Esqueceu a senha?

Jesus ressuscitou no Espírito ou com um corpo físico?

por Norman Geisler - sáb ago 09, 12:04 am

tumulo_da_ressurreicao-theresurrectionofthechr

1 PEDRO 3.18 – Jesus ressuscitou no Espírito ou com um corpo físico?

“Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito”.

 

PROBLEMA: Pedro declara que Cristo foi “morto, sim, na carne, mas vivificado em espírito”. Isso parece implicar que Jesus não tenha ressuscitado carne, mas somente em seu espírito, o que conflita com a afirmação Jesus de que seu corpo ressurreto era de “carne e ossos” (Lc 24:39).

SOLUÇAO: Interpretar essa passagem como prova de uma ressurreição espiritual, e não física, não é nem necessário nem consistente com o contexto e com o restante das Escrituras. Várias razões dão suporte a essa conclusão.

Primeiro, a passagem pode ser traduzida assim: “Ele foi morto no corpo, mas vivificado pelo Espírito” (NVI). Essa passagem é traduzida e m a mesma colocação pela SBTB e outras.

Segundo, o paralelo entre a morte e “tornar a viver” normalmente se refere à ressurreição do corpo no NT. Por exemplo, Paulo declara que “Cristo morreu e tornou a viver” (Rm 14-9, R-IBB), e que “de fato, [Cristo] foi crucificado em fraqueza; contudo, vive pelo poder de Deus” (2 Co 13:4).

Terceiro, o contexto refere-se ao evento como sendo “a ressurreição de Jesus Cristo” (3:21), mas esta é entendida em todo o NT como sendo uma ressurreição corporal (cf. At  4:33; Rm 1:4; 1 Co 15:21; 1 Pe 1:3; Ap20:5).

Quarto, mesmo que “espírito” se refira ao espírito humano de Jesus (não ao Espírito Santo), o significado do versículo não pode ser o de que Jesus não tinha um corpo ressuscitado. Caso contrário, a referência a seu “corpo” (carne) antes da ressurreição significaria que ele não tinha um espírito humano. Parece melhor tomar a palavra “carne” nesse contexto como uma referência à sua total condição de humilhação antes da ressurreição, e a palavra “espírito” como referindo-se ao seu ilimitado poder e à sua vida imortal após a ressurreição.

Extraído do livro MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia. Norman Geisler – Thomas Howe


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement