Esqueceu a senha?

Deus se regozija com a condenação do pecador?

por cacp - qua set 11, 11:51 am

“Porque não tenho prazer na morte do que morre, diz o Senhor DEUS; convertei-vos, pois, e vivei”. (Ez 18.32)

PROBLEMA: De acordo com este versículo, Deus declara: “Porque não tenho prazer na morte de ninguém [em seus pecados]”. Contudo, em Provérbios 1:26, Deus declara ao pecador: “Também eu me rirei na vossa desventura, e, em vindo o vosso terror, eu zombarei”. Estas, porém, parecem ser atitudes conflitantes entre si, com relação à condenação do pecador.

SOLUÇÃO: A resposta baseia-se no fato de que essas passagens falam de dois tipos diferentes de pessoas. Deus não se regozija com a morte de um pecador que até a última hora de sua vida não se arrependeu, já que o Senhor sabe que “aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hb 9:27). Entretanto, Deus de fato “ri” (fica satisfeito) quando os néscios aprendem a conseqüência da sua imprudência nesta vida (cf. Pv 1:31). O riso é uma figura de linguagem que procura exprimir a sua indignação por eles menosprezarem o caminho da sabedoria, indo pelo caminho da insensatez. Deus sente uma correta indignação com os que são imprudentes e para com os que não o temem (v. 29), e para si trazem ruína. Mas, de forma alguma Deus se regozija com os que chegam ao seu destino final sem ele, porque o Senhor não tem prazer algum na morte do ímpio.

Fonte: Manual Popular de Enigmas e “Contradições” da Bíblia – Norman Geisler e Thomas Howe. Editora Mundo Cristão


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement