- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Lula critica Lava Jato e admite amizade com Bumlai

Lula critica Lava Jato e admite amizade com Bumlai

Fotos que registram a amizade de Jose Carlos Bumlai com o ex-presidente Luis Inacio Lula da Silva e que teriam sido anexadas ao processo da Lava Jato na 21ª fase da operacao. Credito: Reproducao ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***

Em depoimento à Polícia Federal [1], o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a investigação de integrantes de seu governo na Lava Jato [2] faz parte de um “processo de criminalização do PT” e admite relação de “amizade” com o pecuarista José Carlos Bumlai, um dos presos da operação.

O petista ainda defendeu o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, condenado por operar propinas para o partido [3], além de indicar que cabia ao ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), preso no mensalão e no petrolão, concentrar discussões de indicações políticas de seu governo.

O ex-presidente falou aos investigadores, na condição de informante, em um inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) que investiga se houve organização criminosa atuando na Petrobras.

Para o ex-presidente, as investigações da Lava Jato envolvendo pessoas de seu governo são motivadas por três fatores: processo de transparência e aprimoramento dos órgãos de fiscalização e controle durante os governos do PT; imprensa livre; e a “um processo de criminalização do PT”. Lula disse ainda que “não existe até o momento qualquer conclusão final deste apuratório”.

Ele disse que não tinha conhecimento de atos de corrupção na Petrobras, que isso não foi identificado por órgãos de controle e que não acredita que políticos de partidos aliados tenham recebido propina da Petrobras.

Extraído do site da Folha de SP em 19/12/2015

[4] [5]Compartilhar [6]