Esqueceu a senha?

José Vicente Dias: mensagens subliminares

por cacp - sáb set 15, 10:24 am

Sua mente sob controle das mensagens subliminares

Por Jamierson Oliveira

Há aproximadamente vinte anos, o professor Vicente, mestrado em Comunicação e Educação, pesquisa a técnica conhecida como “mensagens subliminares”. Seus intensos estudos são realizados por meio de uma Organização não-governamental chamada Mensagem Subliminar, da qual é fundador e presidente. Já participou de inúmeros programas de televisão de grande audiência denunciando os abusos cometidos pela mídia, agências de publicidades e indústria de entretenimento. É missionário evangélico, autor do livro Mensagem subliminar Disney (um verdadeiro best seller) e ministra palestras em várias universidades e igrejas, tanto no Brasil quanto no exterior. Tornou-se mais conhecido pelas denúncias que fez dos casos MTV, Close-up, Nova Schin e Gil, todos processados por uso ilegal da técnica subliminar. Acompanhe sua entrevista.

————————————————————————

Jamierson – O que é exatamente uma mensagem subliminar?

Prof. Vicente – Segundo a ONG Mensagem Subliminar, é qualquer estímulo não captado pela consciência por estar abaixo dos limites sensoriais receptores. Segundo a psicologia, subliminar é todo estímulo produzido abaixo do limiar da consciência.


Jamierson – O que há de científico em tudo isso?

Prof. Vicente – Em se tratando de subliminar, tudo é científico. Vários foram os estudiosos que confirmaram cientificamente as influências dos estímulos subliminares. Em 1951, McCleary já defendia que, estímulos ‘breves’, apesar de não serem percebidos de forma consciente, podiam ser descritos por seus pacientes. Há 25 anos, Norman Dixon, PhD, cientista inglês e renomado professor da Universidade de Londres, premiado por sua obra excepcional no campo da psicologia experimental, já sustentava que estímulos externos podem afetar nosso comportamento, apesar de não estarmos totalmente conscientes. Dr. Roger Sperry, em suas experiências com pacientes comissurotomizados, pesquisou e demonstrou na prática a existência dos hemisférios cerebrais, bem como suas diferentes atuações e capacidades específicas. O feito lhe rendeu o merecido Prêmio Nobel de Neurofisiologia e Anatomia, em 1981.


Jamierson – Então, essa técnica não está necessariamente vinculada ao diabo?

Prof. Vicente – Muitos foram os sites, inclusive evangélicos, que vincularam, de maneira irresponsável, o tema subliminar às influências demoníacas. Não estamos afirmando, contudo, que estas influências não existam, casos divulgados pela mídia de práticas ocultistas são comuns hoje em dia. Mas generalizarmos, atribuindo ao tema todas as ações demoníacas, é, no mínimo, insensato.


Jamierson – O uso desse recurso sempre é proposital por parte do produtor ou ocorre involuntariamente?

Prof. Vicente – Raros são os casos estudados de produção involuntária ou ‘inocente’ de inserções subliminares. Geralmente, as pessoas que se utilizam destas técnicas têm conhecimento adquirido nos cursos de propaganda, publicidade, marketing e psicologia, e, inescrupulosamente, fazem uso delas.


Jamierson – Existe legislação de controle dessa técnica?

Prof. Vicente – Até pouco tempo atrás, a legislação vigente no Brasil, infelizmente, não coibia e muito menos incriminava a utilização das mensagens subliminares. Tínhamos do lado do consumidor apenas uma interpretação subjetiva do artigo 20 do Código de Ética dos Profissionais de Propaganda, que afirma que toda propaganda deve ser “ostensiva”, e o Código de Defesa do Consumidor (CDC), com uma lacuna enorme na Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, que “dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências”, não especificando a palavra “subliminar” em seu bojo. Este cenário, porém, vai sofrer uma alteração profunda quando o Projeto de Lei nº 5.047, de 2001, que altera o CDC – já aprovado pelo Congresso Nacional, for definitivamente transformado em lei.


Jamierson – O senhor tem conhecimento de algum caso de condenação judicial por causa de denúncia específica na área do subliminar?

Prof. Vicente – O caso mais rumoroso e polêmico de que o Brasil tem noticia foi, sem dúvida, o “Caso MTV”, divulgado pela mídia impressa em 2002, quando a MTV foi condenada, em primeira instância, a pagar uma indenização milionária – 7,5 milhões de reais – por dano moral ao consumidor. Na época, descobrimos a inserção de 180 imagens (frames) embutidas num comercial da emissora, mostrando mulheres nuas, em posições eróticas e sadomasoquistas. Ainda é o caso mais bizarro de utilização desta técnica pesquisado por nós.


Jamierson – Quais são os outros casos de mensagem subliminar, comercial ou publicitária, no Brasil?

Prof. Vicente – O Brasil, oficialmente, conhece poucos casos específicos de mensagem subliminar. Podemos destacar, além do Caso MTV, o “Caso Close-up” e o “Caso Nova Schin”, todos denunciados pela ONG Mensagem Subliminar e tramitando na justiça.


Jamierson – Algumas pessoas vêem certo exagero sobre esses casos. Não podemos realmente estar sofrendo uma síndrome de “conspiração do mal”?

Prof. Vicente – Sim, o exagero existe, e na mesma proporção que a desinformação científica inerente à mensagem ou propaganda subliminar. A causa desta síndrome, que não classifico 100% de “conspiração do mal”, mas de “síndrome do medo”, quando as pessoas começam a enxergar o demônio em tudo que vê, não provém só da mídia televisiva e seus programas sensacionalistas sobre o tema, mas também de muitos sites que exageram na dose ao rotular o subliminar de diabólico. Outrossim, não podemos negar que existam mentes malignas que se apropriam das técnicas subliminares para obter êxito em suas incursões, principalmente midiáticas.


Jamierson – Imagino que existam muitos falsos casos de mensagens subliminares?

Prof. Vicente – Tanto é verdadeira sua hipótese que há pouco mais de um ano criamos no nosso website a seção “Não Subliminar” – uma das mais visitadas depois da seção “Música”. Todos sabem do fascínio que o brasileiro tem pelos mitos e crendices populares que, de certa forma, acaba prostituindo o tema subliminar.


Jamierson – Trazendo o assunto para o âmbito espiritual, o senhor acredita numa atuação maligna dessa técnica?

Prof. Vicente – A malignidade já existe antes mesmo de adentrarmos no âmbito espiritual. Veja, se Deus concedeu ao homem o livre-arbítrio, ou seja, o poder de decisão e direito de livre escolha, qualquer técnica persuasiva que, de alguma forma, induza o homem a uma tomada de decisão alheia ao seu sistema cognitivo consciente, certamente não é benigna, mas, sim, antiética e criminosa – diria.


Jamierson – Dê alguns exemplos comprovadamente verdadeiros.

Prof. Vicente – Um dos exemplos mais antiéticos e abusivos que analisamos e denunciamos foi o uso indevido de termos grosseiros e baixos nos dentes de um personagem num comercial de dentifrício (creme dental Close-up). A agência de publicidade Thompson, uma multinacional conceituada no mercado publicitário, enxertou vários palavrões em alguns frames da vinheta, somente detectados com as imagens congeladas. Ações desse tipo desviam e agridem valores importantes da sociedade, que abomina a degradação humana, seja sua honra e moral, reconhecida, entre outros direitos fundamentais garantidos na Constituição Federal (Conforme CDC, art 37, §2º e CF art. 5º). Denunciamos o fato junto ao Ministério Público, que acatou de imediato a denúncia. Isto custou a suspensão da veiculação do comercial na TV e o processo está tramitando na justiça.


Jamierson – Nesses casos, como os produtores ou protagonistas se explicam?

Prof. Vicente – A princípio, negam enfaticamente o uso de qualquer técnica subliminar, alegando desconhecimento. Em alguns casos, transferem a responsabilidade para terceiros, ou seja, para quem efetivamente produziu a mensagem. Mas contra fatos não existem argumentos. As pesquisas estão aí. Os estudos científicos corroboram não só a existência do subliminar, mas também a eficácia da técnica. E isto para nós, pesquisadores, é o suficiente.


Jamierson – Quem são as maiores vítimas dessa artimanha maligna?

Prof. Vicente – Todos os expostos à mídia em geral. Em todo momento, estamos sendo bombardeados por mensagens inteligentemente elaboradas, que visam todos os órgãos dos sentidos. Temos um banner no site www.mensagemsubliminar.com.br, que também utilizamos para prefaciar nossas programações de rádio que diz: “Cuidado: sua mente pode estar sendo controlada…”


Jamierson – Que conselho deixaria para que o nosso leitor saiba se defender desse tipo de influência?

Prof. Vicente – Parafraseando Oséias, o profeta menor (que não era apocalíptico), que sabiamente diagnosticou e relacionou a morte com a falta de conhecimento, diria que: à medida que o indivíduo começar a se dedicar ao estudo do tema com a devida seriedade, a defesa ou prevenção será uma decorrência natural. Julgo necessário que se promova, em caráter emergencial e em nível nacional, uma conscientização e mobilização, por meio de palestras, debates, fóruns de discussão entre vários setores da sociedade, no sentido de se buscar soluções que visem garantir um futuro saudável para os nossos filhos, a nós mesmos e para a sociedade como um todo. A ética e a cidadania clamam por ações efetivas de pesquisadores, educadores e de todos aqueles que querem ver seus direitos respeitados e não admitem mais ser manipulados pela mídia.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement