Esqueceu a senha?

TJs: Jesus é o Deus verdadeiro?

por Prof. Paulo Cristiano da Silva - ter fev 03, 12:50 am

tj primera-de-testigos

“Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste, Jesus Cristo”. (João 17:3 TNM)

Dizem elas:  “Observe que Jesus não pode ser Deus pois faz distinção entre Ele e Deus e chama-o de o único Deus verdadeiro, desta maneira está provado que Jesus não é Deus, por que só existe um único Deus verdadeiro e este é Jeová”

Refutação apologética:

Este texto é um dos mais usados por elas para atrair alguém para sua seita (A Sentinela 01/10/2.000 pág. 23). Creio que este tipo de raciocínio não é muito ou nada válido, pois colocaria as TJs em grande desconforto, principalmente se o peso do argumento recai sobre a palavra “único”que em grego é “monos”.

Essa mesma palavra aparece em vários textos do NT referindo-se a Jesus. Vejamos:

Jesus é chamado de “nosso ÚNICO dono e Senhor” (Judas 1:4)

Jesus também é nosso “ÚNICO Poderoso Senhor” como o “ÚNICO que possui imortalidade” (I Timóteo 6:15,16) É útil esclarecermos que esse texto é interpretado por elas como se estivesse  referindo-se a Cristo.

Certamente  quando os apóstolos se referiam a Cristo como ÚNICO: “dono, Senhor, poderoso e que possui imortalidade” eles não excluíam de modo algum  o Pai. Isto seria ir contra o claro ensinamento das escrituras de que  o Pai possui igualmente tais atributos, como de fato poderá ser verificado facilmente  apenas folheando as páginas da Bíblia. Da  mesma maneira se dá em relação a Cristo quando diz que seu Pai é o único Deus verdadeiro pois em outro lugar o próprio João chama Jesus de “O VERDADEIRO DEUS” I João 5:20.

É como diz o vulgo popular:  “O FEITIÇO VIRA CONTRA O FEITICEIRO!”  Este raciocÍnio usado por elas as deixam em total embaraço, simplesmente porque tal argumento é um verdadeiro sofisma. O que é um sofisma? Em toscas palavras poderá ser conceituado de: mentira maquiada de verdade.   Não se pode negar a Divindade de Cristo (lê-se:negar que Cristo é verdadeiramente Deus) na base do adjetivo “único” pois em outras partes das escrituras encontramos declarações explícitas de que Ele é Deus.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement