Esqueceu a senha?

Deus coloca enfermidades nas pessoas?

por Artigo compilado - sáb set 01, 8:54 am

Sabemos que as doenças que atacam o ser humano entraram no mundo após a entrada do pecado. Antes do pecado não havia morte e nem doenças. Após a entrada do pecado no mundo o nosso corpo passa a ser corruptível, ou seja, ele passa a perecer. Hoje sabemos que começamos a morrer assim que nascemos, pois, nosso corpo vai envelhecendo, enfraquecendo e pode ser atingido por moléstias diversas que o ataca na forma de doenças diversas. Não podemos negar que essa consequência teve a participação do diabo, o tentador, porém, veio sobre o ser humano por uma ação do próprio ser humano ao ser desobediente ao Senhor Deus.

Não temos nenhum texto bíblico que afirme que o diabo é o autor de todas as doenças que temos. Pelo contrário, em vários textos vemos o próprio Deus atribuindo certas doenças aos seres humanos: “E a ira do SENHOR contra eles se acendeu; e retirou-se. A nuvem afastou-se de sobre a tenda; e eis que Miriã achou-se leprosa, branca como neve; e olhou Arão para Miriã, e eis que estava leprosa” (Números 12:9-10). Além disso, vemos que o próprio Deus demonstra controle pleno sobre a doença, demonstrando Sua soberania, pois ordenou que apenas depois de sete dias Miriã ficasse curada, o que aconteceu (Números 12:14). Outro ponto interessante é que vemos que Deus promete ao povo de Israel que como maldição pela desobediência traria doenças sobre eles: “O SENHOR te ferirá com a tísica, e a febre, e a inflamação…” (Deuteronômio 28:22). Quando recebeu a notícia da doença de Lázaro, Jesus declarou: “Esta enfermidade não é para morte, e sim para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado” (João 11:4). Isso nos leva a crer que o próprio Deus permitiu esta doença a Lázaro.

A grande pergunta é: o diabo pode nos trazer doenças? A Bíblia diz que sim. Mas, claro, sempre debaixo da permissão de Deus. Foi o que aconteceu com Jó, que com a permissão de Deus sofreu um ataque do inimigo mesmo sendo justo: “Então, saiu Satanás da presença do SENHOR e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça” (Jó 2:7). O diabo pode tocar na saúde de Jó com a permissão de Deus. Por que não poderia tocar na nossa hoje em dia, não é verdade?

Outro ponto importante a se considerar é que além do próprio Deus poder permitir que doenças nos aflijam, e também o diabo com a permissão de Deus nos afligir, nós mesmos podemos trazer doenças sobre nós. Fazemos isso como consequência da lei da semeadura. Por exemplo, alguns abusam da ingestão dos alimentos, não fazem exercícios físicos, abusam de substâncias ruins ao corpo como o álcool, o tabaco e outras. Isso fatalmente trará doenças. Ou mesmo tem comportamentos perigosos e pecaminosos como o sexo fora do casamento, que também poderá trazer doenças sexualmente transmissíveis, etc. Além disso, outras pessoas também podem trazer doenças sobre nós. Por exemplo, uma mãe que não cuida bem da sua gravidez, que abusa daquilo que não pode fazer estando grávida, também pode trazer ao filho alguma doença advinda desse comportamento errado.

Assim, concluímos que nem todas as doenças que temos vêm de forma direta pela ação do diabo. A questão vai muito além do diabo. Precisamos assumir as nossas responsabilidades pelas doenças que provocamos em nós mesmos e nos outros e também dobrar os nossos joelhos quando somos impactados por alguma doença que vem da permissão de Deus para algum propósito Dele em nossa vida. O fato é que diante de qualquer doença cabe a reflexão da nossa parte sobre a nossa fragilidade. Devemos buscar sempre a misericórdia de Deus sobre as nossas fraquezas.

Autor: Presbítero André Sanchez do site esbocandoideias.com


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Interessante a reflexão sobre o tema: doenças. Doenças, de forma primária, é consequência da queda adâmica, outras fontes como de origem divina ou diabólica deve-se ser analisada de forma coerente caso por caso. Muito bom.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement