Esqueceu a senha?

Islâmicos europeus são coniventes com terroristas

por Artigo compilado - ter nov 17, 2:26 pm

O que esperam as comunidades islâmicas para o repúdio público aos terroristas?

Recomeçou nos jornais e na TV a lengalenga dos colunistas que só não dormem de burca porque a mulher iria estranhar e a choradeira dos “analistas” intimamente entusiasmados com a ideia de que, se Alá sempre foi grande, ficou maior depois do massacre de 13 de novembro. As duas tribos lamentam por antecipação o provável aumento, entre os povos europeus, dos preconceitos contra a comunidades islâmica.

Esses profissionais do farisaísmo jamais derramaram uma única e escassa lágrima por inocentes assassinados. Só choram lágrimas de esguicho pelo que chamam de xenofobia. Fingem ignorar que não seria difícil evitar a intensificação do fenômeno: bastaria que os líderes islâmicos renunciassem à omissão indecorosa em que se refugiam a cada erupção de selvageria provocada por seitas extremistas.

Por que nenhum deles condenou os atentados terroristas com a veemência requerida pela indignação sincera?, pergunta o comentário de 1 minuto para o site de VEJA.  O que esperam para promover nas ruas de Paris manifestações que traduzam o apoio da comunidade à França ultrajada pela ferocidade do Estado Islâmico?

Pouco importa se tal mudez é fruto do medo. Quem vive nas cidades expostas aos matadores patológicos tem medo também. Silêncio perpétuo é consentimento. O resto é conversa fiada.

Extraído do Blog da revista Veja da Coluna do Augusto Nunes em 17/11/2015

Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. O gesareno (ou gadareno) voltou, agora como torres. Acho q cada nome q ele utiliza é um dos habitantes da legião.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement