Esqueceu a senha?

CNMP suspende depoimento de Lula e Marisa

por Artigo compilado - qua fev 17, 9:22 am

BRASIL – AQUI OS PODEROSOS CONTINUAM MANDANDO
Valter Araújo, Lula, Marisa Letícia e Dilma Rousseff

Valter Araújo, Lula, Marisa Letícia e Dilma Rousseff

1) Lindbergh Farias (PT-RJ) considerou uma “Vitória!” a suspensão do depoimento de Lula e sua esposa, Marisa Letícia, ao Ministério Público de São Paulo sobre o tríplex do Guarujá.

O senador petista publicou até vídeo nas redes sociais para comemorar a decisão do Conselho Nacional do Ministério Público divulgada na noite de terça-feira.

É o orgulho da amarelada.

2) O conselheiro Valter Shuenquener Araújo foi quem concedeu liminar em pedido do deputado lulista Paulo Teixeira (PT-SP), adiando o depoimento “até que o Plenário deste CNMP delibere sobre a alegação de ofensa ao princípio do Promotor Natural”.

Em resumo: criou-se uma discussão burocrática sobre qual promotoria deve atuar no inquérito do tríplex, pois já há investigação correlata ao caso correndo na 5ª Vara Criminal de SP; mas o fato é que Lula tenta tirá-lo das mãos do promotor Cassio Conserino, que já disse ter indícios para denunciá-lo.

É a viva alma mais ‘amarelona’ do Brasil, apavorada de ir parar na cadeia.

3) O CNMP é presidido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e composto por mais 13 conselheiros, que são indicados por suas instituições de origem e precisam também da aprovação do Senado Federal e da Presidência da República para assumir o cargo.

Valter Araújo foi indicado ao CNMP pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e aprovado em setembro de 2015 pelo plenário do Senado.

Em resumo: o governo do PT indicou 8 dos 11 atuais ministros do STF, que indicou ao CNMP Valter Araújo, que suspendeu o depoimento de Lula e Marisa.

Araújo, diga-se, atuava como juiz auxiliar do ministro Luiz Fux tanto no STF quanto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Fux foi um dos 5 ministros indicados ao Supremo por Dilma Rousseff.

Tirem suas conclusões.

Captura de Tela 2016-02-17 às 03.16.11

4) A propósito: se fosse Eduardo Cunha, a imprensa diria que a suspensão do depoimento ao MP foi manobra de aliados articulada por ele. Como é Lula, é só uma suspensão mesmo.

5) Enquanto isso, em plena epidemia de Zika, Dilma articulou a exoneração até quinta-feira do ministro da Saúde, Marcelo de Castro, além de Celso Pansera (Ciência e tecnologia), para que votem no governista Leonardo Picciani para a liderança do PMDB e, com isso, ajudem a evitar o impeachment.

Dilma está mais preocupada em salvar seu mandato que com a saúde dos brasileiros. Primeiro, vendeu o dito ministério a peemedebistas em troca de votos na Câmara contra o processo que pode afastá-la. Agora empresta o ministro a peemedebistas para consolidar o escambo. É podre.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário