Esqueceu a senha?

Corpo semelhante ao de Cristo

por Artigo compilado - seg jan 13, 1:03 pm

 

Se a Bíblia nos diz que o corpo dos santos após a ressurreição será incorruptível, semelhante ao de Cristo, como entender as marcas de Jesus (Jo 20.27-28) mesmo após a ressurreição?

Em primeiro lugar, Jesus ressuscitou em corpo (1 Co 15.13), num ato singular, para validar sua  humanidade (Hb 2.17) e fundamentar a fé dos que crêem no seu nome. “Se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé“, I Co 15.17.

Em segundo lugar, o bom senso, um estudo bíblico cuidadoso e o raciocínio lógico nos leva às seguintes conclusões sobre o assunto:

A) Se o corpo ressurreto de Cristo não fosse reconhecí­vel, como Tomé chegaria à conclusão acerca da deidade de Cristo? “Senhor meu, e Deus meu!“, Jo 20.28. A res­surreição de Cristo em corpo, além de manter viva a espe­rança de que um dia o Messias aparecerá, é uma prova irrefutável do poder de Deus sobre a morte e o inferno.

B) Se as marcas no corpo de Cristo não estiverem presentes, que sinal os judeus vão ter durante o cumprimento das profe­cias de Zacarias? “Que feridas são essas em tuas mãos? São as feridas com que fui ferido em casa de meus ami­gos”, Zc 13.6. “Olharão para mim, a quem tras­passaram…”, Zc 12.10. Esses textos fazem refe­rência à guerra do Armagedom quando Israel, cercado pelas forças co­mandadas pelo Anticristo, clamará pela salvação do Se­nhor e crerá em Jesus como o Messias.

C) Se Cristo é “as primícias” dos que dormem (I Co 15.23), a ressurreição dos justos deverá acontecer no mesmo modelo, pois “se fomos plantados na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurrei­ção”, Rm 6.5.

D) Se Cristo ressuscitou em corpo metafísico, não tem sentido pensarmos em seu corpo marcado como “cor­rompido” (pelo sofrimento da cruz), uma vez que a corrupção de que falamos é inerente ao corpo material, que é composto de partícu­las atómicas. A Física já aceita a realidade de um mun­do fora das cadeias atómicas, mas, para suportar esse campo de força, só um corpo de substância especial, com formas desconhecidas até o presente momento. É o que a Bíblia chama de corpo espiritual, incorruptível ou glorioso. Esse mesmo corpo será dado aos justos no momento da transformação, na Vinda de Cristo. Por de­dução lógica, os elementos físicos haverão de ser “espiritualizados”, o que significa dizer que o corpo material receberá uma natureza espiritual, de forma desconhecida.

———-

Fonte: Jossué de Sousa (Revista Pentecostes – Janeiro/2001 – CPAD).


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário