Esqueceu a senha?

Católicos Romanos são cristãos?

por Artigo compilado - sáb maio 11, 6:59 pm

Católicos Romanos são cristãos? Eles são, se eles confiaram somente em Jesus para o perdão de seus pecados. Porém, se eles acreditam que eles são salvos pela graça de Deus e pelas suas obras, então eles não são salvos – mesmo se eles acreditam que suas obras são feitas através da graça de Deus — uma vez que assim eles negam a suficiência do sacrifício de Cristo.

Ser um cristão não significa ser um membro da Igreja Católica Romana. Significa ser um membro do corpo de Cristo, através da fé e confiança em somente Jesus para o perdão dos pecados. Significa que você não adiciona obras à Sua obra. Sinceridade não perdoa pecados. Ser membro de uma igreja não perdoa pecados. Fazer obras de penitência não perdoa pecados. Rezar para Maria não perdoa pecados. O perdão é conseguido através da fé, confiança e aceitação do sacrifício de Jesus na cruz. Você deve confiar Jesus, Deus encarnado, para o perdão de pecados, e não em um ritual feito por homens, e não em santos católicos. Apesar da Igreja Católica Romana afirmar a Trindade, a divindade de Cristo e Sua ressurreição física, ela erra fortemente em sua doutrina de salvação, adicionando obras à salvação.

A doutrina católica romana oficial sobre a salvação diz que a graça de Deus é colocada em um bebê no batismo —  fazendo-o justificado perante a Deus.1 Essa justificação pode ser perdida através do pecado, e deve ser reconquistada através da participação frequente em vários dos sacramentos encontrados na Igreja Católica Romana. Esses sacramentos aumentam a quantidade de graça em uma pessoa, através da qual essa pessoa consegue fazer boas obras, que são por sua vez recompensadas com a alegria do céu:

“Podemos, portanto, esperar a glória do céu prometida por Deus àqueles que O amam e fazem a sua vontade. Em todas as circunstâncias, cada qual deve esperar, com a graça de Deus, permanecer firme até ao fim e alcançar a alegria do céu, como eterna recompensa de Deus pelas boas obras realizadas com a graça de Cristo.” (Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 1821)

“Sob a moção do Espírito Santo e da caridade, podemos, depois, merecer para nós mesmos e para outros, as graças úteis para a santificação…” (Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 2010).

Ninguém pode dizer se um católico romano é um cristão verdadeiro ou não, uma vez que não podemos conhecer de verdade o coração das pessoas. Mas, se qualquer pessoa, católicos romanos incluídos, nega abertamente doutrinas essenciais,2 então essa pessoa não é salva, e esse é o problema. Aparentemente, a Igreja Católica Romana está negando a doutrina essencial da justificação pela fé. Eles dizem:

“Se alguém disser que o ímpio é justificado somente pela fé, entendendo que nada mais se exige como cooperação para conseguir a graça da justificação, e que não é necessário por parte alguma que ele se prepare e disponha pela ação da sua vontade – seja excomungado.” (Cânon 9, Concílio de Trento)

“Se alguém disser que o homem é absolvido dos seus pecados e justificado porque crê indubitavelmente que é absolvido e justificado; ou, que ninguém é verdadeiramente justificado, senão quem crer que é justificado; e que somente com esta fé se efetua a absolvição e a justificação — seja excomungado.” (Cânon 14, Concílio de Trento)

Para mais informações, por favor veja o Concílio de Trento – Cânones sobre a justificação.

Note que justificação somente pela fé é negada, e o céu é uma recompensa para quem faz boas obras. Esse é o problema. A Igreja Católica Romana não ensina a doutrina bíblica de justificação pela fé. Ela ensina justificação pela fé e obras. Se você quer saber mais sobre isso, leia o artigo “A visão católica romana sobre justificação”.

Então, qual é a posição a respeito de católicos romanos?

A posição é simples. Se um católico romano acredita na doutrina católica romana oficial sobre salvação, então ele não é um cristão, uma vez que a posição oficial da Igreja Católica Romana é contrária às escrituras. Logo, em geral, católicos romanos precisam ser evangelizados. Eles precisam ouvir o verdadeiro evangelho. Eles precisam ouvir que eles não são justificados perante a Deus estando em uma igreja, ou sendo batizados, mas recebendo Cristo (João 1:12), crendo que Jesus foi ressuscitado dos mortos (Rm 10:9), e que justificação é pela fé (Rm 5:1), e não pelas nossas obras ou serviços (Rm 4:5). Somente a fé verdadeira resulta em obras verdadeiras (Tiago 2), e não o contrário. Católicos romanos, como todas as outras pessoas, precisam confiar somente em Jesus para o perdão dos seus pecados, e não nos sacramentos católicos, não nas palavras do padre, não no papa, não em Maria, não nos santos, não nas penitências, não nas indulgências, não no rosário, etc. Somente Jesus é o caminho, a verdade e a vida (João 14:6).

Por fim, eu acredito que existem verdadeiros cristãos regenerados na Igreja Católica Romana. Porém, eles são cristãos verdadeiros apesar da teologia oficial da Igreja Católica Romana, e apesar das oferendas ritualísticas dessa igreja antiga, que teve pessoas demais a modificando por séculos, gradualmente se movendo para longe da ortodoxia e para perto da apostasia. Sim, apostasia. A Igreja Católica Romana não representa mais o verdadeiro Cristianismo.

Somente Jesus salva. Somente Jesus é Senhor. Somente o sacrifício de Jesus pode nos purificar. Somente pela fé somos justificados diante de Deus. Justificação é pela fé, e não por qualquer coisa que façamos.

1.”A justificação foi-nos merecida pela paixão de Cristo. Foi-nos dada por meio do Baptismo. Conforma-nos com a justiça de Deus, que nos faz justos. Tem como fim a glória de Deus e de Cristo e o dom da vida eterna. É a obra mais excelente da misericórdia de Deus.” (Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 2020).

2.Resumindo, as doutrinas essenciais são: a divindade de Cristo, Sua ressurreição física e justificação pela graça, através da fé. Relacionados a estes estão: a Trindade, o nascimento virgem e, é claro, o evangelho em si. Para mais informações sobre as doutrinas essenciais, veja a Tabela Doutrinária.

Extraído do site do CARM em 11/05/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

14 Comentários

Comentários 1 - 14 de 14Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Deus em seu amor e graça, não deixou nenhuma brecha para que a salvação fosse alcançada a não ser pelo ministério sacrificial de seu Filho, o único que tinha todas as condições para a salvação de todo aquele que crê.

  2. Esse termo “cristão” é uma palavra ao que parece foi os cidadãos seculares que chamou os discipulos da Igreja assim. ” … e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos” atos 11:26;
    Entendo que o Cristão é um salvo, e para ser salvo existe somente uma condição : receber à Jesus Cristo, nascer de novo, e crer nele como unico caminho para Deus. (isso é o minimo) depois com o tempo vem o conhecimento biblico geral.
    Católico é assim ? para começar tem outros mediadores, idolatram maria como diana dos efesios, os tais santos como pequenos deuses intercessores … e sem falar na história católica com o rastro de incoerencia anti cristã (refiro-me cruzadas e inquisição).

  3. eu tenho muito pouco conhecimento da palavra de Deus mas sei o suficiente pra discernir o certo do errado, sei que a ICR não e uma religião verdadeira sei muita coisa a respeito da inquisição, e sei as barbaridades que ela cometeu com o apoio de muitos papas. mas uma coisa me intriga e eu queria que alguem me respondesse se soubessem. existiu uma inquisição protestante? pois em muitos sites falam a respeito de algumas denominações protestantes que perseguiam que fosse contrario a eles inclusive tem um site que diz que lutero perseguia os anabatistas. quem puder me responder esta pergunta eu fico muito grato.

  4. Inquisição protestante, eu nunca ouvi falar … mas os primeiros colonizadores da américa do norte vindos da Inglaterra, os puritanos, eles tinham sim um rigor ascético. Isso porque o local era rústico, selvagem e longe da única civilização que conheciam, então nessa primeira sociedade tinha juizes severos e algumas penalidades hoje consideradas duras, além de ir à uma prisão, algum infrator poderia ser posto preso no tronco exposto em praça publica, se fosse alguém considerado trabalhando com bruxaria nem é bom falar o que poderia acontecer. eles eram bem moralistas, construiram escolas, faculdades, enfim deram uma boa contribuição.
    inquisição igual da idade média só foi suplantado pelos nazistas, a escória do mundo.

  5. obrigado jpc tirou algumas duvidas minhas mas existem sites católicos que afirmam que a inquisição foi um mau necessário que quem mandava fazer essas torturas era o estado e que quando tinha participação da igreja eram casos isolados

  6. a inquisição perseguiu inumeras pessoas, principalmente os judeus. era sim a igreja catolica que fazia essas maldades por decisão propria pois na epoca eles tinham poder estatal.
    voce pode pesquisar na enciclopedia Wikipedia, inquisição medieval tem mais detalhes.

  7. Não são!

  8. ”Sê pecador e peca fortemente, mas crê ainda mais fortemente.” – Martinho Lutero

    Esses protestantes…

  9. Uma verdade é que a Igreja Catolica ensinou a crença a Respeito de Jesus a Muitos povos.tambem é verdade que a a Igreja Catolica ensina algumas doutrinas que Não são Bíblicas.

  10. A Igreja Catolica Romana foi uma Igreja que a Partir do Século V entrou em um caminho de Apostasia.Erros da Igreja Catolica:Uso de Imagens,cultos aos Santos e Maria,Batismo infantil,Batismo por aspersão,proibição de Casamento dos prebisteros e na ceia só dão Pão e Não o Vinho.

  11. Religiões não salvam,boas obras não salvam,”santos” não salvam,mas,somente jesus cristo,que é o caminho,a verdade e a vida,ninguém vem ao pai,senão,através dele.Portanto,ele é o único caminho e o único mediador entre Deus e os homens.

  12. Já comentei na CACP que os católicos estavam evitando falar ´somos católicos´ e trocar por ´somos cristãos´ isso faz 10 anos! Só quando n tinha como se falava ´somos católicos´.Vejo como  tentativa deLIGAR onome católico ao ser cristão. Más a igr dos papas é mais mariana q cristã!

  13. Depois de ler tudo isso, percebi que o conhecimento sobre a Igreja Católica expresso aqui é muito superficial. Só se pode falar daquilo que realmente se conhece.

    1. ou o seu conhecimento é superficial ou faz de desentendido : nunca ouviu falar das torturas e mortes por fogueira da inquisição ? nunca ouviu falar das matanças das cruzadas ? e a pedofilia anunciadas  na TV e Jornais, mas isso é coisa muito antiga.

Comentários 1 - 14 de 14Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário