- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

EG White: Os Fariseus eram Imortalistas

Vamos fazer um silogismo nos escritos de EG White sobre os fariseus e a imortalidade da alma.

Mas antes, o que é silogismo?

Um silogismo é um termo filosófico com o qual Aristóteles designou a conclusão deduzida de premissas, a argumentação lógica perfeita. É um argumento dedutivo constituído de três proposições declarativas que se conectam de tal modo que, a partir das duas primeiras, é possível deduzir uma conclusão.

Vejamos algumas afirmações de EG White:

 

Primeira afirmação:

“…Entre a multidão que ouvia os ensinos de Jesus, havia muitos fariseus…” (Livro Parábolas de Jesus, EG White, Pag 76)

 

Segunda afirmação:

“Na parábola do Rico e Lázaro, Jesus disse aos fariseus: ‘Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite’”. (Livro “O Desejado de Todas as Nações, Pag 407, 22º Edição)

 

Terceira afirmação:

A doutrina de um estado consciente de existência entre a morte e a ressurreição era mantida por muitos dos que ouviam as palavras de Cristo…”. (Livro Parábolas de Jesus, EG White, Pag 263).

 

Conclusão:

Logo, Jesus falou aos fariseus na parábola do Rico e do Lázaro. Fariseus que criam em um estado consciente de existência entre a morte e a ressurreição.

[1] [2]Compartilhar [3]