Esqueceu a senha?

Deus só salvará aquele que quiser!

por Artigo compilado - sex jun 05, 12:05 pm

TODO E QUALQUER (QUE QUEIRA) É CONVIDADO A VIR

“E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.” (Ap 22.17 ACF)

Se este verso significa o que diz, ele refuta três das doutrinas de Calvino: que a salvação é apenas para os soberanamente pré-eleitos, que Deus não oferece efetivamente a salvação a todos. e que o pecador não pode receber salvação.

DEUS SALVARÁ TODOS QUE O INVOCAREM

“Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” (Rm 10.8-13 ACF)

Esta é outra passagem que claramente ensina que a salvação é para todo e quem quer que invoque [o nome do Senhor Deus Jesus, o Cristo]. Os calvinistas protestam que os pecadores que são Totalmente Depravados não podem clamar ao Senhor e, portanto, só aqueles que são soberanamente eleitos e chamados e recebem “o dom da fé” poderá clamar ao Senhor. Isto é distorcer as Escrituras, é forçar a teologia de alguns para dentro da Bíblia. Se as doutrinas calvinistas da soberana eleição e da escravidão da vontade e do soberano chamado são corretas, então esta passagem realmente não significa o que diz, portanto um abençoado e glorioso convite universal para a salvação dos pecadores se torna algo reservado somente a um grupo pré-selecionado de pecadores.

Quanto à fé, esta passagem diz que ela está bem próximo de cada pecador. Em seus corações, [todos] os pecadores podem crer em Cristo. Eles podem confessar Cristo com suas bocas. Embora estejam totalmente sem justiça em si mesmos [ante Deus] e estejam totalmente mortos em suas transgressões e pecados, isto não significa que eles não possam crer no evangelho.

TODO E QUALQUER QUE CRER EM CRISTO (E, PORTANTO, INVOCAR SEU NOME) SERÁ SALVO

“Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.” (Jo 12.46 ACF)

“E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” (At 2.21 ACF)

A Bíblia repetidamente diz que a salvação é para “todo aquele que”; portanto, um típico crente na Bíblia, mas que não é um teólogo, concluiria [a partir dessa multidão de versículos cristalinamente claros] que qualquer e todo pecador hoje é convidado a vir para Cristo e, pela graça de Deus, PODE vir para Cristo. Tratar os “todo aquele que irá” do Novo Testamento como Calvino fez, no entanto, é [anulá-lo,] fazê-lo de nenhum efeito. Segundo Calvino, “todo aquele que” não significa realmente “todo aquele que”; significa “qualquer dos eleitos”. Mesmo quando Calvino afirma, fora de um lado de sua boca (tal como no comentário sobre João 3.16), que ele concorda que a salvação é realmente oferecida para “quem quer que queira”, ele o nega com o outro lado afirmando que é óbvio que os não-eleitos “não o quererão”, assim ele [Calvino], num sentido prático, voltou para “todo aquele que, dentre os eleitos”.

JESUS CONVIDOU TODOS QUE TÊM SEDE A VIR E BEBER

E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, 38 Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.” (Jo 7.37-38 KJV)

Este é o mesmo tipo de convite que vimos em muitas outras passagens. É um convite a “qualquer um”. Jesus graciosamente convida todos os pecadores que reconhecem sua necessidade de salvação para virem a Ele para satisfazê-la. Além disso, o Espírito Santo veio ao mundo para mostrar aos homens sua necessidade de Cristo (Jô 16:8). O único requisito que Jesus exige é que tenham sede de águas vivas que só Deus pode prover e que venham só a Jesus para [receberem] aquela água e a nenhum outro. A Salvação está vinculada a beber da água. Que coisa tão simples!

JESUS CONVIDOU TODOS OS ESTÃO CANSADOS E OPRIMIDOS A VIREM A ELE PARA DESCANSO

“Vinde a mim, TODOS os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mt 11.28-30 ACF)

Um convite mais amplo à salvação não pode ser dado. Qualquer pessoa que trabalhe e esteja pesadamente oprimido é convidado a vir a Jesus buscar repouso. Não é um convite que possa ser de alguma forma limitado a um seleto número de indivíduos que foram soberanamente predeterminados. A compaixão de Jesus se estende a todos os pecadores e é verdadeiro Seu desejo de salvar todos eles.

TANTOS QUANTOS RECEBEM JESUS TORNAM-SE FILHOS DE DEUS

“Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (Jo 1.10-13 ACF)

Jesus foi rejeitado por Seu próprio povo, a nação judaica. Só este fato demonstra que Deus pode ser rejeitado pelos homens. Mas todos os que recebem a Jesus crendo em Seu nome recebem o poder de se tornarem filhos de Deus. Não é dada qualquer limitação. Salvação é uma questão de “A TODOS QUANTOS” e “QUEM QUER QUE”. Note que a fé precede e é a causa de se tornar um filho de Deus. Não é que os homens nascem de novo para [consequentemente, possam ter] a fé, como disse Calvino, mas que através da fé os homens nascem de novo. Note também que, receber a Cristo crendo n’Ele não pode ser definido como “a vontade do homem”. Os calvinistas questionam que se o pecador pudesse crer em Cristo isto significaria que a salvação é da vontade do homem, mas esta passagem refuta tal lógica humana. Sabemos claramente em Jo 1,13 que o novo nascimento não é da “vontade da carne, nem da vontade do homem”, mas sabemos muito claramente que o novo nascimento ocorre recebendo Cristo pela fé, nos versículos anteriores. O que o versículo 13 significa é que este novo nascimento não é produto da vontade humana. Os homens não podem operar o novo nascimento. Eles não podem querer que aconteça. É um milagre da graça que Cristo opera na vida do pecador que crê.

—————-

David Cloud, Fundamental Baptist Information Service


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário