Esqueceu a senha?

TJs: Como o filho pode ter a mesma idade de seu pai?

por Prof. Paulo Cristiano da Silva - dom fev 01, 3:35 pm

tj 502012465_univ_sqr_lg

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito…” (João 3:16 TNM)

 “Os trinitaristas dizem que, visto que Deus é eterno, o filho de Deus também é eterno. Mas, como uma pessoa pode ser filho e ao mesmo tempo ter a mesma idade de seu pai?” (Deve-se Crer na Trindade ? págs. 15 e 16)

 “De modo que a vida de Jesus, o unigênito teve um início. E o Deus todo-poderoso pode ser corretamente chamado de seu genitor, ou pai, no mesmo sentido que um pai terrestre, como Abraão, gera um filho”. (ibdem)

 “Assim quando a Bíblia fala de Deus como ‘Pai” de Jesus, significa exatamente o que diz – que são dois personagens distintos. Deus é o superior. Jesus o inferior – em tempo de existência, cargo, poder e conhecimento”. (ibdem)

Resposta Apologética

As TJ interpretam “unigênito” no sentido de “o único gerado”  e conclui: “Jesus foi chamado de  ‘filho unigênito’ de Deus porque Jeová o criou diretamente” (Conhecimento que Conduz a Vida Eterna pág. 39)

A palavra grega para “unigênito” é monogenes que significa “único do tipo” e não do apoio algum `a interpretação de o “único gerado diretamente por Jeová” esta é uma interpretação particular e distorcida que a STV inventou.

A palavra não se aplica como único gerado, mas como único da espécie, pois se não fosse assim, não teria sentido em aplicar esse termo, como fez a STV, a Isaque e Abraão como diz a brochura: “A palavra grega básica para” unigênito “usada para Jesus e Isaque é monogenia, de monos que significa” único “e ginomai, um radical que significa” gerar ““ tornar-se “(vir `a existência)  (Deve-se Crer na Trindade ? pág 16)”.

Todos sabem que Isaque não foi o filho “único” de Abraão, ele teve outro filho sendo Ismael o seu primogênito. Assim sendo, “unigênito” nesse caso  significa o único da espécie e traz a idéia de natureza, caráter e não de geração como quer a STV.

A STV lança o argumento:  “Mas, como pode uma pessoa ser filho e ao mesmo tempo ter a mesma idade de seu pai? e indagam” Soa-lhe lógico isso ? Pode um homem ser pai de um filho sem tê-lo gerado?”(éden)”.

A brochura tenta arrastar o argumento para a comparação de pai e filhos humanos, algo que é muito perigoso em certo aspecto, porque se levarmos a questão para a área humana a palavra gerar para pai invoca necessária e automaticamente uma mãe, o que seria um absurdo no caso de Jesus, pois para que haja uma geração no sentido físico-humano é necessária a participação do Pai e da mãe, mas no caso de Jesus Maria apenas emprestou seu ventre para que Ele fosse gerado como ser humano e nada mais que isso .

Quando Jesus foi gerado como filho de Deus?

  1. a) Certamente que não foi quando Jeová o “criou” porque Ele é o pai da eternidade, sendo assim, é eterno Isaías 9:6
  2. b) Ele não foi gerado na eternidade como afirmam os teólogos católicos pois Ele sempre existiu Miquéias 5:2

Note o que o Salmo 2:7 diz :

 “Tu és meu filho eu hoje te gerei…”.

Quando foi este:  “hoje”, do qual fala o versículo? Creio que Mateus nos dá a resposta.

“…porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo”  (Mateus 1: 20)

E Lucas relata as palavras do anjo que afirmou:

 “Descera’ sobre ti o Espírito Santo…Por isso o ente santo que de ti há de nascer, será chamado filho de Deus”. (Lucas 1:32,35)

E isto concorda plenamente com o que está registrado em Hebreus 1:4,5,6

“Assim ele se tornou tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que o deles.”

Quando isto se deu, quando Ele herdou este nome? Leiamos o que diz o evangelho de Mateus:

 “Ela dará a luz um filho e lhe porás o nome de Jesus…” (Mateus 1:21)

O escritor de Hebreus prossegue dizendo:

 “Pois qual dos anjos disse jamais: Tu és meu filho, eu hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho ?” 

“E novamente ao introduzir o primogênito no mundo diz…”

Por estes textos se percebe que Cristo foi gerado como filho de Deus em sua encarnação.  As expressões “Pai” e “Filho” denotam um arranjo puramente funcional e temporal feito por Deus. Antes de Jesus vir `a terra ele era o eterno verbo de Deus e não o filho eterno, na verdade nunca encontramos a expressão “Filho eterno” na Bíblia, significando que Jesus antes de sua encarnação era o filho de Deus. De fato, quando Jesus se encarnou, tomou a natureza humana permanecendo 100% Deus e 100% homem, Ele se tornou o Filho de Deus.Veja a expressão clara de Hebreus em relação aos dois: “SEREI” por Pai e por sua vez Jesus: “SERÁ” por Filho. Sim, todas as evidências apontam para o fato de que Jesus foi gerado por Deus na sua encarnação, pois ali ele tomaria uma outra natureza, nascendo como o Deus- homem.

Portanto, o argumento em torno da palavra “gerado” para derrubar a divindade de Cristo, cai por terra, quando sabemos pelas escrituras que Ele foi gerado quando Deus o introduziu neste mundo como seu filho amado Mateus 3:17 e este são o sentido correto de monogenes (unigênito), pois Ele foi o único gerado por Deus desta maneira. Sim, o único da espécie.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

2 Comentários

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Jesus sempre existiu junto com O Pai.porque O Pai e o Filho são um só Deus.isso porque o Deus Uno e Trino.

  2. Paulo diz q/ as coisas espirituais se entendem pelas coisas espirituais. Assim como no casal, apesar da igualdade o marido é senhor da esposa, assim tb Deus é o cabeça de Cristo, isso tb após a ascensão. pois em apocalipse cap. 1:1 diz q/ a revelação de Jesus Cristo foi dado pelo Pai.

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement