Esqueceu a senha?

João 6.44, Norman Geisler comenta

por Norman Geisler - dom jul 06, 12:27 am

Jesus abraco

João 6.44: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, não o atrair, e eu o ressuscitarei no ultimo dia.”

Segundo os calvinistas extremados, esse texto fala de uma atração irresistível da parte de Deus. Eles observam que a palavra “atrair” (gr.: elkuo) significa “arrastar” (At 16.19; Tg 2.6).

 Resposta

Para entender devidamente o caso, varias coisas precisam ser levadas em consideração. Em primeiro lugar, como qualquer palavra com variação de significados, o sentido especifico dessa palavra grega deve ser decidido pelo contexto. As vezes no Novo Testamento significa arrastar uma pessoa ou objeto (v. Jo 18.10; 21.6,11; At 16.19). Outras vezes, não (v. Jo 12.32; v. tb. a seguir). Os léxicos gregos permitem o significado de “atrair” tanto quanto o de “arrastar”.

Da mesma forma, a versão grega do Novo Testamento (a Septuaginta) a usa nos dois sentidos. Deuteronômio 21.3,4 emprega- a no sentido de “arrastar” e Jeremias 38.3 no sentido de “atrair” pelo amor.

Em segundo lugar, Joao 12.32 deixa claro que a palavra “atrair” não pode significar “graça irresistível” sobre o eleito por uma simples razão: Jesus disse: “Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim”. Nenhum calvinista autentico crê que todos os homens serão salvos.

Em terceiro lugar, a palavra “todos” não pode significar somente “alguns” em Joao 12.32. Pouco antes (Jo 2.24,25), quando Jesus afirmou conhecer a “todos”, estava claro que não se referia apenas aos eleitos. Por que, então, deveria “todos” significar “alguns” em João 12.32? Se quisesse dizer “alguns”, facilmente teria feito assim.

Finalmente, o fato de ser atraídos por Deus estava condicionado a fé. O contexto dessa atração (6.37) e “aquele que crê” (v. 35) ou “todo aquele que […] nele crer” (v. 40). Os que creem são capacitados por Deus para ser atraídos a Jesus. Jesus acrescenta: “E por isso que eu lhes disse que ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai” (v. 65). Um pouco depois, ele diz: “Se alguém decidir fazer a vontade de Deus, descobrira se o meu ensino vem de Deus ou se falo por mim mesmo” (Jo 7.17). Disso fica evidente que o entendimento que possuíam do ensino de Jesus e de serem atraídos ao Pai resultava da livre-escolha deles.

Extraído do livro Eleitos, mas livres, Ed. Vida


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement