- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Estamos em guerra contra o fundamentalismo islâmico

marine-le-pen

Após criticar o que considera uma deterioração nas forças de segurança locais, a líder da Frente Nacional – Marine Le Pen –  sugeriu também que os muçulmanos “declararam” guerra contra a França.

— Pessoalmente, acredito que a pena de morte deveria existir em nosso arsenal legal. Quero oferecer aos franceses a oportunidade de um referendo sobre o tema, caso eleita. Sempre disse que daria aos fracneses a oportunidade de se expressar sobre isto através de um referendo.

Segundo Le Pen, possíveis terroristas devem ser destituídos de conexão com o país.

— A França está em guerra contra o fundamentalismo islâmico. Houve uma diminuição contínua na transferência de recursos para a polícia, a inteligência e o Exército. Devemos tomar medidas sobre as ameaças, e não minimizá-la, fazer negação e hipocrisia. — Temos que destituir estas pessoas da nacionalidade francesa, caso tenham dupla nacionalidade. Foram os islamitas que declararam guerra à França.

Na quarta-feira, dia do atentado, Le Pen afirmou que o fundamentalismo islâmico “causa milhares de mortes todo dia, em todo o mundo”.

livro_isla [1]A última execução na França ocorreu em 1977, e a pena capital foi abolida em 1981 pela constituição e por tratados de direitos humanos.

Nota: Sim, acreditamos que o Islamismo é uma religião violenta e perigosa. Entendemos que essa religiosidade extrapola a questão de liberdade de fé e traz o perigo do terrorismo ideológico em qualquer Nação aonde esse conceito de crença é implementado. Para que o leitor entenda isso melhor, recomendamos o livro

– “Islã: Tem Influência nos Atos Terroristas?” – clique aqui e adquira o livro [1].

Extraído do Jornal O Globo em 08/01/2015

[2] [3]Compartilhar [4]