- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

João 6. 44  – Refutando um argumento calvinista

João 6. 44  diz: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.”

Sproul e outros calvinistas argumentam que o verbo grego aqui traduzido por “atrair” sempre e unicamente significa “compelir”

O argumento mais devastador contra o exemplo de Sproul como o termo sempre significando “compelir” é João 12.32. Na passagem em questão Jesus diz:

“quando for levantado da terra, atrairei todos a mim”.

O verbo grego aqui é o mesmo de João 6.44 e 65. Se Sproul estiver correto e o verbo deva sempre significar “compelir”, então este verso ensina o universalismo. Na verdade, a palavra pode significar simplesmente trazer ou atrair em vez de compelir ou arrastar. A interpretação Arminiana destes versículos em João 6 e 12 é sensata: que ninguém pode vir a Jesus Cristo a menos que a pessoa seja atraída pela graça preveniente de Deus que chama e capacita, mas que não compele.

Texto adaptado de Roger Olson em Teologia Arminiana Mitos e Realidades, pagina 255.

[1] [2]Compartilhar [3]