Esqueceu a senha?

EG White disse ou não que Enoque está em Saturno?

por Pr. João Flávio Martinez - qui jul 16, 11:20 pm

“O Senhor me proporcionou uma vista de outros mundos. Foram me dadas asas e um anjo me acompanhou da cidade a um lugar fulgurante e glorioso. A relva era de um verde vivo e os pássaros gorjeavam ali cânticos suaves. Os habitantes do lugar eram de todas as estaturas; nobres, majestosos e formosos. Os habitantes do lugar eram de todas as estaturas; nobres, majestosos e formosos. Ostentavam a expressa imagem de Jesus e seu semblante irradiava santa alegria, que era uma expressão da liberdade e felicidade do lugar. Perguntei a um deles por que eram muito mais formosos que os da Terra. A resposta foi: ‘Vivemos em estrita obediência aos mandamentos de Deus, e não caímos em desobediência, como os habitantes da Terra’… Vi, então, duas árvores. Uma se assemelhava muito à árvore da vida, existente na cidade. O fruto de ambas tinha belo aspecto, mas o de uma delas não era permitido comer. Tinham a faculdade de comer de ambas, mas era-lhes vedado comer de uma. Então, meu anjo assistente me disse: ‘Ninguém aqui provou da árvore proibida; se, porém, comessem, cairiam… Então fui levada a um mundo que tinha sete luas. Vi ali o bom e velho Enoque, que tinha sido trasladado”. (White, E. G. Primeiros Escritos, p. 40; ed 1995)

No capítulo “Outro testemunho na visão dos planetas”, do livro O Grande Movimento Adventista, de J. N. Loughborough, temos a carta datada de 27 de janeiro de 1891 da Sra. Truesdail, que se encontrava presente quando Ellen White, em visões, descreveu planetas para o cético capitão Bates: “Esta foi sua primeira visão sobre o mundo estelar. Após contar em voz alta as luas de Júpiter e, logo após, as de Saturno, ela nos deu uma bela descrição dos anéis deste último”. (Loughborough, J. N. O Grande Movimento Adventista. Oregon: Adventist Pioneer Library, 2014, p. 218.)

“Todos sabíamos que o capitão Bates era um grande amante da astronomia, pois frequentemente localizava muitos corpos celestes para nos instruir. Após a visão, quando a irmã White lhe disse, em resposta às suas perguntas, que ela nunca havia estudado ou adquirido qualquer conhecimento nesse sentido, ele se encheu de felicidade e alegria. Louvou a Deus e expressou sua crença de que essa visão, acerca dos planetas, foi dada para que ele nunca mais duvidasse”. (Loughborough, J. N. O Grande Movimento Adventista, p. 218-219.)


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário