Esqueceu a senha?

Fachin representa o projeto de poder do PT

por Artigo compilado - ter maio 19, 11:46 am

FACHIN NO STF REPRESENTA O AVANÇO DO PROJETO DE PODER DO PT. DIGA NÃO!

17.235 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 20.000 assinaturas.

Atenção: esta é a segunda parte da campanha para pedir que os senadores não aprovem a indicação de Fachin para o STF. Portanto, trata-se de uma campanha diferente, que pode ser assinada por todos aqueles que assinaram a primeira.

Na última quarta-feira (06/05), o indicado para ocupar a vaga de Joaquim Barbosa no STF, Luiz Edson Fachin, foi sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Recebeu 7 votos contrários e 20 votos a favor. Mesmo tento sido realmente questionado por alguns dos senadores, principalmente no que diz respeito à sua atuação como advogado durante o período em que foi procurador do estado do Paraná, algo que é proibido pela constituição deste estado, o indicado conseguiu preservar o favoritismo para a vaga.

Fachin tentou também encobrir suas posições heterodoxas e radicais a respeito da instituição familiar. Além disso, “ele não renegou o artigo que escreveu em 1986 em que defende confisco de terras e expropriação de áreas produtivas“.

Embora tenha recebido maior número de votos favoráveis, quem decidirá mesmo sua aprovação será o plenário, que votará no próximo dia 19. Temos pouco tempo para pressionar os senadores e pedir que eles não aprovem a indicação de Fachin para o STF pelas seguintes razões:

  • Fachin é mais uma peça importante para o PT e seu projeto de poder, que tem como um dos objetivos o aparelhamento completo do poder judiciário e a intensificação do ativismo judicial.
  • Ele defende teses radicais contrárias à família natural. Por exemplo, defende o absurdo “direito de pensão para amantes”. O Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), do qual é um dos diretores, apoia a destruição da família por meio do estabelecimento dos mais diversos tipos de “arranjos familiares”.
  • Ele exerceu a advocacia de forma irregular durante o período que foi procurador do estado do Paraná.

Assine a campanha para enviar um e-mail aos senadores líderes de bancada no plenário do senado e pedir que eles que rejeitem a indicação de Fachin para a vaga no STF.

Leia abaixo o texto da primeira parte da campanha:

Luiz Edson Fachin poderá se tornar o novo Ministro do STF na próxima semana. Ele será sabatinado pelos senadores no dia 06/05.

Fachin defende o estabelecimento de um ordenamento jurídico contrário à família formada por homem, mulher e filhos. Ele também endossa a tese de um ex-aluno seu, segundo a qual a monogamia como princípio estruturante da família deve ser superada.  

Além disso, para ele, “lei é aquilo que o juiz diz ser lei, desde que esteja afinado com os bons propósitos”, ou seja, o juiz pode dizer o que é e o que não é legal sem levar em conta o poder legislativo.

Ele também é conhecido por já ter advogado para o MST, que Lula chamou de “exército de Stédile” há dois meses durante um evento de “apoio à Petrobras”.

Ter no STF mais um Ministro 100% afim ao seu projeto de poder é de suma importância para o PT, pois será mais um a “fechar fileiras” para fazer avançar, via ativismo jurídico, a agenda bolivariana do partido.

Na Venezuela, um dos elementos mais importantes para o enraizamento do chavismo no poder foi justamente o aparelhamento do poder judiciário. O governo do PT está implementando a mesma estratégia no Brasil.

Assine a campanha para enviar aos senadores um e-mail pedindo que Luiz Edson Fachin não seja aceito como novo Ministro do Supremo Tribunal Federal. 

Extraído do site http://www.citizengo.org/ em 19/05/2015


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement