- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Crianças podem mesmo participar da Ceia?

É bem provável que se você é pai e é crente, já tenha se perguntado ou perguntado a alguém, se as crianças podem participar da Ceia, já que participam regularmente da igreja junto com você. Outra situação que acontece é as próprias crianças solicitarem participar desse momento. A fim de resolver essa dúvida, vamos examinar a questão mais a fundo e biblicamente.

É interessante observar que no Antigo Testamento as crianças participavam da Páscoa judaica. Inclusive, uma das orientações era que os pais explicassem aos seus filhos o porquê de todo aquele ritual: “Quando vossos filhos vos perguntarem: Que rito é este? Respondereis: É o sacrifício da Páscoa ao SENHOR, que passou por cima das casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu os egípcios e livrou as nossas casas. Então, o povo se inclinou e adorou.” (Ex 12.26).

Apesar de a Ceia do Senhor ter sido instituída por Cristo na época da Páscoa judaica, marcando a passagem da Velha Aliança para a Nova Aliança de Seu sangue, temos que avaliar a diferença dos dois rituais para concluir se as crianças podem, à semelhança da Páscoa judaica, participar da Ceia do Senhor.

Uma das exigências para a participação efetiva na Ceia do Senhor está registrada em 1 Coríntios 11.28: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice”. Observe que já nesse ponto as crianças não satisfazem essa exigência, já que não têm condições de fazer um exame racional e espiritual de sua própria vida.

Outra coisa bastante importante é que para participar da Ceia precisamos ter a capacidade de discernimento: “pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si.” (1 Coríntios 11.29). A advertência bíblica é séria! A Ceia não é alguma coisa que podemos fazer de qualquer forma, pois pode trazer juízo para nossa vida. Assim, as crianças também não têm condições de discernir corretamente os elementos (pão e vinho) e compreender com exatidão todo o memorial que está sendo realizado e quais as implicações contidas nele. Aqui temos mais um impedimento à participação delas.

É evidente que é possível que uma criança a partir de certa idade (talvez quando já estiver entrando na pré-adolescência) consiga compreender com exatidão todas as implicações envolvidas no sacramento da Ceia. Se essa criança tem essa possibilidade, poderá fazer seu discipulado, ser examinada, fazer sua profissão de fé e participar da Ceia normalmente. Mas, geralmente, com pouca idade ainda não têm condições de participar da Ceia do Senhor.

Os pais devem se esforçar por explicar o que está acontecendo ali e preparar seus filhos para o momento em que possam se preparar e também participar totalmente desse momento único. Outra observação importante é que as crianças, mesmo não participando dos elementos, não devem ser excluídas do momento de comunhão.Pelo contrário, devem ser incentivadas a compreendê-lo cada vez mais, a fim de crescerem espiritualmente e no conhecimento das coisas de Deus. Os pais não devem fugir das perguntas, antes, devem aproveitar esse momento para a instrução de seus filhos, no Senhor.

Extraído do Blog esbocandoideias.com em 04/09/2013

[1] [2]Compartilhar [3]