brasileiro pede em sínodo que a Igreja aceite os gays

O cardeal brasileiro Raymundo Damasceno Assis, arcebispo de Aparecida, pediu durante o sínodo de bispos que a Igreja Católica ampare quem está em “situações familiares difíceis” como os casais formados por pessoas do mesmo sexo.

Na visão do brasileiro a instituição precisa acompanhar essas pessoas e não virar as costas para elas. “Igreja é a casa paterna na qual há espaço para todo o mundo”, disse.

Mas o posicionamento do arcebispo de Aparecida não é uma fala legalista com objetivo de aceitar a união gay. “Longe de nos encerrarmos em um olhar legalista, desejamos nos aprofundar nestas situações difíceis para acolher todos aqueles que nos apelam e fazer com que a Igreja seja a casa paterna onde há espaço para todos aqueles com uma vida complicada”, esclareceu.

Dom Raymundo Damasceno foi escolhido para fazer o discurso introdutório em uma das sessões do sínodo da última terça-feira (7) no Vaticano. Ali ele abordou questões das “situações familiares difíceis” e citou o papa Francisco para falar sobre esse acolhimento.

“Dar a nosso caminho o ritmo saudável da proximidade, com um olhar respeitoso e cheio de compaixão, mas ao mesmo tempo saudável, livre e encorajador para amadurecer a vida cristã”.

O arcebispo pediu que a igreja aja sobre “o reconhecimento civil de tais uniões, avaliações particulares da Igreja e algumas orientações pastorais sobre este assunto”.

A reunião dos bispos católicos vai acontecer até o dia 19 de outubro discutindo assuntos ligados à família, um tema escolhido pelo próprio Papa Francisco.

Com informações UOL.

Extraído do site gospelprime em 14/10/2014


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

5 Comentários

Comentários 1 - 5 de 5Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Humm, com essa cara e bonezínho cor-de-rosa sei não. só podia dizer isso mesmo.
    a nossa epoca é bem tipico o surgimento do anti-cristo onde a Palavra sugere que o iniquo será um homossexual. “…nem terá respeito ao amor das mulheres” Daniel 11:37

  2. A igreja está com medo de perder membros, por isso esta querendo facilitar as coisas para os pares de homossexuais. mas de qualquer forma, para um católico pode viver em pecado, pois quando morrer é só celebrar uma missa de sétimo dia que tira a alma do purgatório.

  3. A palavra de Deus é bem clara : ” ele [anti-cristo] não tem respeito pelo amor de Mulheres.” Dn11:37
    e é por isso que o movimento ativismo pró-gay’ismo está tão alastrado e não querendo retroceder em nada, é porque o anticristo tenta surgir.

  4. Inclusive a reportagem diz: O arcebispo pediu que a igreja aja sobre “o reconhecimento civil de tais uniões…” Ele disse AGIR, não disse: ir à favor. 
    Acho que as pessoas deveriam agir como Jesus e as igrejas agirem como hospitais, em vez de ficarem abominando pessoas e não pecados.

  5. Infelizmente as palavras de alguns clérigos mais confundem que esclarecem. As exortações e pregações de um modo geral deveriam ser explicitas e didáticas. O Catecismo da Igreja Católica sobre o homossexualismo: o ato homossexual é pecado; a mera tendência e o desejo contigo não são.

Comentários 1 - 5 de 5Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement