Esqueceu a senha?

Entrevista com o fundador do CACP

por cacp - sáb set 15, 10:09 am

“As seitas continuarão crescendo e afrontando o evangelho de Jesus Cristo até que estejamos dispostos a receber as marcas do Senhor Jesus e não somente as glórias do cristianismo.”

Mais uma vez, entrevistamos uma pessoa inteiramente devotada à apologética cristã. O nosso objetivo com isso é trazer informações aos leitores de Defesa da Fé a respeito de instituições de pesquisas compromissadas com a verdade que têm ajudado o ICP em sua árdua tarefa. O Instituto está extremamente interessado em fazer parceria com núcleos de pesquisas que promovem o estudo apologético no Brasil. E, ao longo dos anos, quem tem sido abençoado com essa iniciativa é o povo de Deus. Bem, vamos ao nosso entrevistado. João Flávio Martinez é presidente do Centro Apologético Cristão de Pesquisas (CACP) e um dos grandes colaboradores do ICP. Apologista e pastor evangélico, é formado em teologia pela Escola e Faculdade Teológica das Assembléias de Deus (EETAD e FAETAD) e graduado em História e Geografia. Na entrevista que segue, fala sobre o sério ministério que o CACP vem realizando entre o povo de Deus, e muito mais.

————————————————————————

Defesa da Fé - 
Como surgiu o Centro Apologético Cristão de Pesquisas?

Pr. João Flávio - Passamos a existir no dia em que convidei a equipe do ICP para realizar um seminário em nossa igreja em São José do Rio Preto, SP. No evento, o presbítero Paulo Cristiano da Silva e eu nos conhecemos e descobrimos nossa afinidade sobre a questão “seitas e heresias”. Os dois possuíamos dez anos de estudos nessa área e, naquele momento, recebemos grande incentivo do pastor Márcio Souza, consultor teológico do ICP, para levarmos adiante o nosso interesse. Além do incentivo, nos deu alguns macetes, como, por exemplo, elaborar uma biblioteca e desenvolver certas pesquisas. Mostrou-nos, ainda, que o sistema, quando feito com responsabilidade, era mais simples do que imaginávamos. Então, demos início ao nosso trabalho de pesquisas. Passamos a nos reunir uma vez por semana para desenvolver os nossos estudos. Foi então que surgiu a idéia de criar um site na internet.Uma terceira pessoa agregou-se a nós. Refiro-me ao jovem Manoel Vieira da Silva, que na época era novo convertido. Ele havia criado um site sobre seitas e não estava conseguindo responder aos inúmeros e-mails que vinha recebendo.

Conversamos e decidimos unir nossas forças e montar o site do CACP: www.cacp.org.br. Na época, o Manoel Vieira havia recebido 11 mil visitas. Hoje, depois de um ano e meio de existência, alcançamos a marca de 150 mil visitas e respondemos, todos os meses, cerca de 300 e-mails. (Esse entrevista foi dada em 2002. Na atual data, 2007, recebemos mais de 4 milhões de acessos por mês).

Assim que deu, fomos os três visitar o escritório do ICP quando ainda era em São Paulo e recebemos apoio desse Instituto, além de desfrutarmos da oportunidade de conhecer seus amados líderes: pastor Natanael Rinaldi, com quem conversamos mais de duas horas, pastor Antônio Fonseca, cujos relatos de viagens e esforços para divulgar esta revista nos empolgaram sobremaneira, e o irmão Jamierson Oliveira, na época editor deste periódico.

Defesa da Fé - Há outras entidades ou pessoas apoiando o CACP?

Pr. João Flávio -
 Sim, dentre as quais destacamos o Conselho de Pastores de nossa cidade que tem sido um dos nossos importantes aliados. Muitas pessoas têm orado em nosso favor. Somos respeitados a cada dia e o nosso trabalho vem sendo desenvolvido de maneira extraordinária. Quando os pastores têm algum problema com seitas em suas respectivas igrejas nos procuram para receber orientações. Louvamos a Deus por isso!

Defesa da Fé
 - Como o Centro de Pesquisas se mantém?

Pr. João Flávio -
 Administrado por uma diretoria com mandato de dois anos, o CACP é mantido por contribuições voluntárias de irmãos e igrejas que reconhecem a importância dos serviços prestados por ele. Oramos para que mais irmãos e igrejas coloquem o CACP em sua lista de orações e contribuições. Há outra maneira pela qual os servos de Deus podem nos ajudar. Digo, o CACP precisa, para pesquisas e elaboração de estudos contra as seitas, de livros e publicações das próprias seitas, e também de recortes de jornais e revistas seculares que abordem o tema. Esses materiais nos serão de grande utilidade se nos forem enviados.

Defesa da Fé -
 Quais os objetivos do CACP?

Pr. João Flávio -
 Resumidamente, alcançar adeptos e simpatizantes das seitas, alertar as igrejas e líderes sobre o perigo das seitas (Rm13.l-14), equipar e preparar os servos de Deus por meio de estudos bíblicos (2Tm 2.15, 24-26), editar folhetos, apostilas, livros etc, além de orientar pessoas, famílias e igrejas (Mt 13).

Defesa da Fé -
 E os resultados alcançados?

Pr. João Flávio -
 Freqüentemente temos recebido notícias de que adeptos de seitas estão se convertendo a Cristo e de que vários irmãos estão se sentindo mais encorajados a evangelizar e testemunhar de sua fé. A obra é do Senhor! Portanto, é Ele que garante os frutos…! (2 Co 9.6).

Defesa da Fé -
 Tomamos conhecimento de que o CACP vem sendo perseguido por algumas seitas. É verdade?

Pr. João Flávio -
 Sim. O primeiro problema que enfrentamos foi com a Legião da Boa Vontade. Ba­seados em algumas publicações da LBV montamos um breve estudo sobre a seita espírita e o colocamos à disposição em nosso site. Até então, esse estudo vinha sendo divulgado em um provedor gratuito. Certo dia, ao inspecionarmos nosso site para atualizá-lo, encontramos a seguinte mensagem: “site fora do ar por não cumprir com as normas…”. Surpresos, decidimos ligar para o mantenedor do nosso site para saber o que estava acontecendo, qual era o agravado que havíamos cometido contra as normas. Falaram que havíamos publicado matéria que denegria a pessoa do senhor Paiva Neto, e textos desse teor eram restritamente proibidos naquele site. O mais engraçado é que esse provedor é cheio de sites pornográficos que não sofrem nenhuma restrição ou proibição. Mas o nosso teve de sair do ar. Então, para não criarmos nenhum problema com os responsáveis, decidimos registrar um site próprio e de nossa responsabilidade. Duas semanas depois, recebi em minha casa um grande envelope amarelo em que havia a nossa matéria falando da LBV e uma intimidação de que seríamos processados. Confesso que o medo que senti ao saber que ia ser processado não era de ir para a cadeia, se fosse esse o caso, mas do julgamento dos membros da minha igreja que não conseguissem entender que eu não havia cometido nenhum erro grave diante de Deus. Não tenho medo de ser preso, repito. Podem fazer o que quiserem comigo, não deixarei de dizer a verdade.

Mas, graças a Deus, tivemos uma grande ajuda e o CACP acabou ganhando mais um apologista. Contratamos o brilhante advogado Eliezer Mello. Esse servo de Deus preparou uma resposta muito boa aos advogados de Paiva Neto, calando-os de uma vez por todas. Diante disso, um dos advogados da LBV chegou a propor-me um encontro com Paiva Neto para que eu pudesse conhecer esse “homem iluminado” e deixasse de arrazoar contra ele. Não fui e não tenho desejo de conhecer Paiva Neto. O suposto processo não deu em nada. Mas, quinze dias depois do ocorrido, estouraram na mídia muitos escândalos envolvendo a LBV.

Tivemos outro fato envolvendo os provedores que hospedavam a nossa página. Não sabíamos que o dono do site era médium espírita e líder de um Centro Kardecista. Ele havia lido nossos estudos sobre o espiritismo e não gostou do conteúdo. Como era responsável pelo nosso provedor, tinha acesso aos nossos dados na FAPESP, empresa encarregada pelo controle de tráfego da internet brasileira. De forma terrível, esse homem teve a coragem de alterar o nosso registro e direcionar nosso site para o site espírita de sua propriedade. Ou seja, cada vez que alguém acessava o nosso site, ia parar no site do centro espírita. Demorou cinco dias para que descobríssemos essa tramóia. Ficamos chocados com a falta de ética daquele senhor. Poderíamos ter processado a empresa dele, mas deixamos isso de lado e procuramos outro site para nos hospedar. Atualmente, estamos sendo ameaçados pelos adventistas e pelos líderes das testemunhas de Jeová. Nosso conforto é saber que as perseguições que sofremos são por uma causa sublime.

Defesa da Fé -
 Como o CACP enxerga seu ministério de combate às seitas? Por quê?

Pr. João Flávio -
 As seitas estão cativando pessoas por toda a parte com uma mensagem falsa e de controle mental. E têm alcançado, por incrível que pareça, muitos membros de igrejas que, por não estarem preparados para defender sua fé, tornam-se presas fáceis. Este mal continuará crescendo e afrontando o evangelho de Jesus Cristo até que, digamos, alguém resolva agir (como Davi x Golias, em lSm17). Sim, alguém que não esteja disposto a alcançar somente as glórias do cristianismo mas também receber no seu corpo as marcas do Senhor Jesus (Gl 6.17). Alguém que entenda que fomos chamados para crer em Cristo e padecer por Ele quando defendemos sua Palavra (Fp 1.29).

Defesa da Fé -
 Que mensagem deixaria aos leitores?

Pr. João Flávio -
 A frase do apologista Van Baalen, que diz: “AS SEITAS SÃO AS CONTAS VENCIDAS DA IGREJA”. O Senhor conta com cada um de nós para combater esse mal.

Por Elvis Brassaroto Aleixo do ICP – Revista Defesa da Fé


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement