Esqueceu a senha?

Cinco anos de prisão a um cristão por causa de um CD

por Pr. Natanael Rinaldi - seg set 03, 3:10 pm

Pela internet e com data de 11 de junho de 2011, tomamos conhecimento da notícia sobre a qual teceremos alguns comentários. Diz a notícia: “Argel – “Ele deu um CD para um vizinho e por isso vai passar cinco anos na cadeia”. Com estas poucas palavras, o Pastor Mustapha Krim, presidente da Igreja Protestante da Argélia, resumiu para a Compass Direct News a condenação do cristão evangélico Siaghi Krimo.

O tribunal do distrito de Djamel, em Orã, cidade portuária a 470 quilômetros a oeste da capital Argel, condenou o cristão a uma pena de cinco anos de cadeia e multa de 200 mil dinares (quase 2.760 dólares) por ter “ofendido” o Profeta. Krimo, casado e pai de uma menina de 9 meses, teve dez dias para apelar. A condenação foi emitida no último 25 de maio.

O homem foi preso com outro cristão, Sofiane, pelos serviços de segurança da Argélia, em 14 de abril. Solto depois de três dias, Krimo foi levado ao tribunal em 4 de maio. Quem acusou o cristão de proselitismo e blasfêmia contra o profeta Maomé foi seu vizinho muçulmano, a quem Krimo dera um CD e com quem discutira sobre a fé cristã. Chama a atenção que todo o processo contra Krimo se desenrolou em ausência da única testemunha da suposta blasfêmia: o próprio vizinho muçulmano.

Também faltou qualquer tipo de provas materiais. Este “detalhe” não impediu o juiz de ir além da pena exigida pelo representante da fiscalização. A pena preventiva proposta era de dois anos, com multa de 50 mil dinares, mas o juiz infligiu ao réu o castigo máximo previsto no Código Penal da Argélia pela violação do artigo 144. Esse artigo, que poderia ser definido como a versão argelina da lei paquistanesa da blasfêmia, prevê condenações preventivas de até cinco anos de prisão para quem ofender o Profeta ou “os mensageiros de Deus”, e também para quem “denegrir os dogmas e preceitos do islã através de textos escritos, desenhos, declarações ou qualquer outro meio”.

PR. NATANAEL: Que comentário pode fazer o irmão contra essa medida condenatória de um cristão em país islâmico só por emprestar um CD com comentários sobre as divergências bíblicas entre o islamismo e cristianismo?

O que nós lamentamos é a forma como agem as autoridades islâmicas em países onde os islâmicos são a maioria, onde agem com todo o rigor contra seguidores cristãos ao ponto extremo de lançar na cadeia com uma condenação de cinco anos um cristão sob a acusação de ter dado um CD para o seu vizinho, ao passo que, diferentemente, é o modo como são tratados em países onde a maioria é constituída de cristãos como nos Estados Unidos, no Brasil e outros países vizinhos de nós aqui na América do Sul.

Poderia apresentar algumas diferenças entre o fundador do islamismo e do cristianismo?

O islamismo ensina que os seis maiores profetas são: Adão, Noé, Abraão, Moisés, Jesus e Maomé. Maomé é o ultimo e o maior de todos os mensageiros de Alá. Para o cristianismo tal idéia é inaceitável. O centro da fé cristã está na pessoa de Jesus Cristo, conforme é visto por todo o NT. Jesus Cristo é o Filho de Deus e Deus, o Filho que se fez carne, ao nascer de uma virgem. ; 21 – “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo 22 – Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; 23 – Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.” João 1.1 – NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” João 1:14 – E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

Em seguida, morreu na cruz, para tornar-se expiação vicária pelo pecado dos homens II Corintios 5:19 – “Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação 20 – De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus. . 21 – Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” Efésios 1:7 – Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça,” Apocalipse 1:5 – “Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,”.

Os muçulmanos rejeitam totalmente esse ensino como sendo supersticioso blasfemo e pagão. Para o islamismo Jesus era completa e totalmente humano. A Bíblia ensina o contrário: I João 5:20 – “E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.

O Alcorão afirma que todos os cristãos, os quais aceitam a deidade absoluta de Cristo, são infiéis, para os quais é reservado um lugar especial no inferno chamado Laza. os muçulmanos rejeitam a idéia de que Jesus foi crucificado: “… não o mataram, nem o crucificaram; imaginaram apenas tê-lo feito. (“…)” Certamente não o mataram” (Surata 4.157).

A Bíblia ensina justamente o oposto: que Jesus foi crucificado, morreu e ressuscitou. I Corintios 15:1 – “TAMBÉM vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. 2 – Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão. 3 – Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, 4 – E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. 5 – E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.”

Para os cristão, a salvação depende exclusivamente da morte de Jesus e sua ressurreição. Romanos 4:25 – “ O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação”.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement