Esqueceu a senha?

EG White e a quase conversão de Satanás

por Itard Víctor Camboim de Lima - qui dez 17, 10:59 am

Outra contradição assustadora de Ellen G. White pode ser encontrada ao lermos dois dos seus livros cujos títulos são: “História da Redenção” e “O Grande Conflito”.

Percebam no texto abaixo que no livro “História da Redenção” ela diz que Satanás foi rejeitado por Jesus Cristo ao ter seu pedido de perdão negado mesmo Jesus estando chorando, pois o regresso do diabo aos céus causaria uma contaminação celestial, ou seja, ele de forma alguma poderia ser perdoado. Entretanto, no livro “O Grande Conflito”, Ellen G. White diz que Deus ofereceu a Satanás várias oportunidades de se arrepender, mas o mesmo não quis, ou seja, o diabo não havia desejado regressar à sua antiga morada.

Vamos aos textos:

Satanás treme ao contemplar sua obra. Ele está sozinho, meditando sobre o passado, o presente e o futuro de seus planos. Sua poderosa estrutura vacila como numa tempestade. Um anjo do Céu está passando. Ele o chama e suplica uma entrevista com Cristo. Isto lhe é concedido. Então, relata ao Filho de Deus que está arrependido de sua rebelião e deseja voltar ao favor divino. Está disposto a tomar o lugar que previamente Deus lhe designara e sujeitar-se a Seu sábio comando. Cristo chorou ante o infortúnio de Satanás mas disse-lhe, como pensamento de Deus, que ele jamais poderia ser recebido no Céu. O Céu não devia ser colocado em perigo. Se fosse recebido de volta, todo o Céu seria manchado pelo pecado e rebelião originados com ele. […] A lei de Deus podia condenar, mas não podia perdoar.  (História da Redenção, p. 26, grifo nosso). (fonte: http://www.ellenwhitebooks.com)

Deus, em Sua grande misericórdia, suportou longamente a Satanás. Este não foi imediatamente degradado de sua posição elevada, quando a princípio condescendeu com o espírito de descontentamento, nem mesmo quando começou a apresentar  suas falsas pretensões diante dos anjos fiéis. Muito tempo foi ele conservado no Céu. Reiteradas vezes lhe foi oferecido o perdão, sob a condição de que se arrependesse e submetesse. (O Grande Conflito, p. 495-496, grifo nosso). (fonte: http://www.ellenwhitebooks.com)


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário