Esqueceu a senha?

Convém ao cristão lutar por seus direitos na justiça?

por Artigo compilado - sáb dez 19, 1:59 pm

O assunto proposto seria trivial, se não causasse em muitos cristãos um certo conflito, proveniente da informação de que devemos viver separados do mundo, de tal modo que nada do que for do mundo possa nos servir. Mas não é assim, pois o Senhor Jesus em sua oração sacerdotal (João 17) rogou ao Pai não para que nos tirasse do mundo, mas para que nos guardasse do mal (verso 15). Também ensinou que o crente é o “sal da Terra e a luz do mundo” (Mateus 5-13-14). Ora, o sal exerce sua missão não quando está no saleiro, mas quando se encontra fora dele. Igualmente a luz se torna útil quando serve para clarear as trevas.

Esse ensino nos remete inevitavelmente ao convívio em sociedade, procurando nos preservar, no entanto, da contaminação de seus mundanismos, conforme os exemplos de José e Daniel nas cortes do Egito e da Babilônia respectivamente. Tão influentes foram esses homens de Deus naqueles ambientes, quanto separados. Por influência de Daniel, o conhecido matemático Pitágoras, em sua biografia, narra ter sido seu aprendiz, adotando até mesmo seu hábito alimentar.

Acerca das demandas, a Bíblia nos traz dois panoramas distintos. O primeiro se configurou quando a nação de Israel caminhava rumo a Canaã. Jetro, sogro de Moisés, deu-lhe um conselho, da parte de Deus, para constituir juízes que fossem escolhidos dentre o povo mesmo (Êx. 18.13-26). O segundo caso ocorreu na época em que se iniciava a Igreja Primitiva — que emergia do meio do paganismo gentílico e do ceticismo judaico, os quais detinham na época o poder de julgar. O apóstolo Paulo recomendou que os irmãos solucionassem seus próprios litígios (1Coríntios 6.1-8). É evidente que a preocupação do grande apóstolo era pastoral e não jurídica, porque naquele momento histórico sabia que os crentes em Jesus deveriam dar um testemunho de superioridade e separação em relação àquela sociedade gentílica e pecaminosa. Naquela ocasião, os apóstolos, de certa forma, repetiam o feito de Moisés na condução do povo de Deus, primeiro para fora do Egito espiritual, depois rumo à Canaã celestial. Portanto, não poderia o cristão, com sua vida completamente transformada, com novos valores existenciais dados por Jesus, submeter-se a um julgamento feito por homens sem esses valores, sem Deus, e muitas vezes até sem o devido senso de justiça.

Os cristãos primitivos não poderiam submeter suas demandas ao julgamento dos rabinos, porque seriam hostilizados como seguidores daquele que os havia chamado de guias de cegos e sepulcros caiados. Também não pelos juízes romanos, porque o fato de não serem cidadãos romanos representava o risco de não receberem julgamento com justiça. Observe o exemplo do próprio Pilatos em relação a Jesus: mesmo não vendo nele falta alguma, entregou-o à morte, sem qualquer processo, sem qualquer defesa. O conselho de Paulo serviria ainda hoje, por exemplo, para uma comunidade cristã que vivesse no meio de uma sociedade islâmica. Todos os julgamentos dessa sociedade são feitos a partir das leis islâmicas, que diferem em muito do Cristianismo verdadeiro.

Hoje, porém, vivemos em um país que se diz cristão, apesar dos devaneios da sociedade brasileira. Sua organização política estabelece a igualdade entre todos os cidadãos (art. 5º da Constituição Federal) e que qualquer ameaça ou lesão ao direito civil “não poderá ser excluído da apreciação pelo Poder Judiciário” (art. 5o, XXXV, CF). É importante lembrar que muitos homens e mulheres crentes em Jesus participaram do processo de redação da nossa Constituição Federal.

O cristão deve entender que as autoridades foram instituídas por Deus (Romanos 13.1) e que os juízes foram suscitados pelo Senhor para trazer solução humanamente possível ao sofrimento e opressão do povo (Juízes 2.16-18; 1Crônicas 17.9-10). Isso agrada a Deus. É um verdadeiro sacerdócio, obra que cabe ao homem realizar. O que é para o homem fazer, normalmente Deus não faz.

Conforme Levítico 19.15; Deuteronômio 16.18-20, 24.17, 25.1 e Provérbios 11.1, a Bíblia traça todo um perfil ético de como deve se comportar um magistrado (Deontologia) para o julgamento das demandas.

Parafraseando o escritor aos Hebreus, os tribunais terrenos são como sombra (Hebreus 8.5) do grande tribunal divino, que se haverá de instalar para julgamento dos homens (2Coríntios 5.10). Porém, a Bíblia nos ensina que as coisas espirituais se discernem espiritualmente (1Coríntios 2.14), não devendo ser misturadas com as seculares.

Jesus usou a parábola dos dez servos e das dez minas como indicativo de que devemos conduzir nossas vidas conforme a nossa necessidade. “Negociai até que eu venha” (Lucas 19.13b). Se alguém invadir nossa propriedade para espoliá-la, temos o dever de proteger nossa família e tudo o que o Senhor nos tem dado, recorrendo, se preciso for, à justiça humana, mas em atitude de oração, para que a mão do Senhor seja conosco. Se nesse ínterim o Senhor voltar para arrebatar a Igreja, muito melhor, pois dessa forma as coisas seculares terão terminado.

Devemos entender que as coisas de César são de César, e as de Deus, de Deus. Não se misturam. Umas seculares, outras espirituais e, desde que perante os homens e as instituições do país nos comportemos como filhos amados de Deus, guardando bom testemunho, em nada teremos afetada a nossa vida espiritual e nosso relacionamento com o Senhor. Portanto, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus de modo a impedir o pleno exercício da cidadania brasileira, sendo perfeitamente lícita e compatível com a vida cristã a busca de direitos perante a Justiça.

Pb. Gamaliel Seme Scaff

Juiz de Direito

Coordenador de Música da Assembleia de Deus – Curitiba/PR


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

39 Comentários

Comentários 1 - 39 de 39Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Sim, estamos em país de regime democrático, estado republicano, federação constitucionalista, e temos deveres e também direitos, como cristãos devemos solicitar o que nos é de direito, e pagamos impostos, estando dentro da lei e dos bons costumes devemos sim demandar juridicamente.

    1. Nem sempre

  2. Eu tenho uma pergunta e um comentário: Sabemos que a submissão a autoridade termina onde começa a obediência a Deus. ou seja se uma lei dos homens contrariar a lei de Deus, temos o dever de desobedecer a autoridade neste caso. 

    1. As igrejas são consideradas associações. Para eliminar um membro da comunhão é preciso todo uma formalidade jurídica. (Eu sou leigo em direito)., do contrário o membro faltoso pode levar a igreja a justiça ( o que já é errado a luz de coríntios). Por conta disto…

    2. “…Mais importa obedecer a Deus do que aos homens”. Atos 5:29 . mas veja bem, estamos no N.T e não no V.T não sei o que queres dizem com “lei de Deus”, mas como crentes neo testamentários obedecemos aos mandamentos de Jesus, e não ao decálogo/sabadolatria. (vide gálatas etc). 

    3. o artigo não fala de acionar juridico nas instituições religiosas. se não percebeu vide que “lutar” pelos direitos civis de cidadão do país. logicamente, eu também me lembrei de S.Paulo que exortou “ousa um irmão ir contra outra irmão em juizo e isso perante incredulos?” 1 cor 6

  3. os pastores pensam dez vezes antes de eliminar um membro da comunhão, por mais grave que seja o pecado. O resultado é igreja sem disciplina. Membros cometendo graves pecados sem serem corrigidos. Quando eu era criança o estado não se metia em nada e vivíamos bem…

    1. O governo com seus desdobramentos e corrupções e a igreja pregando e evangelho e cuidando da parte espiritual. Qual interesse do estado em intrometer-se em questões internas da igreja de caráter espiritual como a exclusão de um membro em pecado? Dois motivos dinheiro e pretexto para …

  4. perseguição. Tudo por causa das igrejas que exploram o povo através de dízimos e ofertas. 

    1. dizimo e oferta não é obrigatório. é você que está inventando coisas aie…as instituições tem gastos e custos necessários, se você trabalha bem, nunca ouviu falar S.Paulo “digno é o trabalhador de seu salario” ? ou “não amordaces o boi enquanto debulha” ? 

    2. onde está tendo “perseguição” ? você está complexado. vai tirar umas férias.

    3. Quero dizer que o estado não se importava em nada com estas questões de eliminação da comunhão e vivíamos bem. Mas os políticos que praticam corrupção   o estado não pune. O motivo disto é o governo está atrás do dinheiro das igrejas e desculpa para perseguição.

  5. Esclareço que não sou contra dízimos e oferta mas sim o abuso, como ocorre em muitas igrejas. quando falo em lei de Deus refiro-me aos mandamentos de Jesus e a lei do Espírito de vida da nova aliança. Não estou querendo voltar ao legalismo judaico.

    1. como pode ser abuso de dizimo, se o mesmo é 10% ? se fosse “trizimo” como alguns já postularam, mas em denominações coerentes não tem abuso. 

  6. Minha pergunta é: onde encontro na literatura a afirmação de que o matemático Pitágoras (grego) se espelhou no profeta Daniel (judeu)? Achei isso interessante. O nome de Deus se fazia conhecido entre as nações antes de Cristo. A nação de Israel tinha proposito missionário …

    1. sobre Pitágoras conversando com Daniel profeta são historiadores antigos que dizem, mas não sei se há literatura de confiança sobre tal. bem provável que não se espelhou porque continuou na idolatria e não foi como Naamã mudou de vida depois que encontrou-se com Eliseu.

  7. “CASSIO CASTRO” É O FAMIGERADO DO “R.DIAS VULGO SILVANA”.

    VAI SE CATAR PILANTRA, QUANDO VOCÊ ESTIVER TERMINAL EM UM LEITO DE HOSPITAL E VIER VISITA PASTORAL PARA VOCÊ SERÁ QUE VAI EXPELIR BOBAGENS ESTANDO NAS ÚLTIMAS ? PROCURA SE ARREPENDER POIS O FIM VIRÁ.

  8. Cassio Castrodom dez 20 at 3:37 pm “não esqueça: os santos e maria são os os seres gloriosos a quem insulta ” 

    ei “silvana” chama de “seres gloriosos” seus deuses do panteão romanista ?
    perde seu tempo, você come pão que demônios te serve neste mesa de idolatria.
     

    1. perde seu tempo chewbacca” fique fazendo seu grunhido idiota “groooowl”, quanto quiser.
      e não adianta AGORA falar que “a Bíblia” é clara pois você nunca respeitou a mesma.
      você é panteão ! e seus “seres gloriosos” mentem para você.

    2. Acho que pelo menos você sabe ler : 

      http://www.cacp.org.br/samuel-teria-sido-evocado-por-uma-bruxa/

  9. “silvana” não me venha com “sabe do que eu falo” : 1ª você não é teologo e nem estudante biblico, só um troll de plantão. erros ? o erros ICAR já foram devidamente arguidos senão aceita porque é burro. que “ungidos” são estes, seus “seres gloriosos”? não existe isso na Biblia.

    1. Maria, a qual FOI mãe de Jesus (foi porque não é mais, Jesus é Deus e Deus não tem mamãe) ficaria muito triste se soubesse da idolatria que a meretriz ICAR faz com seu nome.
      S.Paulo / Pedro / Tiago etc também ficariam muito triste saber da idolatria que a sua igreja adultera faz.

  10. r.dias/silvana vulgo agora “cassio castro” expeliu “não sou estudante, sou estudioso”

    estudioso?! vocês acrescentaram vários livros e coisas a mais na sua tradução, então Se alguém lhes acrescentar algo, Deus lhe acrescentará os flagelos/pragas descritos neste livro Ap.22:18

    1. você não é estudioso, e nem estudante, só um mal educado de plantão. a sua religião está aqui devidamente arguida e refutada, e seus argumentos é muleta.

      http://www.cacp.org.br/category/seitas/catolicismo/

      o “jesus” católico de vocês está sempre morto nas estatuas cruzetas.

  11. Maria ficaria muito triste se visse a figura anátema que vocês romanistas montaram sobre o nome dela. vocês fizeram um maldito sincretismo de deusa romana e grega sobre ela, e agora pifiamente a chama de “seres gloriosos”. uma banana para você fariseu de plantão !!! 

    1. Jesus é Deus, e Deus não tem mãe. Hebreus 7:3.
      Jesus sempre a chamava Maria de “mulher”. apesar dela ser mãe das carnes de Jesus, Ele nunca a chamou de mãe, porque não é mãe dele, pois Ele é Deus. 
      a sua tal de “N.S.Aparecida” não é Maria da Bíblia, isso é uma mentira inventada.

  12. Cassio Castrodom dez 20 at 7:27 pm essas suas.. já foram desmentidas em outro site.

    não me interessa “outro site” eu não me baseio em site, eu estudo a Bíblia. e nesta não tem base bíblica nenhuma esse catolicismo romanista que já ceifou a vida de tantas pessoas nos séculos.

    1. a sua ICAR foi a primeira seita auto apelidada de cristã, nasceu do adultério com o imperador romano constantino ano 300 (isso é história e você sabe disso) e tem matado milhões através da inquisição e das cruzadas. e você chama “isso” de seres gloriosos ? 

  13. olha o que a “santa” inquisição fazia :

    http://2.bp.blogspot.com/-tYOweu20bP4/Tzz5IeKKt1I/AAAAAAAAGT4/ur0OrTeNfeQ/s1600/inquisicao_face407293.jpg

    hipocritamente “r.dias/silvana” vc diz que de onde eu ideou isso? ou você um grande fingido ou muito burro, talvez os dois.

    1. não adianta agora ter esse comportamento escapista !!! a ICAR foi uma assassina e só não fazem a mesma coisa agora porque perderam o poder Estatal. você gosta de ser enganado por isso fica nesta 1ª seita insurgente criada por constantino imperador : ICAR.

  14. isso é mentiras. a foto hitler/pio doze que mostrei para você FALA POR SI SÓ, e você se acovardou em responder, e não adianta nada ficar “mostrando” para mim página html. pois a web aceita tudo. se não gosta deste site, faça um favor de evadir-se.

  15. é só ler atos dos apóstolos capitulo 19, e lá evidencia o preludio fanatismo da deusa diana dos efésios da seita católica de hoje, sobre o sincretismo mariólatra.

  16. ei silvana, seu esquisitão…tá aie defendendo a primeira seita suposta cristã do mundo a ICAR, mas o que o senhorito está fazendo nesta hora na internet ? vai lá na missa então, trabalha de coroinha do padre, quem sabe ele te dá uma hóstiona e vinho chapinha para voce beber.

    1. lá  na sua missa, o seu padre está chamando…ele está tocando o sininho. 

  17. Cassio Castrodom dez 20 at 8:39 pm / Cassio Castrodom dez 20 at 8:31 pm  dom dez 20 at 8:09 pm

    pelos horários que “r.dias/silvana” postou suas mazelas, prova que esse individuo não tem vida social e não vai a culto ou missa a qual diz que defende. desequilibrado mental !

    1. esse individuo não tem vida social e não vai a culto ou missa a qual diz que defende. desequilibrado mental. 

    2. na segunda feira só vai em marcha vagabundo desocupado que trabalha a troca de pão mortadela e guaraná turbaina turma do PT. e você é um deles ! gente séria só faz marcha no domingo ou feriado, pois noutros dias trabalha. mas pilatras como você “marcha” amanhã. 

  18. você cachorrão vai latir pelas ruas “marchando” ou rebolando e deveras não me interessa, enquanto você mastiga seu pão “mortandela e tubaína”. leva borrachada da tropa de choque. 
    eu fico sossegado no meu café da manhã : pão, leite, suco laranja, lendo um jornal sobre o Cunha.

Comentários 1 - 39 de 39Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement