Esqueceu a senha?

Fim do mundo será hoje, diz site

por Artigo compilado - sex jul 29, 5:39 pm

Fim do mundo será hoje, diz site. Polos magnéticos são culpados

Evento não terá consequências dramáticas. De acordo com a Nasa, que desmentiu o boato em 2011, o fenômeno é natural e já ocorreu várias vezes na história

Imagem de planeta explodindo

O fim do mundo, causado pela inversão dos polos magnéticos da Terra, será neste 29 de julho, diz um vídeo na internet visto mais de 5 milhões de vezes. Postado pelo End Times Profecies (Profecias do Fim do Mundo, em português), no YouTube, o vídeo de 17 minutos liga o evento geológico a várias profecias da Bíblia que afirmam que o planeta vai acabar. De acordo com a ciência, porém, não há qualquer possibilidade de que a mudança dos polos magnéticos transforme o eixo de rotação da Terra ou arrase os seres vivos.

“Os registros fósseis não mostram nenhuma mudança dramática na vida de animais e plantas à época da última inversão”, afirma a Nasa.

  • Mudança de polos magnéticos

A ocorrência geológica que, segundo a agência espacial americana, é natural e ocorre a cada 200.000 ou 300.000 anos (apesar de o último ter ocorrido 800.000 anos atrás), é relacionada a diversas teorias apocalípticas. Em 2011, a Nasa já havia desmentido o mesmo boato afirmando que “inversões são a regra, não a exceção” .

De acordo com a agência espacial americana, a inversão ocorreu centenas de vezes nos últimos 3 bilhões de anos. O fenômeno se dá porque os polos magnéticos da Terra não são estáveis. De acordo com os cientistas, o campo magnético (que protege os seres vivos da radiação solar e cósmica) foi formado pelo movimento do núcleo do planeta, composto de ferro, rodeado de metais líquidos e quentes, que cria fortes correntes elétricas. Essa energia é a base do eletromagnetismo, que aponta para lugares diferentes de acordo com as mudanças dos componentes do centro da Terra.

Atualmente, o polo magnético da Terra “viaja” a cerca de 64 quilômetros por ano – assim, em milhares de anos, ele deve se inverter. Alguém que tivesse uma bússola há 800.000 anos teria visto a agulha apontar para o Sul (e não para o Norte, como acontece atualmente).

Segundo a Nasa, não há nada que indique que as previsões do fim do mundo ou apocalipse tenham relação com a inversão dos polos magnéticos. Quando isso ocorrer, de acordo com a agência espacial americana, pode ser, no máximo, “um bom negócio para os fabricantes de bússolas magnéticas”.

Extraído da Revista veja em 29/07/2016


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement