Esqueceu a senha?

Justificativas Jeovistas

por Artigo compilado - qui set 06, 9:52 pm

  • Comentários desativados em Justificativas Jeovistas
  • 2050 views
  • Print

Uma TJ nunca irá admitir que seus líderes erraram. Elas são ensinadas a pensar que ninguém pode interpretar a Bíblia a não ser sua organização. Portanto, seus líderes alegadamente têm o favor de Jeová e por isso jamais erram. Mas como as contradições e mudanças são abundantes e tão gritantes, não há como negar o fato de que houve realmente substanciais modificações em sua estrutura doutrinária. Para tentar justificar tais contradições, dizem que Jeová enviou uma “nova luz” ou uma “nova verdade” à sua organização. Mais recentemente [1995] apareceu a expressão “lampejos de Luz”, para indicar que Jeová está refinando a sua organização visível na terra com progressivas revelações. Chamam isto de “ajustes”!

No livro “Raciocínios à Base das Escrituras” na págs. 160 e 390, o Corpo Governante usa diversos textos Bíblicos para se isentar da culpa pelas tremendas mudanças doutrinárias sofridas por todo este tempo em suas publicações. Isto nada mais é do que uma estratégia com o fito de camuflar as falhas e mentiras da organização. Na edição de Janeiro de 2003 da revista Defesa da Fé, o pastor MS, ex-TJ comenta: “Quando uma luz revelada fracassa, ela é maquiada pela STV. As profecias são vistas pelos adeptos como luz e, assim, nada é definitivo. A organização coloca suas crenças de forma progressiva. Dizem que se uma luz fracassou, Jeová trará outra com o objetivo de esclarecer seus desígnios. O interessante neste método é que a organização estará sempre errada no passado e sempre certa no presente – o que é um absurdo! O membro fica aprisionado neste raciocínio e aceita as mais contraditórias mudanças com a maior normalidade.” Precisamos estar atentos a fim de refutar tais sofismas. Vejamos agora os principais textos invocados por elas e sua devida refutação:

PROVÉRBIOS 4:18

“Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.”

Este é o principal texto usado por elas quando tentam justificar suas “revelações progressivas”. Mas este texto realmente diz algo sobre revelação? Ou tem outra interpretação? O contexto explica a questão!

O contexto fala de caminhos e condutas e não de revelações, tanto é que o verso 14 diz: “Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo caminho dos maus.” e o verso 19 confirma ao dizer: “O caminho dos ímpios é como a escuridão: não sabem eles em que tropeçam.”

A próprio Corpo Governante inconscientemente deixou escapar isso em “A Sentinela”:

“Mas, por que relaciona Jesus uma medida de distancia, um côvado, com uma medida de tempo na duração de vida? Talvez porque a Bíblia muitas vezes compara o período de uma vida humana a uma jornada, usando expressões como ‘caminho dos pecadores’, ‘vereda dos justo’, ‘estrada larga da destruição’ e ‘estrada apertada da vida’. (Salmos 1:1; Provérbios 4:18; Mateus 7:13,14)”

Veja que eles mesmo admitem a correta interpretação de Provérbios 4:18.

JOÃO 16:12

“Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.”

Daniel 12:8,9

“Eu, pois, ouvi, mas não entendi; por isso perguntei: Senhor meu, qual será o fim destas coisas?Ele respondeu: Vai-te, Daniel, porque estas palavras estão cerradas e seladas até o tempo do fim.”

I PEDRO 1:10-12

“Desta salvação inquiririam e indagaram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que para vós era destinada, indagando qual o tempo ou qual a ocasião que o Espírito de Cristo que estava neles indicava, ao predizer os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir. Aos quais foi revelado que não para si mesmos, mas para vós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos bem desejam atentar.”

Atos 1:6,7

“Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntavam-lhe, dizendo: Senhor, é nesse tempo que restauras o reino a Israel? Respondeu-lhes: A vós não vos compete saber os tempos ou as épocas, que o Pai reservou à sua própria autoridade.”

I CORÍNTIOS 13:9-12

“porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.”

Refutação: Em todos estes textos, onde encontramos a mínima menção para autorizar mudanças doutrinárias? Onde um exemplo dos apóstolos ensinando uma doutrina e depois mudando-a logo em seguida? Imagina os apóstolo falando sobre a doutrina da parousia e depois se concertando perante as igrejas dizendo que não era aquilo realmente o que disseram! Não, não há a mínima autorização na Bíblia para justificar as atrapalhadas do Corpo Governante.

  • Comentários desativados em Justificativas Jeovistas
  • 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos)
    Loading...
  • 2050 views
  • Print

Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.