Esqueceu a senha?

Jeanine Sautron: mulher profetisa?

por Pr. Natanael Rinaldi - seg jul 28, 1:11 pm

IASD_Protestante

A Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) sempre se intitulou a igreja remanescente. Essa posição é reivindicada por duas características especiais:

a) a guarda dos mandamentos de Deus, que segundo ela se restringem aos dez mandamentos, notadamente a guarda do sábado e

b) possuir os escritos de Ellen Gould White, cujos escritos têm inspiração igual a dos escritores bíblicos( Subtilezas do Erro, p.30).

A Revista Adventista de fevereiro de 1984 apontava essa condição especial de Ellen Gould White, que, embora já falecida em 1917, continuava a orientar os crentes adventistas em suas dúvidas religiosas. E assim que se lê na citada revista:

“CREMOS QUE – Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, o produto dessa inspiração, têm aplicação e autoridade especial para os adventistas do sétimo dia…

“NEGAMOS QUE: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas” (p. 37).

Segundo os adventistas, as denominações evangélicas estão vivendo espiritualmente na fase da Igreja de Laodicéia, uma igreja repreendida pelo Senhor Jesus por se encontrar espiritualmente morna. Saindo desse grupo de cristãos nominais, a IASD se julga a igreja dos remanescentes, pela sua condição acima exposta de guardar os mandamentos, e ter em seu meio o “Espírito de Profecia”, caracterizado pelos escritos da Sra. White. Os demais, não adventistas, eram tidos como os filhos da prostituta espiritual, considerada como tal a Igreja Católica Romana (Apocalipse 17.5,6).

 

1 – JEANINE SAUTRON

Para surpresa de muitos estudiosos da Bíblia, começaram a aparecer nos postes e em outros lugares públicos de São Paulo, cartazes anunciando o surgimento de uma nova profetisa entre outro grupo de adventistas. Tratava-se de Jeanine Sautron. Nesses cartazes havia o endereço para contato telefônico e assim descobriu-se que essa propaganda estava sendo patrocinada pela IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA, o Remanescente, com sede em Brasília.

Surgiu a interrogação: duas igrejas adventistas do sétimo dia remanescentes? Qual a verdadeira? A mais antiga ufanava-se dessa condição única. Agora, vem outra, e declara que não é a mais antiga que á a verdadeira, mas esta que leva o próprio nome no título IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA, o REMANESCENTE. E, como o requisito especial para se usar esse título é que se tenha uma profetiza, apresentou-se como tal a sra. Jeanine Sautron.

Para conhecer quem é essa profetisa é preciso obter informações no seu livro intitulado SONHOS E VISÕES DE JEANINE SAUTRON, Edição de novembro de 1993.

 

2 – A CHAMADA PROFÉTICA

Ela é casada, mãe de três filhos, nascida na África em 1947, da raça negra, é adventista do Sétimo Dia na França. Adventista desde o nascimento, filha de pais adventistas, era membro da IASD de Saint Julien, França, localidade perto de Genebra, Suíça, onde, a partir de 1985, começou a divulgar seus SONHOS E VISÕES em fitas K-7. Em 1987 a Comissão de sua igreja não reconheceu seus Senhos e Visões como procedentes de Deus e lhe recomendaram que não mais os divulgasse.

Ela não desistiu, alegando que Jesus lhe havia ordenado para não se calar, pois as mensagens eram dele para seus filhos, os crentes adventistas e, assim, ela as continuou divulgando. Alega que seu Sonhos e Visões são a continuação do Espírito de Profecia, dizendo textualmente:

“Satanás sabe que Sonhos e Visões é o Espírito de Profecia nos últimos dias, como E. G. White em 1844 foi o Espírito de Profecia, no início da obra adventista. Jesus me revelou que Sonhos e Visões é o Espírito de Profecia na igreja do REMANESCENTE, não o remanescente que se prostituiu, mas o REMANESCENTE do Remanescente” (p.269).

 

3 – CONTEÚDO DO LIVRO

O livro SONHOS E VISÕES contém trinta e nove capítulos, com um apêndice onde se faz um confronto entre os ensinos da Igreja Católica Romana com os atuais ensinos da IASD. Existem declarações, segundo ela, dadas pelo próprio Jesus contra a IASD, seus obreiros que são verdadeiramente contundentes. Existem várias visões onde Jesus lhe aparece proibindo determinados ensinos e práticas, principalmente as ligadas a alimentação, tornando-se mais restrita nas proibições alimentares do que os adventistas do sétimo dia tradicionais. As outras visões mais, são bastante esquisitas, principalmente aquelas que se referem aos computadores, uso de cartões de crédito, etc.

 

4 – ANÁLISE DO LIVRO

Como sabemos, sempre que dialogamos com os adventistas eles reiteram que sua fonte de autoridade religiosa é a Bíblia Sagrada. Não dão o braço a torcer que Ellen Gould White goza de uma posição única entre eles, e que sua autoridade é igual a da Bíblia. Mas o que nunca se soube é que os adventistas pudessem negar a inerrância da Bíblia, como Palavra de Deus infalível.

O que nos surpreende sobremodo, nesse livro, é a comparação estabelecida entre a negação da Igreja Católica quanto à inerrância da Bíblia e a mesma posição adotada pelos adventistas. Isso se vê na página 376 do livro:

INERRÂNCIA BÍBLICA

Igreja Católica Romana                                 Igreja Adventista do Sétimo

“A Bíblia é falível em controvérsias              “precisamos também rejeitar a ideia da inerrân- com a posição da igreja                                                             cia bíblica”

 

NOTA: Já era impróprio, para uma igreja que se ufana de ser a única verdadeira, ter em seu meio o conceito de inspiração bíblica para sua profetisa. Agora se toma conhecimento de que também a IASD não aceita a inerrância da Bíblia.

Em Provérbios 30.4 lemos: “Toda a palavra de Deus é pura, escudo é para os que confiam nele” A inspiração da Bíblia é apontada em 2Timóteo 3.16: “Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça”.

 

5 – A FONTE DE AUTORIDADE

A Sra. Jeanine Sautron não deixa por menos. Alega que suas declarações não são opiniões próprias, mas só escreve o que lhe é comunicado pelo Senhor Jesus. Como a Sra. White tinha o seu próprio anjo acompanhante, a sra. Sautron declara possuir o seu, dizendo:

“Eis a mensagem dada pelo Senhor Jesus. O anjo me levou para Jesus. Encontrei-me no lugar santíssimo do santuário” (p. 19). “Aproximou-se de mim e disse: Tenho a ordem de levar-te para nosso Chefe, Jesus. Ele repetiu: para nosso Chefe, Jesus. Ele precisa falar-te. E me convidou para segui-lo. As mensagens em Sonhos e Visões me foram dadas no Lugar Santíssimo pela própria Pessoa de Jesus” (p.5)

Diz mais ela, que não se trata de um julgamento da sua parte, mas que veio tudo da parte do Senhor Jesus Cristo: “Isto não é um julgamento, nem uma crítica da minha parte. O próprio Jesus revelou-me isto, pois Ele não permitiria que Satanás destruísse a construção que Ele erigiu com as suas mãos” (p. 227). “Jesus revelou-me que as fitas cassete de Sonhos e Visões são dotadas de um poder que deriva do Espírito Santo e não da força dos homens” (98).

 

6 – A SITUAÇÃO DOS OBREIROS

Nunca podia imaginar que palavras tão acres pudessem ser ditas, segundo ela, por Jesus com respeito aos obreiros adventistas. A eles se deve negar até o pagamento dos dízimos e ofertas:

“O Senhor declara: ‘ Não deis mais vossos dízimos e ofertas a esses bandidos espirituais; eles são mercenários e cães mudos, incapazes de ladrar. O Espírito Santo não mais está em seu meio; eles são pastores, incapazes de entender qualquer coisa” (p. 191).

 

7 – APOSTASIA DA IASD

“As Igrejas Adventistas do Sétimo Dia foram vomitadas e rejeitadas pelo Senhor. Os santos precisam sair e retirar-se delas” (p. 226). “A Igreja Adventista oficial é Babilônia” (p. 227).

“Num sonho, vi que todas as Igrejas Adventistas do Sétimo Dia são filhas da Babilônia, da Associação Geral. Por terem rejeitado as mensagens que lhes foram reveladas em Sonhos e Visões , Jesus as considera uma igreja de Babilônia, Roma. Essas igrejas se tornaram a habitação de demônios, e abrigo de todo espírito imundo, e esconderijo de toda ave abominável, com o mundo e sua luxúria. Tudo é uma abominação aos olhos de Deus, uma vez que Jesus Cristo não mais está presente nessas igrejas e o Seu Santo Espírito está retirado. São agora deixadas em forte engano e em espírito mundano. Satanás está governando como mestre absoluto e lança o seu espiríito maligno entre os líderes do sétimo dia. O Senhor declara: venderam a sua alma a Satanás. A hierarquia uniu-se a esse anticristo e a fim de tentar destruir as mensagens de Sonhos e Visões” (p. 185).

“As Igrejas Adventistas do Sétimo Dia estão caídas; elas todas de modo geral se tornaram símbolo de Babilônia. Seu emblema é o Sol” (p. 185).

 

8 – DENOMINAÇÕES EVANGÉLICAS

Mantendo sua posição de afastamento sectário das igrejas evangélicas denominacionais, a Sra. Sautron se manifesta sobre as denominações: “Jesus me mostrou que nós, adventistas, não devemos aliar-nos às outras denominações” (p. 90).

 

9 – A GUARDA DO SÁBADO

Sempre fui de opinião que na verdade os adventistas não guardavam o sábado dentro da exigência da lei para a guarda desse dia. Duas passagens me levavam a assim admitir:

Êxodo 16.29 “…que ninguém saia do seu lugar no sétimo dia”.

Êxodo 35.3 “Não acendereis fogo em nenhuma das vossas moradas no dia do sábado”.

Não tenho lembrança de ter encontrado ainda algum adventista que se mantivesse dentro desses preceitos, dado que Gl. 3.10 determina que o observador da lei cumpra tudo o que está nela determinado.

Agora, vem a Sra. Sautron e confirma que realmente os adventistas não estão guardando o sábado dentro das exigências da lei, dizendo:

“Todos os dias o povo adventista do sétimo dia está se inclinando perante o deus-sol e oferecendo adoração a cada sábado, culto que é uma abominação ao Senhor. Os líderes e o povo, com Satanás, crucificaram a Jesus” (p. 227).

Quem poderia imaginar que um dia leríamos que uma adventista pudesse fazer tal acusação, contra a sua própria igreja, de estar oferecendo adoração a cada sábado que é uma abominação perante o Senhor Jesus?

Os adventistas sofrem da síndrome de perseguição. Estão aguardando o grande decreto dominical para serem perseguidos pelos guardadores do domingo. Partindo essas acusações dos próprios partidários, como poderão dizer que se trata de perseguição? É apostasia mesmo, apontada pelo próprio Jesus Cristo, como declara a Sra. Jeanine Sautron nos seus sonhos e visões, ora comentado.

 

 

 

QUEM É A SRA. JEANINE SAUTRON?

 

P.1 – Ouvi dizer que existe uma nova profetisa entre os adventistas. É isso verdade?

  1. Essa nova profetisa chama-se Jeanine Sautron, que se diz profetisa, substituindo a já falecida Sra. Ellen Gould White. Como sabemos EGW é considerada profetisa tão inspirada quanto os escritores da Bíblia, isso segundo os adventistas do sétimo dia. Como sabemos a autoridade religiosa dos adventistas repousa sobre a Bíblia e sobre os Escritos da Sra. White. Isso é condenado por ap 22.18.

INERRÂNCIA BÍBLICA: Por incrível que pareça, a IASD não crê, na verdade, na inerrância bíblica.

Vejamos a seguinte declaração adventista: “…precisamos também rejeitar a ideia de inerrância bíblica…” Adventist Review, 17-12-1981, p.5, Neal C. Wilson, citado em Sonhos e Visões, p. 376). Por sua vez, a Igreja Católica Romana também não crê na inerrância bíblica, pois declara: “A Bíblia é falível em controvérsias com a posição da igreja” (p.376).

 

P.2 – E como encaram os adventistas do sétimo dia essa nova profetisa? Reconhecem-na como substituta da Sra. Ellen Gould White?

R. Não a reconhecem como substituta da sua profetiza oficial. Ao contrário, já manifestaram publicamente seu repúdio às reivindicações da sra. Jeanine Sautron. Por isso se criou uma nova igreja adventista com o título Igreja Adventista do Sétimo Dia o Remanascente, com sede nacional em Brasília. Como sabemos, a IASD sempre se considerou a Igreja dos Remanescentes e agora surge outra igreja com o mesmo nome. Confusão, não é verdade?

 

P.3 – Quem é essa sra. Jeanine Sautron? Que informações o irmão poderia dar sobre ela?

  1. Publicou-se um livro com os sonhos e as visões de Jeanine Sautron e nesse livro encontramos algumas informações sobre ela, que são as seguintes:

Ela é casada, mãe de três filhos, nascida na África em 1947, da raça negra, é adventista do sétimo dia na França. Adventista desde o nascimento, filha de pais adventistas, era membro da igreja de Saint Julien, França, localidade perto de Genebra, Suíça, onde, a partir de 1985, começou a divulgar seus Sonhos e Visões. Em 1987 a Comissão da sua igreja não reconheceu seus Sonhos e Visões como procedentes de Deus, e lhe recomendaram que não mais os divulgasse.

 

P.4 – Diante dessa proibição da sua igreja, a Sra. Jeanine Sautron, desistiu da sua condição de profetisa?

R. Não. A Sra. Sautron alegou que Jesus lhe havia ordenado para não se calar, pois as mensagens eram dele para seus filhos e, assim, ela as continuou divulgando. A sra. Sautron afirma que suas mensagens lhe foram dadas por Jesus e pelo Espírito Santo, a fim de preparar a Igreja para o breve retorno de Cristo. Diz que suas mensagens são o testemunho da Testemunha Verdadeira à igreja de Laodicéia, do qual a Sra. White escreveu em seu livro Primeiros Escritos, p. 270.

 

P.5 – Ela diz alguma coisa sobre os OBREIROS da sua antiga igreja adventista do sétimo dia?

  1. Ela fala dos obreiros adventistas de tal modo crítico que nunca passou pela cabeça de alguém falar tão agressivamente. Na página 191 do livro Sonhos e Visões ela declara o seguinte:

“O Senhor declara: “Não deis mais vossos dízimos e ofertas a esses bandidos espirituais; eles são mercenários e cães mudos, incapazes de ladrar. O Espírito Santo não mais está em seu meio; eles são pastores, incapazes de entender qualquer coisa”.

 

P.6 – E o que ela fala da Igreja Adventista do Sétimo Dia?

  1. Ela fala que a IASD apostatou. Isso está dito na p. 190 do livro Sonhos e Visões com o título “APOSTASIA DA IASD – Caindo no Poder de Babilônia”… assim o começo do que pareceu ser um diálogo inocente entre indivíduos da IASD e pessoas ligadas com o Concílio Mundial de Igrejas, finalizou numa audiência formal (em 18-07-1977) com o Papa (Paulo VI) por um representante oficial da Igreja Adventista (Pr. B. B. Beach), que (após inclinar-se, dizem que se ajoelhou) presenteou o Papa com um símbolo da IASD, um medalhão de ouro” (Review & Herald, 11-08-1977). Outra citação que se lê na mesma página: “…o corpo principal da IASD mudou de sua posição anti-católica. A nova posição de cooperação com a Igreja Católica foi exemplificada pelo convite da IASD, para o Vaticano enviar um observador oficial à conferência” (de Indianópolis em 1990). Outra declaração na p. 226: “As Igrejas Adventistas do Sétimo Dia foram vomitadas e rejeitadas pelo Senhor. Os santos precisam sair e separar-se delas”. Mais uma declaração: “A Igreja Adventista oficial é Babilônia” (p.227).

 


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement