Esqueceu a senha?

Iraquiana resgata devoradora de homens

por Artigo compilado - qua set 11, 9:31 am

Após uma década de invasão estrangeira e de conflito sectário, poucas histórias ainda aterrorizam a população iraquiana. “Basta ligar a televisão e assistir às notícias”, diz a cineasta Furat al-Jamil, 48, em entrevista à Folha.

Mas Jamil quer trazer de volta um personagem assustador do folclore regional que, diante da urbanização, tem sido esquecido no Iraque: a demoníaca Saalua.

Esse monstro, com premissa semelhante à das sereias, será protagonista do curta “Noites de Bagdá”, que a cineasta quer lançar no fim do ano. Segundo Jamil, será a primeira animação do país em 3D.

Saalua, citada no “Livro das Mil e Uma Noites”, assume diferentes formas de acordo com a região. No norte do Iraque, transforma-se em um urso com garras de ferro. No sul, é metade peixe. Em Bagdá, suga o sangue de suas vítimas, como um vampiro.

Em todos os lugares, porém, a criatura seduz os homens com sua beleza para, em seguida, devorá-los. Ela é popular também no Golfo Pérsico.

“Estamos nos esquecendo dos nossos vampiros para assistir aos dos outros”, afirma Jamil. “As gerações mais jovens no Iraque só veem os filmes americanos. O engraçado é que os longas nos EUA usam o nosso folclore, com personagens das ‘Mil e Uma Noites’.”

A cineasta iniciou o projeto há dois anos, com o próprio dinheiro. Hoje, recebe verba de um fundo de Dubai e de outro iraquiano.”As pessoas estão cansadas de ver morte e miséria. Elas querem escapar da realidade.”

Nota do CACP: O mito externado em filme mostra a misoginia islâmica, ou seja, o desprezo do islamismo pela mulher. Para saber mais sobre isso, favor clicar aqui

Extraído do site da Folha em 11/09/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement