- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Coreia do Norte afirma ter a Bomba H

Entenda a bomba H, supostamente testada pela Coreia do Norte

A Coreia do Norte alegou nesta quarta-feira (6) teria realizado seu primeiro teste [1] com bomba de hidrogênio.

A bomba de hidrogênio, também conhecida como bomba H ou bomba termonuclear, é uma arma nuclear até mil vezes mais potente que a bomba atômica comum.

Enquanto a bomba atômica gera energia a partir da fissão, ou divisão, dos núcleos de átomos, a bomba de hidrogênio utiliza a fusão de átomos, liberando uma quantidade maior de energia. Esse é o mesmo tipo de reação utilizado pelo Sol e pelas outras estrelas para gerar energia.

Jung Yeon-Je/AFP
Homem acompanha em TV de estação de trem em Seul o anuncio de teste com bomba de hidrogênio da Coreia do Norte
Homem acompanha em estação de trem em Seul o anúncio de teste com bomba H da Coreia do Norte

FUNCIONAMENTO

Para produzir uma grande explosão, as bombas de hidrogênio fundem átomos de deutério e trítio, isótopos do hidrogênio. A reação dá origem a nêutrons e átomos de hélio, emitindo pouca radiação. O deutério é encontrado na água do mar e o trítio, raramente encontrado na natureza, é formado durante a própria explosão da bomba a partir de reações com deutério e lítio.

Para fundir esses átomos em uma reação em cadeia, é necessária uma grande quantidade de energia (50 milhões de graus para fundir deutério com trítio e 400 milhões de graus para fundir dois átomos de trítio). Nas bombas de hidrogênio, essa energia vem da radiação da explosão de uma bomba atômica.

Dessa forma, as bombas de hidrogênio costumam ter um núcleo primário composto por uma bomba atômica, e uma porção secundária com combustível nuclear composto de deutério e lítio. Elas são geralmente encapada por uma grossa camada de material físsil. Na explosão, a energia liberada pela fissão dos átomos da bomba atômica dá início à reação de fusão do combustível termonuclear.

TESTES ANTERIORES

1º.nov.1952/AFP
ORG XMIT: 401001_1.tif Teste de explosão de Bomba H no atol de Enewetak em Elugelab Island. (This US Department of Energy file photo obtained 29 October 2002 shows the cloud from XX-58 IVY MIKE, an experimental thermonuclear device or H-bomb, that was fired on Elugelab Island in the Enewetak atoll 01 November1952. The Mike device used liquid deuterium as the fusion fuel and created a fireball 3 miles wide. The 'mushroom' cloud rose to 57,000 ft in 90 seconds, and topped out in 5 minutes at 135,000 ft - the top of the stratosphere- with a stem eight miles across. The detonation of Mike completely obliterated Elugelab, leaving an underwater crater a 6240 feet wide and 164 ft deep in the atoll where an island had once been. 01 November 2002 marks the 50th anniversary of the first detonation of the H-bomb. AFP PHOTO/DEPARTMENT OF ENERGY)
Primeiro teste de explosão de Bomba H no atol de Enewetak no Pacífico, em 1952

O primeiro teste com bomba termonuclear foi realizado pelos Estados Unidos em 1952, nas ilhas Marshall. No ano seguinte, a União Soviética explodiu um dispositivo do tipo, seguida por Reino Unido, França e China.

A bomba de hidrogênio mais poderosa a ser utilizada até hoje foi a “Bomba-Czar”, testada pela URSS em 1961 no arquipélago de Novaya Zemlya, no Círculo Polar Ártico. Sua explosão teve um poder de destruição equivalente a 50 milhões de toneladas de dinamite, sendo 3.000 vezes mais poderosa que a bomba atômica derrubada em pelos Estados Unidos sobre Hiroshima, no Japão, em 1945.

Há dúvidas com relação à alegação da Coreia do Norte com relação ao teste de uma bomba de hidrogênio. Especialistas em Defesa dizem ser provável que a Coreia do Norte tenha realizado, de fato, um teste nuclear nesta quarta, mas afirmam que, com base nos níveis de energia registrados, o explosivo testado seria uma bomba atômica comum, e não uma bomba de hidrogênio.

“Essa arma provavelmente tinha o tamanho da bomba dos Estados Unidos lançada sobre Hiroshima [no Japão, em 1945], mas não foi uma bomba de hidrogênio. Ela usou tecnologia de fissão”, disse Bruce Bennet, especialista da corporação Rand ouvido pela BBC. “A explosão deveria ter sido dez vezes maior do que a registrada.”

O regime norte-coreano realizou testes com bombas nucleares em 2006, 2009 e 2013. O país mantém sob segredo seu programa atômico, sob o pretexto de exercer seu direito soberano à defesa, e por isso é alvo de sanções internacionais.

No início de dezembro, o governo de Pyongyang indicou [2] que o país estava em fase avançada de desenvolvimento da bomba de hidrogênio, o que gerou ceticismo em adversários como os EUA e a Coreia do Sul.

 

COREIA DO NORTE TESTA BOMBA HPaís anunciou seu primeiro teste com bomba de hidrogênio. Bomba H tem explosão mais potente que a da bomba atômica

Extraído da Folha em 06/01/2016

[3] [4]Compartilhar [5]