Esqueceu a senha?

Fatos históricos concernentes a Jesus

por Artigo compilado - qua abr 19, 10:28 am

Os Fatos Históricos Concernentes a Vida, Morte e Ressurreição de Jesus

A pessoa histórica de Jesus de Nazaré foi um individuo notável. Críticos do Novo Testamento alcançaram um consenso que o Jesus histórico veio em cena com um sentido de autoridade divina sem precedentes – a autoridade de estar e falar em lugar de Deus. Ele clamou que o reino de Deus veio em si mesmo, e com demonstrações visíveis desse fato ele efetuou um ministério de milagres e exorcismos. Mas a confirmação suprema de suas declarações foi a sua ressurreição da morte. Se Jesus se levantou da morte, então pareceria que nós temos um milagre divino em nossas mãos e, assim, evidência para a existência de Deus.

Agora, a maior parte das pessoas provavelmente pensariam que a ressurreição de Jesus é apenas alguma coisa que você deve ou acreditar pela fé ou não. Mas existem, na verdade, três fatos estabelecidos, reconhecidos pela maioria dos historiadores do Novo Testamento hoje, que eu creio, são mais bem explicados pela ressurreição de Jesus.

· Fato 1. No domingo seguinte a sua crucificação, o túmulo de Jesus foi encontrado vazio por um grupo de mulheres, suas seguidoras. Segundo Jacob Kremer, um estudioso Austríaco que se especializou no estudo da ressurreição, ‘de longe, a maior parte dos estudiosos mantém firmemente a confiabilidade dos relatos bíblicos sobre o túmulo vazio’.

· Fato 2. Em ocasiões separadas, diferentes indivíduos e grupos viram aparições de Jesus vivo após sua morte. Segundo o proeminente crítico alemão do Novo Testamento Gerd Ludemann, ‘pode ser tomado historicamente certo que…os discípulos tiveram experiências após a morte de Jesus em que Jesus apareceu a eles como o Cristo Ressurreto’. Essas aparições foram testemunhadas não somente pelos crentes, mas também pelos descrentes, céticos e até inimigos.

· Fato 3. os discípulos originais vieram a crer na ressurreição de Jesus, apesar deles terem muita predisposição ao contrário. Os judeus não tiveram nenhuma fé em um Messias sofredor, muito menos ressurreto. E as crenças judaicas sobre o pós vida impediam qualquer ressurreição da morte antes do fim mundo. Contudo, os discípulos originais de Jesus de repente vieram a crer na ressurreição de Jesus tão fortemente que eles preferiram morrer por essa verdade que eles criam. Luke Johnson, um estudioso do Novo Testamento da Universidade Emory, medita, ‘algum tipo de uma poderosa experiência transformativa é requerida para gerar o tipo de movimento que o cristianismo primitivo foi’  N.T. Wright, um eminente estudioso britânico conclui, ‘Isso é porque, como um historiador, eu não posso explicar o surgimento do cristianismo primitivo, a menos que Jesus se levantou da morte, deixando um túmulo vazio atrás dele’.

Tentativas de explicar esses três grandes fatos de fora – como os discípulos roubaram o corpo ou Jesus na realidade não estava morto – tem sido universalmente rejeitado pela erudição contemporânea. O simples fato é que não existe nenhuma explicação naturalista plausível desses três fatos. E portanto, me parece, o Cristão amplamente justificado em crer que Jesus se levantou da morte e era quem Ele declarava ser. Mas, isso implica que Deus existe.

Autor: Por William Lane Craig, Tradução Walson Sales

Fonte: WALLACE, Stan W (ed.). Does God Exist? The Craig-Flew Debate. Burlington, USA: Ashgate Publishing, 2003, pp. 22, 23


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement