Esqueceu a senha?

Evangelho do reino ou outro evangelho?

por Pr. Natanael Rinaldi - sáb fev 27, 10:13 am

tj Joaquim andrade 

Quando uma Testemunha de Jeová bater à sua porta, você deve dizer: “Você tem vindo à minha porta pregar as boas novas do reino, afirmando que essas boas novas estão mencionadas em Mateus 24.14. Agradeço por sua sinceridade e esforço, entretanto tenho algumas perguntas muito sérias para fazer a você. Peço a gentileza de prestar atenção e gostaria que me desse a resposta na próxima vez que voltar.

Acredito que você conhece os seguintes passos bíblicos:

  1. Ambos somos pecadores – Rm. 3.23;
  2. Jesus veio ao mundo para resgatar-nos dos nossos pecados – 1Tm. 1.15;
  3. Seu sangue foi derramado para esse fim – Ef. 1.7; Ap. 1.5 – e houve sinais indicativos de que o Pai aceitou seu sacrifício – Mt. 27.51; Jo. 19.30;
  4. Quando Jesus Cristo voltar não será mais necessário qualquer trabalho para purificação dos pecados – Hb. 1.3; 9.26-28;

Tendo isto presente, a questão vital é a seguinte: Por que suas boas novas ensinam que preciso esperar pelo futuro governo dos 144 mil sacerdotes para obter a purificação dos meus pecados?

Os católicos ensinam o povo a orar aos mortos por eles canonizados, a quem chamam santos. Esses, junto com os padres, são os mediadores e intercessoresentre Deus e os homens. A Bíblia ensina que Cristo, e somente Cristo, é o mediador e Grande Sumo Sacerdote (1Tm. 2.5). O pecador é justificado pela fé em Cristo (Rm. 5.1; 8.1). Por que você ensina a necessidade de um sacerdócio de 144 mil pessoas mais Jesus?

Três importantes verdades devem ser reconhecidas acerca do sacerdócio na Bíblia:

  1. Todo povo de Deus é descrito como sacerdote, oferecendo sacrifícios espirituais a Deus (1Pe. 2.5-9) e não apenas 144 mil;
  2. Jesus, nosso Grande Sumo Sacerdote, não tinha pecado (Hb. 7.26) e seu único sacrifício cobre todos os pecados dos crentes em todo o tempo (Hb. 7.25; 9.11-12,24-26);
  3. Não é Cristo mais 144 mil sacerdotes que salvam, mas Cristo somente o que salva (Atos 4.12). Aceitar a Cristo é ter vida eterna (Jo. 1.12; 1Jo.5.11-12).

Se vcê morrer esta noite, sem ter recebido a Cristo como Senhor e Salvador, morrerá em seus pecados (Jo. 8.24), pois a Bíblia não oferece outra chance de salvação sob novas condições (Hb. 9.27).

Observe que as boas novas do reino não podem ser anunciadas sem a pregação de Cristo (Atos 28.23-24,31). Acrescente-se a isso que essas boas novas são para aqueles que já estão no reino (Cl. 1.12-14), a fim de anunciá-los a outros.

Em conclusão, compare o que está dito no livro “A Verdade que Conduz à Vida Eterna”, página 106, com Romanos 7.23 a 8.17. Não é do sacerdócio de 144 mil pessoas que você precisa para o perdão dos seus pecados. Só Cristo nos livra da lei do pecado e da morte (Rm. 8.1-2,21). Considere que Cristo já levou nossos pecados (Jo. 1.29; Hb. 1.3; 1Pe. 2.24).

Por que necessito esperar por um futuro reino de 144 mil sacerdotes a fim de obter finalmente o perdão dos meus pecados?

“Portanto, para que sejam adaptados plenamente à família dos filhos de Deus, precisam dos serviços dos sacerdotes celestiais de Deus. O que farão eles? Eles terão um poder que até agora tem faltado a todos os governos humanos: opoder de purificar as pessoas do pecado e da imperfeição” (A Verdade que Conduz à Vida Eterna, p. 106).


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement