- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Futebol: uma Seita?

torcida_brasil

Essa notícia refere-se a uma reprodução de entrevista concedida pelo pr. Natanael Rinaldi, esclarecendo a matéria veiculada no jornal *O Estado de São Paulo.

Futebol uma Seita?

1- O jornal O ESTADO DE SÃO PAULO* trouxe um artigo interessante que julgo oportuno comentar. Diz o jornal em manchetes: “ É UMA SEITA. CHAMA-SE FUTEBOL. Como a fanática torcida fez de um jogo o palco para uma religião que abraça o fascismo e chuta a razão.” Diz o jornalista Daniel Piza: “Não é de hoje que o espectro do fanatismo ronda o futebol”.
Imagine só pr. Natanael: agora quero ver como o irmão vai se arrumar já que o irmão pesquisa seitas terá mais uma para pesquisar: uma seita chamada futebol. O futebol é uma seita?

PN – Que eu saiba sempre soube que o futebol era um esporte. Mas, na verdade, a forma como hoje se torce por um time de futebol pode sim se tornar uma seita ou uma religião.

2. O cristianismo tem uma história com exemplos fulgurantes dos chamados heróis da fé que selaram sua fé com o seu sangue, haveria alguém que morreria pelo seu time de futebol?

PN – Penso que sim. Pode ser que se perguntássemos a uma pessoa torcedora de qualquer time, Você morreria pelo seu time? Talvez ela dissesse não. Mas, o que nós vemos hoje com as batalhas travadas antes ou depois de uma partida de futebol? Mortes de jovens que quando saíram de casa jamais poderiam imaginar que por serem torcedores de um determinado time de futebol iriam ser sacrificados por adeptos do time contrário? O mesmo forma. O ESTADO que levanta a afirmação uma seita chamada futebol noticia o seguinte: “ Em menos de 24 horas, três torcedores mortos em São Paulo Dois de 25 e um de 23 anos. Dois à bala e um por espancamento.” Por ocasião do sepultamento o caixão foi coberto com a bandeira do time preferido. Já pensou um crente sendo espancado por ser torcedor de um time e viesse a ser morto por torcedores do time contrário? Morrer por causa do nome de Jesus como os cristãos primitivos que foram martirizados ainda valeria mas não morrer por ser torcedor de um time de futebol e ser morto pela torcida adversária.

3. Pode citar um exemplo de alguém na Bíblia que morreu pela sua fé em Jesus Cristo?

PN – Sim. Estevão. Suas últimas palavras foram: (AT 7:56) “Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus.” (AT 7:57) “Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele.” (AT 7:58) “E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo.” (AT 7:59) “E apedrejaram a Estevão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito.” (AT 7:60) “E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.”

4. Não é estranho o que está acontecendo no Brasil, porque até já criaram uma religião em torno do astro de futebol chamado Maradona, não é mesmo?

PN – Sim. A seita denomina-se Adoradores de Maradona.
Torcedores argentinos fanáticos resolveram radicalizar. Promoveram o ex-jogador Diego Maradona, ainda em vida, de “rei” do futebol a “deus” de uma seita denominada “Igreja Maradoniana”, também conhecida como “A Mão de Deus”, uma referência ao gol que o atleta marcou em 1986 contra a Inglaterra.

O grupo possui menos de mil adeptos. Foi fundado em outubro de 2002, em Paso Sport, na cidade do Rosário. O único objetivo é a exaltação de Maradona. Já possuem um templo, um calendário religioso para marcar os eventos principais da vida do craque, que se dividem em a.D (antes de Diego) e d.D (depois de Diego), e alguns hinos. Para não se sentirem inferiores às outras igrejas, resolveram criar também sua própria “bíblia”, intitulada “Eu sou o Diego do povo”, uma biografia do ex-jogador.

5. Os argentinos já têm o seu deus Maradona. E o deus dos brasileiros, qual é?

PN – Ora quem não já invocou o seu nome com demonstração de entusiasmo e orgulho? Chama-se Pelé. Ele é tratado como rei, como deus e outros títulos honoríficos. Já existem outros nos quais o brasileiro procura colocar no lugar de Pelé. Ronaldo, Ronaldinho, Kaká, Adriano, Robinho, Cafu e Roberto Carlos.

6. O que é interessante observar ainda é que grande parte das vezes o crente está sem coragem de testificar de Jesus, mas tem uma disposição invejável para defender com convicção o seu time do coração. O que diz o irmão?

PN – Quero dizer que o futebol é um dos grandes assuntos dos brasileiros. Notadamente na segunda feira, depois dos resultados das partidas de domingo, o que se discute em ônibus, metrôs, trens, trabalhos, etc.? Fala-se do que? Comenta-se o quê? Em casa, no bar, na esquina, na universidade só se fala de futebol. E a Bíblia diz que a boca fala do que está cheio o coração.
(MT 15:18) “Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem.” (MT 15:19) “Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.” (MT 15:20) “São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem.”

7. O que o irmão recomendaria aos nossos ouvintes evangélicos?

PN – Se a boca fala do que está cheio o coração vamos atender o apelo de Davi no (SL 1:1) “BEM-AVENTURADO o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” (SL 1:2) “Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.” (SL 1:3) “Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.”

* O Estado de São Paulo, de 23/10/2005.

[1] [2]Compartilhar [3]