- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Lula em 2010: “Quem divulga não é culpado”

Lula em 2010: “Quem divulga não é culpado”

Petista ataca Moro, mas defendeu Wikileaks pela divulgação de documentos sigilosos

Veja a defesa do investigado Lula após Sérgio Moro retirar o sigilo dos grampos que o flagraram tentando obstruir a Justiça:

“A intenção do juiz e dos membros do Ministério Púbico foi a de monitorar os atos e a estratégia de defesa do ex-Presidente, configurando um grave atentado às garantias constitucionais da inviolabilidade das comunicações telefônicas e da ampla defesa”.

“Os golpes começam assim”, acrescentou Dilma Rousseff na suposta posse de seu suposto ministro.

Agora veja três declarações do próprio Lula em 2010, em defesa [1] de Julian Assange, do site WikiLeaks, que causou alvoroço na diplomacia norte-americana ao divulgar milhares de documentos sigilosos sobre as relações diplomáticas do governo dos EUA:

1) “Aparece o tal do WikiLeaks e desnuda a diplomacia que parecia inatingível, parecia a mais certa do mundo, e aí começa uma busca. Não sei se colocaram cartaz como nos tempos do faroeste, procura-se vivo ou morto, e prenderam o rapaz”.

Agora aparece o tal do Moro e desnuda o gangsterismo do PT, e aí tem de reforçar sua segurança por causa dos “cartazes” do faroeste petista.

matem moro [2]

2) “Se ele leu, é porque alguém escreveu. O culpado não é quem divulgou, o culpado é quem escreveu. Portanto, em vez de culpar quem divulgou, culpem quem escreveu a bobagem, porque senão não teria o escândalo que tem“.

Portanto, em vez de culpar Moro, Lula tem de culpar a si próprio e Dilma pela “bobagem” que falaram e fizeram, porque senão não teria o escândalo que tem.

3) “Então, Wikileaks, minha solidariedade pela divulgação das coisas“.

Então, Moro, vá em frente com a solidariedade de Lula.

lula 2010 wiki [3]

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil [4]

[5] [6]Compartilhar [7]